Novidades

"Guitarra Para Totós" de Mark Phillips, Jon Chappell

14:36


P.V.P.: 19,80 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-0-45238-2
Nº de Páginas: 400
Colecção: -
Editora: Porto Editora

Novidade: Guitarra Para Totós
Fazer os vários acordes ou ler uma tablatura nunca foi tão fácil

A Porto Editora acaba de publicar mais um volume da famosa coleção Para Totós (For Dummies, na versão original): Guitarra para Totós, um guia prático, que ensina todas as técnicas fundamentais. Os autores são os prestigiados Mark Phillips, diretor de música da Cherry Lane Music, e Jon Chappell, guitarrista. Entre outras coisas, Guitarra Para Totós ensina a preparar, afinar e manter o instrumento em bom estado, a utilizar as melhores técnicas, usando vários acordes e diferentes efeitos (como hammer-ons, bends, pull-offs e slides) e a tocar estilos variados (clássico, jazz, blues, rock…). Transmite ainda um pouco de história, dando a conhecer as principais guitarras e os melhores guitarristas de todos os tempos. Este livro inclui um CD áudio gratuito com 97 faixas de apoio aos exercícios e uma faixa com notas de afinação para ajudar a afinar a guitarra.

A COLEÇÃO
A coleção Para Totós caracteriza-se por um método de aprendizagem simples e divertido, bem como pelo carácter essencialmente prático, que não poupa no que toca a dar dicas e referências úteis.
Desde 1991, já se publicaram, em todo o mundo, mais de 1800 títulos e imprimiram-se mais de 250 milhões de livros. Estes números fazem da coleção For Dummies a mais reconhecida e reputada série de referência à escala mundial, traduzida para mais de 30 línguas.
A coleção Para Totós, da Porto Editora, conta já com 18 títulos, em áreas distintas do saber, como a informática e a tecnologia, os negócios, as línguas e agora a música, com este Guitarra Para Totós.

Sobre a obra:
LINGUAGEM CORPORAL PARA TOTÓS
No mundo atual, tão complexo e competitivo, a capacidade de comunicarmos com clareza, confiança e credibilidade é vital para o nosso sucesso. É fundamental persuadir quem nos ouve.
Se pretende melhorar o impacto que a sua imagem tem nos outros, Linguagem Corporal Para Totós é o livro ideal para si. Se seguir as dicas e conselhos deste manual, causará sempre boa impressão.

ECONOMIA PARA TOTÓS
Descubra de que modo a economia influencia a sua vida.
Economia Para Totós é um manual essencial para compreender verdadeiramente a conjuntura económica atual.
De modo simples e estruturado, este livro vai ajudá-lo a entender a aparente complexidade das questões económicas, desmistificando a ideia de que estas apenas têm interesse para os teóricos.

INGLÊS PARA TOTÓS
Inglês Para Totós é muito mais do que um livro sobre inglês, é um livro prático e de consulta simples que o guia pelo processo de aprendizagem do inglês enquanto língua estrangeira.
Neste livro encontrará os melhores recursos e dicas para conseguir fazer um brilharete com o seu inglês.
Inclui um CD áudio para praticar a pronúncia inglesa.


Aprenda a tocar guitarra como sempre sonhou!

Guitarra Para Totós é o manual ideal para quem quer aprender a tocar guitarra.

De modo simples e estruturado, este guia prático vai ensinar-lhe todas as técnicas necessárias para impressionar qualquer público.

Está prestes a saber tudo sobre guitarra como se fosse um verdadeiro profissional, incluindo:
- A preparação e manutenção do instrumento - essencial para ter a guitarra em bom estado e as cordas sempre afinadas.
- As melhores técnicas - para tocar com estilo, usando vários acordes e diferentes efeitos como hammer-ons, bends, pull-offs e slides.
- Os diferentes estilos - para se exibir como praticante versátil, capaz de tocar músicas de estilo clássico, jazz, blues e rock.
- Um pouco de história - que lhe dará a conhecer as principais guitarras e os melhores guitarristas ao longo dos tempos.

O Guitarra Para Totós inclui um CD áudio gratuito com 97 faixas de apoio aos exercícios e uma faixa com notas de afinação para ajudar a afinar a guitarra.

Sobre autor:
-


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"Só Se Vive uma Vez" de Lee Lipsenthal

14:27


P.V.P.: 14,38 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 9789896681500
Nº de Páginas: 192
Colecção: -
Editora: Nascente

Uma comovente lição de vida relatada por alguém que está prestes a enfrentar a morte

Para além do testemundo em livro, Lee Lipsenthal deixou o seu testemunho gravado num booktrailer que não deixa ninguém indiferente. A mistura de sensações, alegria e tristeza, sorrisos e lágrimas, deixa em qualquer um a sensação de que, realmente, temos de aproveitar a vida ao máximo. Todos os dias. Ao vermos e lermos o testemunho de Lee Lipsenthal, este clichê nunca fez tanto sentido.
Pode aceder ao vídeo através deste link: http://www.youtube.com/watch?v=tTpQ6MzUZ6I.

Mais informações sobre o livro: www.nascente.pt.

NOTA: Ruy de Carvalho está disponível para falar sobre a doença que o afetou. Por favor contactar primeiro a filha, Paula Carvalho, antes de possíveis entrevistas: apaulacar@gmail.com

Sobre a obra:
O livro Só Se Vive Uma Vez: Aproveite Cada Momento Como Se Fosse o Último conta com o prefácio e testemunho emotivo de Ruy de Carvalho, um dos actores mais acarinhados pelo público português, que também lutou, por mais do que uma vez, contra o cancro.
«Tiremos da doença aquilo que ela nos ensina, isto é, só evoluímos se acreditarmos em nós! Só nos curamos se contarmos com a centelha que temos em nós da Vida, e se por acaso a morte sobrevier a essa nossa luta, não foi porque perdemos, mas sim porque tudo tem uma hora própria e nada acontece... nem antes nem depois.»
IN PREFÁCIO, RUY DE CARVALHO

Carlos Freire de Oliveira, Presidente da Liga portuguesa Contra o Cancro deixa também, numa nota introdutória, um incentivo à solidariedade de todos para com o doente oncológico e as suas famílias, fazendo, ainda, um elogio a todos os que, de forma voluntária, têm apoiado esta associação.
«É com este espírito de solidariedade e de missão voluntária que subscrevo estas linhas introdutórias numa obra que testemunha o sofrimento humano e valorização da vida».
IN NOTA INTRODUTÓRIA, CARLOS FREIRE DE OLIVEIRA

Sobre autor:
Lee Lipsenthal era médico, especialista na prevenção de doenças cardíacas e em medicina integrativa. Foi, ao longo de uma década, diretor clínico do Preventive Medicine Research Institute, e presidente da American Board of Integrative Holistic Medicine. Era um aclamado orador e professor. Faleceu em Setembro de 2011, vítima de cancro no esófago.
Antes de morrer, Lee pediu à mulher para o deixar contar a sua história em livro. Foi assim que nasceu Só Se Vive Uma Vez: Aproveite Cada Momento Como Se Fosse o Último, à venda a 29 de março (15.98€).
«Para os meus amigos e família que fizeram com que esta viagem valesse a pena, e para aqueles que me mantiveram vivo ao longo do percurso. Acima de tudo para a Katy, que tem estado comigo em todos os momentos difíceis nos últimos trinta anos, que me abraça todas as noites e cujo amor transcende a necessidade que ela tem de privacidade. Obrigada por me teres deixado contar a nossa história.»
«Este livro é o culminar do que eu aprendi. Espero que o ensine a si, meu leitor, a abraçar a sua humanidade, a aceitar a incerteza, e a viver uma vida de gratidão.»


Imprensa:
«A história de Lee Lipsenthal é verdadeiramente inspiradora.»
DR. MEHMET OZ

«Com coragem e sinceridade, o Dr. Lee Lipsenthal mostra-nos que só encarando a morte poderemos encarar a vida: a nossa e a daqueles que nos rodeiam. Diagnosticado com um cancro tantas vezes fatal, Lee embarca numa viagem de bravura e humor em direção à maior das incertezas, partilhando connosco a vivência dos seus dias escuros e dos mais luminosos. Deixe-o ser o seu guia nesta jornada que, em última análise, todos nós vamos fazer.»
CLINT EASTWOOD

«O Dr. Lipsenthal é um explorador profundo dos nossos mundos interior e exterior. Só Se Vive Uma Vez. Aproveite cada momento como se fosse o último vai ajudá-lo a libertar-se do medo da morte e a abraçar com alegria esta extraordinária viagem que é a vida.»
EDGAR DEAN MITCHELL, Astronauta da Apollo 14
Ler mais »

Novidades

"O Preço do Dinheiro" de Ken Follett

00:39


P.V.P.: 14,94 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 9789722524292
Nº de Páginas: 256
Colecção: -
Editora: Bertrand Editora

As perigosas ligações ente o mundo do crime, a alta finança e o jornalismo.

Sobre a obra:
Um político acorda com uma bela mulher ao seu lado; um criminoso faz uma reunião com a sua equipa; um magnata toma o pequeno-almoço com um alto funcionário bancário. E depois três histórias nascem: uma tentativa de suicídio, um sequestro e uma oferta pública de aquisição. Parecem ações isoladas, sem relação umas com as outras, até que certo jornalista do Evening Post começa a fazer perguntas e a desvendar uma conspiração bem mais ampla que envolve todos estes elementos. Um dos mais aclamados livros de Ken Follet, cuja narrativa se desenrola ao longo de um dia num jornal vespertino de Londres e põe a nu com mestria as interligações entre o crime, a alta finança e o jornalismo.

Sobre autor:
Ken Follett, nasceu a 5 de Junho de 1949, em Cardiff, Wales. Formado em filosofia, é um autor de grande sucesso, que vê os seus livros darem regularmente origem a filmes ou séries televisivas. A sua primeira obra foi publicada em 1978 sob o título Eye of the Needle, um thriller que venceu o Edgar Award e deu origem a um filme. O seu próximo projeto será a muito aguardada sequela de Os Pilares da Terra. O espólio de Ken Follet está armazenado numa coleção exposta na Saginaw Valley State University, nos Estados Unidos e inclui notas, esboços, manuscritos e correspondência. Follett é um grande apreciador de Shakeaspere e um músico amador.


Imprensa:
«Follett sabe mesmo contar uma história!»
Atlanta Journal

«As cenas seguem-se a um ritmo excelente. E o final é arrasador!»
The Virginian-Pilot
Ler mais »

Novidades

"A investigação" de Philippe Claudel

00:34


P.V.P.: 13,95 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-989-676-158-5
Nº de Páginas: 184
Colecção: -
Editora: Sextante Editora

Philippe Claudel na Sextante
A investigação é o primeiro romance do autor a integrar o catálogo da editora

Vencedor de prémios como o Goncourt e o Renaudot, Philippe Claudel vai integrar o catálogo da Sextante Editora a partir do dia 3 de abril, momento em que chega às livrarias A investigação.
Inspirado na vaga de suicídios ocorrida na France Telecom em 2009, o Investigador deste romance procura desvendar as causas que levaram os funcionários de uma grande empresa a porem fim à sua vida. Segundo François Busnel (L’Express), «Claudel mostra até que ponto a ficção consegue apreender a realidade».
Philippe Claudel é já um dos nomes confirmados para participar na Feira do Livro de Lisboa, no feriado de 25 de Abril.

Sobre a obra:
«Não é olhando que descobrirás.» Como pôde o Investigador adivinhar? Como pôde saber que esta investigação de rotina seria a última da sua vida?
Encarregado de descobrir as causas de uma onda de suicídios numa grande empresa, o Investigador sucumbe gradualmente à ansiedade. O hotel onde se instala é abrigo não só de turistas, como de gente deslocada e estranha. Na empresa onde investiga, ninguém o apoia e o clima é hostil. Terá caído numa armadilha, será vítima de um pesadelo demasiado real? Não consegue comer, beber ou dormir, e as suas perguntas só dão origem a mais perguntas. À medida que faz algumas descobertas, interroga-se se não se tornará ele na nova presa a ser esmagada por aquela máquina infernal. E começa a compreender a nossa impotência face a um mundo que nós próprios construímos e que conduz à nossa destruição.

Sobre autor:
Philippe Claudel é o autor do bestseller Almas cinzentas, vencedor do Prémio Renaudot 2003, do Grande Prémio literário Elle 2004 e classificado como Livro do Ano pela revista Lire em 2003. Está traduzido em mais de 30 países. Em 2007, o seu romance O relatório de Brodeck foi galardoado com o Prémio Goncourt des lycéens. Realizou o filme Il y a longtemps que je t’aime, com Elsa Zylberstein e Kristin Scott Thomas, em 2008, vencedor de dois prémios César.


Imprensa:
Provavelmente o autor mais interessante da sua geração na literatura francesa contemporânea.
Frankfurter Allgemeine Zeitung

Relato de uma longa marcha em direção ao vazio, interrogação sobre o sentido da vida e grito de alarme, esta Investigação, em que Claudel se situa a par de Kafka e Aldous Huxley, é fascinante.
Marie-Françoise Leclère, Le Point

Um romance subtil, brilhante, filosófico e acessível.
François Perrin, Evene

Há em Claudel uma inquietude metafísica e uma consciência viva de que o ser humano é capaz do pior.
Astrid De Larminat, Le Figaro

Claudel mostra até que ponto a ficção consegue apreender a realidade. Fascinante.
François Busnel, L’Express
Ler mais »

Novidades

"O General" de Robert Muchamore

00:30


P.V.P.: 11,61 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-0-04260-6
Nº de Páginas: 368
Colecção: -
Editora: Porto Editora

Décimo livro da coleção CHERUB
Robert Muchamore vem a Portugal apresentar O General

A partir de 3 de abril, está à venda em todo o país O General, décimo livro da coleção juvenil CHERUB. Em junho, o autor, Robert Muchamore, vem à Feira do Livro do Porto contactar com os fãs.
Os nove títulos anteriores desta série já venderam mais de 110 mil exemplares em Portugal. Em 2010 e 2011, centenas de jovens privaram com Robert Muchamore no espaço do Grupo Porto Editora, na Feira do Livro de Lisboa. Este ano, em junho, em data ainda a anunciar, vai ser a vez do Porto.

Sobre a obra:
O campo de treino militar em Fort Reagan, nos Estados Unidos, recria em detalhe uma cidade mergulhada na guerra civil, com milhares de figurantes. Neste cenário ultrarrealista, 40 soldados britânicos têm como missão neutralizar um regimento inteiro do exército dos EUA. O confronto parece desequilibrado, mas o comandante tem um truque na manga: tenciona infiltrar dez agentes CHERUB e jogar o melhor jogo de guerra de sempre.

Ler Excerto

Sobre autor:
Robert Muchamore nasceu a 26 de dezembro de 1972, em Islington, Inglaterra. Trabalhou durante treze anos como detetive privado, mas abandonou a profissão para se dedicar à escrita a tempo inteiro.
Costuma levar quatro a cinco meses a escrever um livro, sendo que dedica o primeiro à pesquisa e o segundo à planificação da história. Só depois escreve. Segundo o próprio, tentar escrever aquilo que gostaria de ter lido aos 13 anos de idade foi a principal razão para a criação da coleção CHERUB.


Imprensa:
Robert Muchamore é o escritor infantojuvenil da atualidade.
Jornal de Notícias

Robert Muchamore criou um novo tipo de agente secreto: miúdos órfãos. Os livros da coleção Cherub dirigem-se a jovens entre os 12 e os 17 anos. E são um sucesso.
Sol

Os serviços secretos britânicos MI5 têm uma ramificação juvenil. Crianças e jovens são recrutados para missões de combate ao terrorismo e ao tráfico de droga. São formados na Cherub, a academia imaginada por Robert Muchamore.
Público

Robert Muchamore, autor juvenil das séries CHERUB, arrasta multidões.
Diário Económico
Ler mais »

Novidades

"Bang-Bang Club" de Greg Marinovich e João Silva

00:24


P.V.P.: 1,80 €
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: -
Nº de Páginas: 304
Colecção: -
Editora: Clube do Autor

Uma fatalidade sobejamente conhecida roubou-lhe as duas pernas mas não a coragem e muito menos a vontade de viver. João Silva, um dos mais prestigiados fotógrafos de guerra do mundo, e coautor do livro Bang-Bang Club, foi recentemente agraciado com a Ordem da Liberdade.

Sobre a obra:
Até onde se pode ir para obter uma boa imagem? Uma foto vale uma vida?

A cobertura de conflitos é perigosa para todos os envolvidos, mas os fotógrafos são, talvez, os mais expostos. Bang-bang Club é um retrato vivo e extremamente pessoal sobre a guerra e o fotojornalismo, escrito por dois homens cuja vida e trabalho testemunham até onde um jornalista está disposto a ir para contar a verdade.

Durante os últimos e sangrentos dias do apartheid, quatro jovens fotógrafos, amigos e simultaneamente concorrentes, juntavam-se para fazer a cobertura da violência que assolava as cidades segregadas para negros na África do Sul. Greg Marinovich e João Silva contam a história comovente do Bang-Bang Club, uma alcunha dada aos quatro amigos pela imprensa sul-africana e internacional por causa dos extremos intrépidos, e por vezes imprudentes, a que muitas vezes chegavam no intuito de captar em película as imagens violentas do conflito.

Ken Oosterbroek, Kevin Carter, vencedor do Prémio Pulitzer com a célebre fotografia da criança e do abutre, Greg Marinovich e João Silva não só trabalharam juntos com arriscaram a vida juntos. É precisamente com a morte de Ken, vítima de uma bala perdida que começa a narrativa de Bang-Bang Club, um livro complexo, profundo e inesperado sobre a natureza humana.

Sobre autor:
João Silva é fotojornalista do New York Times e um dos mais experientes e prestigiados do mundo. As muitas distinções pelo seu trabalho incluem, por exemplo, a de Fotógrafo do Ano da Imprensa Sul-Africana em 1992. Em Outubro de 2010, quando estava em reportagem no Afeganistão, ficou gravemente ferido ao pisar uma mina, tendo-lhe sido amputadas as duas pernas. Cerca de nove meses depois, já fotografava para a primeira página do New York Times, mostrando a sua forte determinação.

Greg Marinovich é realizador de documentários, fotógrafo e escritor. Tem trabalhado como freelancer para várias publicações internacionais, designadamente Time, Newsweek, New York Times, Washington Post e Associated Press. Ganhou numerosos prémios pelas suas fotografias, incluindo o Prémio Pulitzer na categoria de Fotografia Instantânea, em 1991.


Imprensa:
«Uma história apaixonante, por vezes incómoda e eticamente complexa, de uma situação de guerra e de brutalidade humana.»
Philadelphia Weekly

«Esta obra é um testemunho marcante de uma situação de guerra.»
Booklist
Ler mais »

Novidades

"O Circo dos Sonhos" de Erin Morgenstern

00:20


P.V.P.: 14,85 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 9789722634267
Nº de Páginas: 464
Colecção: -
Editora: Civilização Editora

Um romance de magia e amor que está a encantar os leitores de todo o mundo através do fantástico poder da imaginação.

Sobre a obra:
Um misterioso circo itinerante chega sem aviso e sem ser precedido por anúncios ou publicidade. Um dia, simplesmente aparece. No interior das tendas de lona às listas pretas e brancas vive-se uma experiência absolutamente única e avassaladora. Chama-se Le Cirque des Rêves (O Circo dos Sonhos) e só está aberto à noite.
Mas nos bastidores vive-se uma competição feroz - um duelo entre dois jovens mágicos, Celia e Marco, que foram treinados desde crianças exclusivamente para este fim pelos seus caprichosos mestres. Sem o saberem, este é um jogo onde apenas um pode sobreviver, e o circo não é mais do que o palco de uma incrível batalha de imaginação e determinação. Apesar de tudo, e sem o conseguirem evitar, Celia e Marco mergulham de cabeça no amor - um amor profundo e mágico que faz as luzes tremerem e a divisão aquecer sempre que se aproximam um do outro.
Amor verdadeiro ou não, o jogo tem de continuar e o destino de todos os envolvidos, desde os extraordinários artistas do circo até aos seus mentores, está em causa, assente num equilíbrio tão instável quanto o dos corajosos acrobatas lá no alto.

Escrito numa prosa rica e sedutora, este romance arrebatador é uma dádiva para os sentidos e para o coração. O Circo dos Sonhos é uma obra fascinante que fará com que o mundo real pareça mágico, e o mundo mágico, real.

Sobre autor:
Erin Morgenstern descreve todo o seu trabalho como sendo “contos de fadas, de uma forma ou de outra”. Estudou teatro e arte no Smith College. Além de escrever, também pinta e coleciona joias feitas com chaves antigas. Cresceu no Massachusetts e é lá que vive atualmente. O Circo dos Sonhos é o seu primeiro romance.


Imprensa:
Este é um livro maravilhoso.
Audrey Niffenegger, autora de The Time Traveler's Wife

Morgenstern consegue conceber uma história de amor para adultos com um caráter voluptuosamente romântico. Quando Celia se refere ao circo como “um encanto, um conforto e um mistério”, poderia estar a falar deste livro.
The Washington Post

A estreante Morgenstern não tem falhas nesta arrebatadora história de ambição, destino e amor […] uma história grandiosa e mágica destinada ao sucesso.
Publishers Weekly

Este é com certeza um dos mais belos romances do ano. A estreia mágica de Erin Morgenstern vai prender a atenção de um vasto público que ficou desamparado com o fim das crónicas de Harry Potter.
The Observer

Encantador e comovente… Senti-me fascinada pelo universo deste livro. É algo surpreendentemente raro em ficção – um mundo incrivelmente belo, apesar da sua falta de cor.
Claire Messud, The Guardian

A escrita de Morgenstern, no que toca a criações mágicas, é deliciosa e viciante.
The Sunday Times
Ler mais »

Novidades

"Incarceron" de Catherine Fisher

00:06


P.V.P.: 14,94 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-0-04372-6
Nº de Páginas: 336
Colecção: -
Editora: Porto Editora

Tentar sair de Incarceron
Saga de Catherine Fisher conquistou o mundo e chega finalmente a Portugal

Catherine Fisher é considerada a melhor escritora de fantasia da atualidade e o seu Incarceron tem vindo a receber elogiosas críticas e recebeu importantes galardões. O livro está já publicado em 25 países e chega a Portugal no dia 3 de abril pela Porto Editora.
Incarceron está neste momento a ser adaptado ao cinema e será protagonizado por Taylor Lautner, uma das estrelas da série Twilight. A estreia nos EUA está prevista para 2013.

Sobre a obra:
Imagine uma prisão tão vasta que abrange masmorras, galerias, bosques de metal, mares e cidades em ruínas.
Imagine um prisioneiro sem memórias mas que nega pertencer àquele lugar, mesmo sabendo que a prisão se encontra selada há séculos e que apenas um homem conseguiu escapar.
Imagine uma rapariga condenada a um casamento de conveniência e a viver numa sociedade futurista, vigiada por um sistema sofisticado de inteligência artificial mas concebida à semelhança de um cenário do século XVII.
Incarceron é a prisão viva que observa tudo o que se passa dentro dos seus muros. Finn é o prisioneiro e Claudia a filha do guardião da prisão, que vive num mundo exterior onde pouco se conhece sobre Incarceron. Ao encontrarem uma chave de cristal que lhes permitirá comunicar, os dois engendram um plano de fuga numa corrida contra o tempo. Mas Incarceron vigia-os − e a evasão exigirá mais coragem e tornar-se-á mais difícil do que pensam.

Ler Excerto

Sobre autor:
Catherine Fisher nasceu em Newport, no País de Gales. Licenciada em Literatura Inglesa pela Universidade de Gales foi professora e arqueóloga antes de se dedicar exclusivamente à escrita. Inúmeras vezes nomeada para prémios recebeu alguns dos mais importantes galardões, como, por exemplo, o The Times Children’s Book of the Year. Incarceron está a ser traduzido para 25 países e a ser adaptado ao cinema pela 20th Century Fox.

Página da autora: www.catherine-fisher.com


Imprensa:
Um dos melhores livros de fantasia dos últimos tempos.
The Times

Uma das melhores autoras contemporâneas de fantasia.
The Independent

Este livro possui um enredo tão complexo e imaginativo que capta a nossa atenção da mesma forma inexorável como Incarceron prende os seus habitantes.
The Washington Post

Tal como o mais requintado dos chocolates, este livro tem um sabor amargo, subtil, intenso, agridoce, que nos satisfaz plenamente.
Kirkus Review

Com reviravoltas impressionantes e um final espetacular, Incarceron é uma leitura obrigatória.
Booklist

Catherine Fisher põe a série 24 a um canto. Bastou-me ler um capítulo para saber que iria ser muito difícil largá- -lo.
Junot Diaz no Wall Street Journal
Ler mais »

Passatempo

Passatempo - "Ainda Sonho Contigo" de Fannie Flagg | Clube do Livro SIC

23:41

Olá a todos!
O Clube dos Livros tem um novo passatempo com o apoio da nossa prestável Guerra & Paz Editores.

Temos para oferta 1 exemplar

"Ainda Sonho Contigo" de Fannie Flagg | Clube do Livro SIC

O passatempo terminará no Segunda-feira dia 9 às 23:59h (daí só serão aceites as participações feitas até essa hora/data), o vencedor será anunciado aqui no blogue e contactado via e-mail após realização de sorteio e publicação do resultado.


O vencedor será sorteado aleatoriamente, na mesma aplicação (com suporte do random.org) que se realizaram anteriores sorteios de passatempos aqui do blogue, entre os que preencham todos os dados pedidos do formulário abaixo.


Importante:
_ Só será aceite uma participação por pessoa e e-mail;

_ Só serão aceites participações de pessoas residentes em Portugal (Continente e Ilhas);

_O envio do prémio não contém qualquer encargo ou custo ao vencedor; Também não somos responsável por quaisquer danos, extravio ou não recepção do mesmo.

_ Em caso de não concordar com algum dos pontos referidos, deverá abster-se de participar.

Só me resta desejar boa sorte!




Passatempo Terminou
Ler mais »

Novidades

"O outro amor da vida dele" de Dorothy Koomson

23:08


P.V.P.: 14,94 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-0-04344-3
Nº de Páginas: 448
Colecção: -
Editora: Porto Editora

O outro amor da vida dele
Novo romance da autora bestseller Dorothy Koomson

Um ano depois de Amor e chocolate, a Porto Editora prepara-se para publicar, a 2 de abril, o novo romance de Dorothy Koomson – o sétimo editado em Portugal –, intitulado O outro amor da vida dele. Dorothy Koomson é uma autora de grande sucesso no nosso país, desde que a Porto Editora publicou, em 2006, A filha da minha melhor amiga (13.ª edição).
Esta mais recente obra revela toda a mestria romântica reconhecida à autora inglesa de origem ganesa. O outro amor da vida dele explora os recantos sombrios das relações amorosas.
O sucesso de Dorothy Koomson em Portugal é apenas parte do seu crescente prestígio internacional, que se tem refletido, de resto, no próprio Reino Unido: a autora assinou, recentemente, contrato com a prestigiada editora britânica Quercus.

Sobre a obra:
Está a viver o amor com que sempre sonhou?
Libby tem uma vida perfeita com um marido maravilhoso e uma casa enorme em frente à praia. Mas, aos poucos, começa a duvidar do amor de Jack e não acredita que ele tenha realmente superado a morte da primeira mulher, Eve.
Quando o destino interfere na relação de ambos, Libby sente necessidade de conhecer melhor o homem com quem se casou e a aparentemente perfeita Eve.
A jovem esposa descobre algumas verdades assustadoras sobre aquela família. Com receio das consequências, Libby começa a desconfiar que também ela terá o destino da primeira mulher que Jack amou…
Pode um novo amor apagar uma grande paixão?

Ler Excerto

Sobre autor:
Dorothy Koomson é autora de sete romances, incluindo A filha da minha melhor amiga (no original, My Best Friend’s Girl), Pedaços de ternura (Marshmallows for Breakfast) e Bons sonhos, meu amor (Goodnight Beautiful), todos eles bestsellers já publicados em Portugal pela Porto Editora. O seu sexto romance, Um erro inocente (The Ice Cream Girls), alcançou o número dois nas tabelas dos livros mais vendidos e recebeu uma nomeação para os Galaxy National Book Awards de 2010.
A escritora vive na costa sul de Inglaterra, onde provavelmente se encontra encerrada no seu torreão a congeminar um novo romance.

Descubra mais em: www.dorothykoomson.co.uk


Imprensa:
-
Ler mais »

Passatempo

Resultado Passatempo - "Rumo à Liberdade" de Slavomir Rawicz

22:54

Olá a todos! :-)

Tínhamos para oferta 1 exemplar do livro:

Este passatempo só foi possível graças ao apoio da Editorial Presença, muito obrigado pelo apoio, mais uma vez!

Neste passatempo contamos com mais um sucesso, muito obrigado a todos os 240 participações.

O vencedor deste passatempo é:

* 24 - Ângela Costa - Lobão


Muitos Parabéns! Ao vencedor, enviei um e-mail de confirmação a pedir a morada para envio do prémio.
Quem não ganhou desta vez, não desanime e continuem a participar.
Irão continuar a aparecer novidades!

Cumprimentos a todos e boas leituras!
Clube dos Livros
Ler mais »

Novidades

[Dom Quixote] Novidades para Abril: Antonio Tabbuchi, James Frey, John le Carré, João Tordo, Juan Marsé ...

22:04

Ficam aqui as principais novidades literárias da Dom Quixote, para o mês de Abril:

Título: Um Espião Perfeito
Autor: John le Carré

Sinopse: «Magnus Pym», explicou um dia John le Carré, «é o arquétipo do agente duplo que existe em cada um de nós.» E é bem provável que esta seja, de facto, a chave para a compreensão de Um Espião Perfeito, unanimemente reconhecido pela crítica como a mais importante e a mais autobiográfica das obras do autor.
Publicado em 1986, Um Espião Perfeito rapidamente foi aclamado como um livro superior e tornou-se um imenso sucesso em todos os países onde foi editado.
Nas livrarias a 14 de Abril


Título: O Testamento Final da Bíblia Sagrada
Autor: James Frey

Sinopse: O que faria se descobrisse que o Messias estava vivo? A viver em Nova Iorque. Se o encontrasse acreditaria n’Ele?
James Frey não é como os outros escritores. Já foi chamado de mentiroso, vigarista, burlão. Já foi chamado de salvador, revolucionário, génio. Devido às suas polémicas, já foi processado por leitores, abandonado por editoras, repreendido na televisão e condenado pelos media. Já foi forçado a exilar-se e a esconder-se. Mas ele é também um autêntico fenómeno editorial, publicado em trinta e nove línguas e adorado pelos seus leitores. E o que assusta verdadeiramente as pessoas é o facto de ele brincar com a verdade; essa linha ténue entre facto e ficção.
Esta é a sua obra mais controversa e será adaptada ao cinema.
Nas livrarias a 21 de Abril


Título: O Tempo Envelhece Depressa
Autor: Antonio Tabucchi

Sinopse: Todas as personagens deste livro parecem estar empenhadas numa confrontação com o Tempo: o tempo dos acontecimentos que viveram ou estão a viver e o tempo da memória ou da consciência. Mas é como se uma tempestade de areia se tivesse levantado nas suas clepsidras: o tempo foge e detém-se, gira sobre si próprio, esconde-se, reaparece a pedir contas.
Sensível às convulsões da História recente, Antonio Tabucchi mede-se com o nosso Tempo «desnorteado», em que os ponteiros do relógio da nossa consciência parecem indicar uma hora diferente daquela que vivemos.
Nas livrarias a 7 de Abril


Título: As três vidas
Autor: João Tordo

Sinopse: Passando pelo Alentejo, por Lisboa e por Nova Iorque em plenos anos oitenta – época de todas as ganâncias – e cruzando a história sangrenta do século xx com a das personagens, As Três Vidas é, simultaneamente, uma viagem de autodescoberta através do «outro» e a história da paixão do narrador por Camila, a neta mais velha de Millhouse Pascal, e do destino secreto que a aguarda; que estará, tal como o do avô, inexoravelmente ligado à sorte de um mundo que ameaça, a qualquer momento, resvalar da corda bamba em que se sustém.
Primeira Edição na D. Quixote.
Nas Livrarias a 14 de Abril


Título: O intrínseco de manolo
Autor: João Rebocho Pais

Sinopse: Na aldeia alentejana de Cousa Vã — vizinha da espanhola Ciudad del Sol — o nome de Manolo anda nas bocas escancaradas dos que passam as tardes na tasca a aviar minis, quiçá para que ninguém repare no que realmente se passa em suas casas — e talvez seja melhor assim. É, porém, facto indesmentível que Maria tem o hábito de desaparecer às sextas-feiras — e isso basta para que a mediocridade omnipresente faça do marido um adornado e da chacota um estranho alívio para a dureza dos dias.
Com um trabalho notável na composição das figuras e uma recuperação inteligente da linguagem popular de um Alentejo quase mítico, João Rebocho Pais estreia-se na ficção com um romance terno, mágico e, ocasionalmente, escatológico sobre o poder da excepção sobre a regra.
Nas Livrarias a 28 de Abril


Título: A Demanda de D. Fuas Bragatela
Autor: Paulo Moreiras

Sinopse: Nascido em Trancoso no dia em que D. Dinis dava os últimos suspiros, D. Fuas Bragatela estava destinado a ser alfaiate, mas nele outros sonhos fervilhavam. Saiu, por isso, de casa muito novo, serviu a vários amos (com quem nada aprendeu senão os rigores da vida) e, depois de muitas peripécias, acabou a combater na batalha do Salado, donde não trouxe honra nem glória, apenas uma fome dos diabos. Arribou seguidamente a Salamanca, fazendo-se passar por licenciado em Medicina, e regressou à pátria com o cheiro da peste colado às narinas. Mas foi então que descobriu a demanda da sua vida: um dos maiores tesouros da Cristandade...
Primeira edição na Casa das Letras.
Nas livrarias a 7 de Abril


Título: Caligrafia dos Sonhos
Autor: Juan Marsé

Sinopse: Em meados dos anos quarenta, Ringo é um rapazinho de quinze anos que passa as horas mortas no bar da senhora Paquita, movendo os dedos sobre a mesa, como se praticasse as lições de piano que a família já não lhe pode pagar. Nessa taberna do bairro de Gracia, o miúdo é testemunha da história de amor de Vicky Mir e do senhor Alonso: ela, uma mulher entrada em anos e abundante de carnes, massagista de profissão, ingénua e apaixonadiça; ele, um cinquentão garboso que acabou por se instalar em sua casa. Ali vivem, junto de Violeta, a filha da senhora Mir, até que sucede algo inesperado: um domingo à tarde, Vicky deita-se nas linhas mortas de um elétrico tentando um suicídio impossível e patético, e o senhor Alonso desaparece para não voltar.
Prefácio de António Lobo Antunes.
Nas livrarias a 21 de Abril



Título: Nada está escrito
Autor: Manuel Alegre

Sinopse: Manuel Alegre volta, neste novo livro, a confrontar a sua poesia com as grandes questões: o sentido da vida e as incertezas, interrogações e angústias deste nosso tempo. Uma poesia, nas palavras de Frederico Lourenço, que “não esconde o sofrimento e a dor da existência humana, mas que nunca aceita a resignação ou o pessimismo”. Um novo poema de Manuel Alegre, diz Lourenço, ”afigura-se-nos sempre como um fenómeno incrível de originalidade.”
Nas livrarias a 7 de Abril

Ler mais »

Novidades

[BIS] Novidades para Abril: Fernando Dacosta, Hermann Hesse e Domingo Amaral

21:23

FERNANDO DACOSTA, DOMINGOS AMARAL E HERMANN HESSE NA NOVA SÉRIE DA BIS, A COLECÇÃO DE LIVROS DE PEQUENO FORMATO DA LEYA.


A Leya anuncia a publicação de três novos volumes da BIS, a colecção de livros de pequeno formato que integra os grandes títulos clássicos e contemporâneos da literatura nacional e mundial, livros de leitura recomendada e best-sellers de autores portugueses e estrangeiros, disponíveis em edições acessíveis a todas as bolsas.

Da nova série de títulos da colecção BIS, que chegarão aos pontos de venda na próxima segunda-feira, dia 27 de Março, fazem parte Máscaras de Salazar, de Fernando Dacosta, Quando Lisboa Tremeu, de Domingos Amaral, e Siddartha, de Hermen Hesse.

Estes três novos livros da colecção encontram-se amplamente distribuídos em livrarias, supermercados e aeroportos de todo o país, disponíveis ao preço de 9,95 euros (Máscaras de Salazar e Quando Lisboa Tremeu), e 5,95 euros (Siddhartha).

Portabilidade, preço, design e apelo ao coleccionismo são os principais atributos da BIS, colecção que, ao fim de três anos, lançou um total de 106 títulos.

Todas as informações sobre a BIS podem ser encontradas em bisleya.blogs.sapo.pt.


SOBRE A BIS
A BIS posiciona-se como uma colecção acessível, destinada a leitores que procuram e querem aceder ao melhor da literatura de língua portuguesa e/ou estrangeira, pessoas que lêem todos os dias ou quase todos os dias e que podem ler um ou mais livros em simultâneo. Os livros da BIS apresentam uma boa relação qualidade/preço, permitindo a aquisição de grandes obras intemporais a um preço acessível. Por fim, pela qualidade literária e pelo aspecto gráfico, são um convite ao coleccionismo e à criação de uma biblioteca privada.

Blog
A BIS tem o seu próprio blog - bisleya.blogs.sapo.pt - onde os leitores poderão encontrar booktrailers, imagens das capas dos livros, informação sobre preços, sinopses, biografias e ainda primeiros capítulos das obras. No blog os leitores poderão igualmente sugerir livros que gostariam de ver editados, partilhar opiniões, enviar comentários e informar-se sobre as acções a desenvolver em torno da colecção.

Ficam aqui as principais novidades literárias da BIS, à venda em Abril:

Título: Máscaras de Salazar
Autor: Fernando Dacosta
Género: Literatura Lusófona
Páginas: 368
Formato: 125 mm x 190 mm
PVP: 8,96 € (aqui)

Sinopse: Máscaras de Salazar é a recriação de uma crónica pessoal a partir de testemunhos, de diálogos, de declarações, de conferências, de segredos que Fernando Dacosta teve com vários protagonistas (e opositores) do Estado Novo, inclusive Salazar. Para julgar é preciso compreender. Daí o contributo deste livro, memórias de gerações de pessoas convictas de um desígnio que foi morrendo com elas. É urgente reter a palavra, o testemunho com que influenciaram para sempre o nosso presente e futuro.

Sobre autor: Fernando Dacosta – romancista, dramaturgo, jornalista e conferencista – nasceu em Luanda de onde foi, ainda criança, para o Alto Douro. Após frequentar o liceu na cidade de Lamego fixou-se em Lisboa, onde cursou Letras e se iniciou no jornalismo e na literatura. Foi director dos Cadernos de Reportagem e co-editor da Relógio d’Água. Apresentou, em 1991 e 1992, uma rubrica sobre livros na RTP1.
Em 2005 foi agraciado com a Ordem do Infante D. Henrique.


Título: Quando Lisboa Tremeu
Autor: Domingos Amaral
Género: Literatura Lusófona
Páginas: 432
Formato: 125 mm x 190 mm
PVP: 8,96 € (aqui)

Sinopse: Lisboa, 1 de Novembro de 1755. A manhã nasce calma na cidade, mas na prisão da Inquisição, no Rossio, irmã Margarida, uma jovem freira condenada a morrer na fogueira, tenta enforcar-se na sua cela. Na sua casa em Santa Catarina, Hugh Gold, um capitão inglês, observa o rio e sonha com os seus tempos de marinheiro. Na Igreja de São Vicente de Fora, antes de a missa começar, um rapaz zanga-se com a mãe porque quer voltar a casa para ir buscar a sua irmã gémea. Em Belém, um ajudante de escrivão assiste à missa, na presença do Rei D. José. E, no Limoeiro, o pirata Santamaria envolve-se numa luta feroz com um gangue de desertores espanhóis.
De repente, às 9h30, a cidade começa a tremer. Com uma violência nunca vista, a terra esventra-se, as casas caem, os tectos das igrejas abatem, e o caos gera-se, matando milhares. Nas horas seguintes, uma onda gigante submerge o Terreiro do Paço e durante vários dias incêndios colossais vão aterrorizar a capital do reino.

Sobre autor: Domingos Amaral é director da revista GQ e cronista dos jornais Correio da Manhã e Record. Formado em Ecomomia, e com mestrado em Relações Internacionais na Universidade de Columbia, em Nova Iorque, iniciou a sua carreira jornalística n’O Independente, tendo depois sido director da revista Maxmen. Como cronista escreveu para o Diário de Notícias, Grande Reportagem e Diário Económico.


Título: Siddhartha
Autor: Hermann Hesse
Género: Literatura Traduzida
Páginas: 144
Formato: 125 mm x 190 mm
PVP: 5,36 € (aqui)

Sinopse: Siddhartha, filho de um brâmane, nasceu na Índia no século VI a.C. Passa a infância e a juventude isolado das misérias do mundo, gozando uma existência calma e contemplativa. A certa altura, porém, abdica da vida luxuosa, protegida, e parte em peregrinação pelo país, onde a pobreza e o sofrimento eram regra. Na sua longa viagem existencial, Siddhartha experimenta de tudo, usufruindo tanto das maravilhas do sexo, quando do jejum absoluto. Entre os intensos prazeres e as privações extremas, termina por descobrir “o caminho do meio”, libertando-se dos apelos dos sentidos e encontrando a paz interior. Em páginas de rara beleza, Siddhartha descreve sensações e impressões como raramente se consegue. Lê-lo é deixar-se fluir como o rio onde Siddhartha aprende que o importante é saber escutar com perfeição.

Sobre autor: Hermann Hesse (1877-1962) nasceu a 2 de Julho de 1877, na Alemanha, e morreu a 9 de Agosto de 1962 na Suíça, onde se refugiou durante a Primeira Guerra Mundial e cuja nacionalidade adquiriu em 1923. Em 1946 foi distinguido com o Prémio Nobel da Literatura. É considerado um verdadeiro escritor de culto, uma referência universal ancorada na exaltação que faz do indivíduo e na celebração de um certo misticismo oriental.
Uma visita à Índia fê-lo descobrir uma cultura e modos de sentir que o fascinaram. Siddhartha, publicado em 1922, é o resultado prático dessa experiência.

Ler mais »

Novidades

"Falsos Deuses" de Timothy Keller

20:50


P.V.P.: 12,60 € (aqui)Link
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 9789896732257
Nº de Páginas: 200
Colecção: -
Editora: Paulinas

As promessas vazias de dinheiro, sexo e poder, e a única esperança que importa

Timothy Keller
Autor do bestseller do New York Times, «A razão para Deus» (The Reason for God) e «O Deus Pródigo» (The Prodigal God)

Sobre a obra:
Os ideais de felicidade, exclusivamente fundados no sucesso, na posse e no sexo, mais uma vez, foram postos à prova pela recente crise que determinou a erosão súbita de fortunas e seguranças, com desmoronamento de carreiras e de casamentos.
Milhões de pessoas, perante o esboroamento desses ideais transformados em ídolos, viramse mergulhadas na amargura, na incerteza e na solidão, vendo desvanecidos, numa miragem, o «garantido» sentido das suas vidas.
O que sustentava, então, essa aparente promessa de felicidade?

Ler Excerto


Sobre autor:
Timothy Keller, em Falsos Deuses, mostra como uma compreensão adequada da mensagem bíblica revela a verdade, entre os ideais propostos pela sociedade e os autênticos anseios dos nossos corações.
O autor com a acutilância de um pensamento crítico, bem atual, revela, tanto a crentes como a não-crentes, a fragilidade das opções de vida que se baseiam em crenças transformadas em ídolos que, num primeiro momento nos controlam, e que acabam por se revelar incapazes de dar as respostas de que todos precisam.


Imprensa:
«A sabedoria de Keller e a forma como ele entende a Bíblia, servidas numa escrita clara e atraente, pode ajudar, tanto os cristãos como os não-cristãos, a identificar os ídolos, nos seus próprios corações, e a substituir promessas vazias pela esperança em Cristo.»
World Magazine

A Razão para Deus. A partir do conhecimento da mente de um cético, Keller destaca as maiores dúvidas esuas razões, com que as pessoas se debatem, na nossa cultura, a respeito da fé cristã. O conteúdo do livro, assenta em pesquisa sólida, desenvolvida com muita inteligência e argumento, sem uma carga excessiva de terminologia religiosa.
Publishers Weekly

O Deus Pródigo. Com a sua marca intelectual, na abordagem da compreensão do Cristianismo, Keller descobre a mensagem essencial de Jesus, a partir da sua parábola mais familiar… Tanto crentes como céticos são desafiados a verem o Cristianismo de forma totalmente nova.
Newsweek
Ler mais »

Passatempo

Resultado Passatempo - "Reis no Exílio" de Charles-Philippe d’Orléans

01:03

Olá a todos! :-)

Tínhamos para oferta de 1 exemplar do livro:

Este passatempo só foi possível graças ao apoio da Esfera dos Livros, muito obrigado pelo apoio, mais uma vez!

Neste passatempo contamos com mais um sucesso, muito obrigado a todos os 219 participações.

Vencedores deste passatempo é:

* 29 - Catarina da Silva - Entroncamento


Muitos Parabéns! Ao vencedor, enviei um e-mail de confirmação a pedir a morada para envio do prémio.
Quem não ganhou desta vez, não desanime e continuem a participar.
Irão continuar a aparecer novidades!

Cumprimentos a todos e boas leituras!
Clube dos Livros
Ler mais »

Novidades

"Os sítios sem resposta" de Joel Neto

00:53


P.V.P.: 13,95 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-0-04402-0
Nº de Páginas: 192
Colecção: MARCA D'ÁGUA
Editora: Porto Editora

Um homem pode mudar tudo… menos de clube de futebol

Novo romance de Joel Neto, Os Sítios sem Resposta, chega às livrarias a 3 de abril

Joel Neto regressa à ficção com Os Sítios sem Resposta, que a Porto Editora publica no dia 3 de abril. Uma década depois de O Citroën que Escrevia Novelas Mexicanas, considerado pelo Expresso um dos melhores livros de 2002, Os Sítios sem Resposta é uma homenagem à relação pai/filho e à paixão pelo futebol como recurso de linguagem intergeracional, colocando em confronto o Sporting e o Benfica, a cidade e o campo, a ternura e o desamor, o sexo e a ausência dele.
No centro da ação está um profissional de seguros que, ao ver aproximar-se a meia-idade, decide ter chegado a hora de mudar de pessoa – e que, perante a urgência dessa metamorfose, resolve começar precisamente por aquilo que tantos dizem ser imutável: o clube de futebol.
O lançamento oficial deste livro será no dia 18 de abril, às 18:30, no restaurante do El Corte Inglés de Lisboa, com apresentação a cargo de António-Pedro Vasconcelos.

Sobre a obra:
Um homem muda de tudo: muda de mulher e de partido, muda de religião e até de sexo – muda daquilo que quiser, menos de clube de futebol. Miguel João Barcelos mudou. Atrás, tem dois casamentos fracassados, uma monótona carreira de profissional de seguros e uma longa história de serões passados ao lado do pai, chorando algumas das mais belas e irresistíveis derrotas do Sporting. Agora, começou a sofrer pelo Benfica. E é quando se prepara para confessar o seu crime que vê entrar em cena uma misteriosa executiva de saltos altos, determinada a virar do avesso todas as certezas sobre as quais esperava erguer o seu projeto de nascer de novo.
Um fresco sobre a solidão que é, ao mesmo tempo, uma viagem ao coração dos homens e um tributo ao indecifrável poder das mulheres.
Dez anos depois de O Citroën que Escrevia Novelas Mexicanas, Joel Neto regressa à ficção – e para ficar.

Sobre autor:
Joel Neto nasceu em Angra do Heroísmo, em 1974. Está traduzido em Inglaterra e na Polónia, editado no Brasil e representado em antologias em Espanha, Itália e Brasil. O seu primeiro romance, O Terceiro Servo, foi objeto de tese de doutoramento na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, no Brasil. O Citroën que Escrevia Novelas Mexicanas, que publicou a seguir, foi adotado como leitura obrigatória pela Universidade dos Açores. Vive entre o coração de Lisboa e a Terra Chã, freguesia rural da ilha Terceira, onde cresceu, e desenvolve há mais de uma década intensa atividade como cronista em alguns dos mais importantes jornais portugueses. Na Porto Editora tem publicado Banda Sonora para um Regresso a Casa (2011), uma seleção das suas melhores crónicas publicadas entre o Diário de Notícias e o Jornal de Notícias.

Página pessoal: www.joelneto.com
Página Facebook: www.facebook.com/neto.joel


Imprensa:
Joel Neto transforma-se numa das melhores vozes de nosso idioma comum, e é escritor que já possui sua marca perene e percetível, expressão de um processo em que o domínio da técnica constrói sonoros universos de humanidade.
Luiz Antonio de Assis Brasil
Ler mais »

Novidades

"Os teclados & Três histórias com anjos" de Teolinda Gersão

21:35


P.V.P.: 12,51 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-0-07163-7
Nº de Páginas: 128
Colecção: -
Editora: Sextante Editora

Dois dos mais elogiados escritos de Teolinda Gersão agora compilados

No dia 29 de março chega às livrarias Os teclados & Três histórias com anjos, uma edição da Sextante Editora que reúne uma novela e três contos de Teolinda Gersão.
A novela Os teclados foi vencedora do Prémio Fernando Namora e do Prémio da Crítica da Associação Internacional dos Críticos Literários; por sua vez Três histórias com anjos é um conjunto de contos muito elogiado aquando da sua primeira publicação, em 2003, e já editado em França. Coligidos, são testemunho do lirismo e beleza próprios da linguagem de Teolinda Gersão.

Sobre a obra:
Esta edição reúne num mesmo livro dois dos mais elogiados escritos de Teolinda Gersão: a novela Os teclados (de 1999, que recebeu o Prémio Fernando Namora e o Prémio da Crítica da Associação Internacional dos Críticos Literários) e o livro de contos O mensageiro e outras histórias com anjos (2003). Sobre o último, Christophe Tison escreveu na Cosmopolitan: «Este livro é tão breve que, se o resumirmos, tudo ficará dito. Tudo, excepto a incrível poesia, a incrível linguagem de Teolinda Gersão. Este pequeno livro é um grande romance. Muito tempo depois de o termos fechado, ouvimos a voz de Ilda, gostaríamos de levá-la connosco e continuar a ouvi-la. É essa a marca das obrasprimas.»

Sobre autor:
Teolinda Gersão estudou nas universidades de Coimbra, Tübingen e Berlim, foi leitora de português na Universidade Técnica de Berlim e professora catedrática da Universidade Nova de Lisboa, onde ensinou Literatura Alemã e Literatura Comparada. A partir de 1995 passou a dedicar-se exclusivamente à escrita literária. Viveu três anos na Alemanha, dois anos em São Paulo, Brasil, e conheceu Moçambique, onde se passa o romance A árvore das palavras (1997). É autora de 12 livros de ficção, traduzidos em 11 línguas. Foram-lhe atribuídos os seguintes prémios: por duas vezes o Prémio de Ficção do PEN Clube (O silêncio, 1981, e O cavalo de sol, 1989), o Grande Prémio de Romance e Novela da APE (A casa da cabeça de cavalo, 1995), o Prémio Fernando Namora (Os teclados, 1999), o Grande Prémio do Conto Camilo Castelo
Branco (Histórias de ver e andar, 2002), o Prémio Máxima de Literatura (A mulher que prendeu a chuva e outras histórias, 2008), o Prémio da Fundação Inês de Castro (2008). Três dos seus livros foram adaptados ao teatro e encenados em Portugal, Alemanha e Roménia. Foi escritora-residente na Universidade de Berkeley em 2004. O seu romance mais recente é A Cidade de Ulisses (Sextante Editora, 2011).

Página pessoal: www.teolinda-gersao.com

Imprensa:
Numa narrativa breve, a autora consegue emprestar à sua protagonista uma imensa profundidade psicológica. A metáfora do trapézio não surge por acaso neste livro sublime e tão musical. Surge como se fábula fora. A de que o destinatário primordial da criação é o próprio criador, a de que a única legítima competição é a dele consigo mesmo.
Rodrigues da Silva, JL [sobre Os teclados]

Neste texto, curto mas de uma rara densidade poética, não existe pathos. Uma voz exprime simplesmente o mundo que a rodeia.
Sean James Rose, Lire [sobre a edição francesa Les anges, Autrement, 2003]
Ler mais »

Novidades

"Romance da Raposa" de Aquilino Ribeiro

21:16


P.V.P.: 23,57 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 9789722524087
Nº de Páginas: 172
Colecção: -
Editora: Bertrand Editora

A Bertrand reedita a versão ilustrada de um dos mais emblemáticos livros infantis portugueses:
Romance da Raposa, de Aquilino Ribeiro. Com ilustrações do francês Benjamin Rabier, um dos pioneiros da ilustração em França, conhecido sobretudo pelos seus desenhos de animais.

Sobre a obra:
O Romance da Raposa (1924) é uma narrativa infantil de requintado virtuosismo estilístico, substituindo as ilustrações a preto e branco que forma utilizadas a partir dos anos 60 pela originais a cores da autoria de Benjamim Rabier numa solução plástica que se adequa na perfeição à fábula. Esta edição de Romance da Raposa é, assim, um regresso à versão original de um livro que gerações e gerações de crianças leram.

Sobre autor:
Aquilino Ribeiro nasce na beira Alta, em 1885 e morre em Lisboa em 1963.
Deixou uma vasta obra em que cultivou todos os géneros literários, partilhando com Fernando Pessoa, nas palavras de Óscar Lopes, lugar cimeiro nas Letras Portuguesas.
Sócio de número da Academia das Ciências, foi reintegrado após o 25 de Abril, a título póstumo, na Biblioteca Nacional, condecorado com a Ordem da Liberdade e homenageado aquando do seu centenário pelo Ministério da Cultura. Em Setembro de 2007, por votação unânime da Assembleia da República, o seu corpo foi depositado no Panteão Nacional.


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"História (mesmo) Breve de Quase Tudo" de Bill Bryson

20:58


P.V.P.: 17,91 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2012
Nº de Edição:
ISBN: 9789722523653
Nº de Páginas: 176
Colecção: -
Editora: Bertrand Editora


Sobre a obra:
A Bertrand reedita a divertida e educativa obra de Bill Bryson – História (Mesmo) Breve de Quase Tudo, uma edição para os mais pequenos do seu êxito Breve História de Quase Tudo. Neste livro, Bryson responde de forma divertida, simples, verdadeira e original a questões como:

O que aconteceu aos Dinossauros?
De que tamanho é o Universo?
Quanto pesa a Terra?
Porque são os oceanos salgados?
Vai cair-nos um meteorito em cima?

Numa linguagem clara e acessível, ensina os mistérios do Tempo e do Espaço e de quase tudo o que aconteceu e acontece no nosso planeta. Para escrever este livro, conheceu diversos cientistas bizarros, teorias loucas e importantes descobertas da Ciência.

Sobre autor:
Bill Bryson descreve-se como um viajante relutante, embora seja uma pessoa que não consegue conter a curiosidade pelo mundo à sua volta, ainda que esse mundo seja o seu pacato lar. Bryson é de facto o autor de livros de viagens mais lido em todo o mundo. Dele se diz que «é um homem cujo sofrimento leva os leitores ao riso compulsivo». A sua Breve História de Quase Tudo foi devorada por meio milhão de leitores assim que chegou às livrarias.


Imprensa:
-
Ler mais »

Follow on Facebook

Site Meter