Opinião: "A Luz Entre Oceanos" de M. L. Stedman | Editorial Presença

23:57



mais informação acerca do livro neste link

Opinião:
"(...) aprendi da maneira mais dificil que, para se ter qualquer tipo de futuro, temos de desistir da esperança de alguma vez mudarmos o passado." (página 353)

O livro «A Luz entre Oceanos» de M. L. Stedman traz-nos uma narrativa de vidas, que se cruzam e se ligam pelos diversos sentimentos, entre eles, o mais importante, o amor entre Tom e Isabel, que inicia a trama onde o destino entrega-lhes uma bela menina, Lucy, que à medida que vamos virando as páginas, a capacidade ou o poder que esta criança tem para instaurar a felicidade outrora perdida na ilha de Janus Rock, onde viviam Tom e Isabel, fez-me várias vezes parar de ler, olhar e voltar a olhar para a menina da capa do livro...
A história constrói-se facilmente na nossa mente, assim como as pessoas, os lugares, o farol, a cidade... e chegamos a pensar «Podiam fazer um filme». Depois percebe-se que existem dois lados na trama, derivados do leque de escolhas que as personagens tomam; não podemos tirar partido por nenhuma, não há um vilão nesta história, há apenas uma menina e duas famílias que a amam. Não há um final possível que impeça que um dos lados não sofra.
No final, escolhas feitas, a criança cresce e o desfecho é diferente do que eu imaginava, tornando-se, a meu ver, cinzento e triste, contrastando com o resto do livro que acaba por ser belo, e representa a infância de Lucy. O que faz concluir que a infância é sem dúvida a melhor época de uma pessoa, quer para a criança quer para os pais.
Agora, já não desejo que façam um filme, pois não gosto de finais cinzentos, embora a pequena já adulta Lucy esteja feliz, não concordo com o afastamento do casal Sherbourne da vida da pequena Lucy-Grace.
Recomendo a leitura deste livro, é envolvente e tem mistério.


Patrícia Gomes - Vencedora do Passatempo

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter