Mas... Afinal qual é o valor de um blogue?

12:42

Fica a minha questão, aberta para uma longa e boa discussão

Qual o valor de um blogue?

Qual o valor de um blogue literário para uma editora?
Qual o valor de um blogue como... o meu e mais alguns (poucos) que por aí há?!

You Might Also Like

52 comentários

  1. Boa pergunta Paulo... também me questiono sobre isso.
    Penso que o valor de um blogue, seja ele qual seja, é cada vez menor.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também concordo com isso, mas apenas vejo acontecer esta desvalorização e menosprezo nos blogues literários.

      Porque será?!
      Deparo-me com esta questão todos os dias!

      Eliminar
  2. Para as editoras que realmente se interessam (e há poucas) com o nosso trabalho, nós somos importantes, porque divulgamos os livros por vezes a troco de nada e por outras pelo simples valor de um livro.

    Outras editoras acham ainda que podem mandar no nosso trabalho impondo condições impensáveis. Ora no meu trabalho e no meu blogue mando eu! Mesmo que tenha de perder parcerias! Afinal quem é que perde??
    Nós?? ou as Editoras.

    Ora vejamos,
    se temos um livro em passatempo ele fica em destaque no mínimo 8 dias e nestes oito dias vai ser visto diariamente por dezenas e no teu caso milhares de pessoas... ao fim destes oito dias este livro teve uma divulgação num blogue QUE NENHUMA EDITORA CONSEGUE TER NEM DAR!! Isto é o que a maioria das editoras, parece-me, não percebe!

    Se todos os bloguers se unissem, as editoras teriam de pagar por esta publicidade que até agora tem vindo a ser gratuita e por amor aos livros. E mesmo assim, às vezes é um trabalho que nem é reconhecido e ainda pensam que um livro pode pagar o tempo que despendemos. Nós fazemos a publicidade porque GOSTAMOS DO QUE FAZEMOS!!!

    Desculpa o desabafo Paulo, mas ultimamente tenho ficado perplexa com alguns mails de editoras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É 100% verdade aquilo que dizes e é essa a postura!

      Eliminar
  3. My blog is not for sale *prepares shotgun* Cada pessoa faz com o seu espaço o que quer. Não me importo de ter 40 views por dia se estiver a fazer o que gosto: ler livros e escrever críticas literárias! Mas não entendo porquê da desvalorização e menosprezo? Há cada vez mais blogues de livros com passatempos e sorteios.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não preparo nada, nem sou contra o que dizes. Claro que eu tenho despesas com o blogue anualmente que assumo e as tenho, porque assim quero - óbvio - e porque gosto disto senão não as tinha.
      Existe Ana uma desvalorização, e é evidente só não as vê quem não quer.
      Pois há imensos, e vão continuar a surgir cada vez mais com muitos...

      Eliminar
  4. Well eu compro os livros que dou nos passatempos (por isso é que faço poucos e no dia de S. Valentim tive a sorte da PEA aceitar a minha proposta para oferecer o António e Cleopatra). Mas como digo moldei o espaço como sou e isso nota-se nas críticas :) Claro que mete-me nervos quando as editoras se armam em prima-donas.

    Exemplo: vi um livro de uma editora. Adorei a sinopse. Preço? 15€ a minha conta bancária nem tem esse valor (sad, but true)Fiz divulgação porque gostei bastante do livro. Passado 1 semana decidi arriscar, tinha parceria com a editora e achei que podia enviar um e-mail a explicar que a sinopse me tinha atraído bastante. Enviei e-mail com link de divulgação a perguntar se era possível o envio de um exemplar para recensão crítica.

    Resposta? Qual é o blogue e quantos seguidores/ pageview tem!... Ora bem passado meio ano de parceria onde recebo os e-mails perguntam-me quem sou e quantas pageviews tenho? Desisti... Vou esperar até ter dinheiro ou então pedir a alguém emprestado, o que é horrível porque dar 15€ por um livro é um rombo enorme num orçamento minúsculo.

    Mas enfim incompetência há em todo o lado! A verdade é que o blog continua a funcionar, continuo a ler livros e a fazer as críticas (e vai continuar assim).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ana, nisso acho que nós antigos estamos todos no mesmo pé de igualdade lol
      é isso que não acho bem... Qual o sentido em te perguntar tal coisa?!
      Se calahr se vais ali e metes opiniões de "ah... humm... este.... livrosooooo.... é super fixe, bue totil, diverti-me imenso porque tem personagens e a capa é gira... ahahahaah e é... não, não é mas eu gostei bastante. Recomendo porque é um bom livro, adeus!!!!"
      ou
      "o livro é bom, tá bem escrito, tem muitos capitulos e é viciante. Recomendo!"


      Prontos se fazes isto és top e tens tudo atrás de ti, e até as inacessíveis se tornam tuas fãs, porquê?!

      O que fazem eles melhor que do tu?
      Figura de horários? Ou seremos nós que o fazemos porque para nós é que não há privilégios?

      Eliminar
    2. Let's face it: as editoras não querem reviews honestas! -.-" Querem publicidade de borla onde dizes bem de tudo. Se dizes que o livro X é mau, cortam contigo ou então nem te contactam. Há outras que apreciam as críticas (sejam elas boas ou más). Also há um problema sim, os blogs são de opinião e não críticas. Claro que as pessoas preferem ler um "Ai adorei é lindo" do que "As personagens apresentam complexidade através da técnica Y" ;)

      Hey, eu vou ler o livro e fazer a crítica, porque acho que os autores merecem isso. A verdade é que não vi nenhum blogue a ler ou fazer a crítica do livro que eu pedi (nem me importava que me mandassem o .epub/.pdf para ler no e-reader, leio livros ingleses lá). Mas again uma parceria é um contrato: eu comprometo-me a divulgar e eles??

      Eliminar
    3. E eles....
      Ficamos a aguardar resposta num próximo episódio! :-)

      Eliminar
    4. Adeselna, apoio grandemente o q disseste aqui. N sou contra parcerias, sou contra honestidade. Os poucos livros q tenho recebido têm sido maus, e ainda n me recusaram outros. Mas se recusarem por causa das minhas críticas más, paciência. Eles q façam livros melhores. Há mts livros por aí para ler, mm sem comprar (bibliotecas, trocas, empréstimos, etc)

      Eliminar
  5. penso que se deve ao facto da actual proliferação de Blogs deste estilo e que não fazem critica nem opinião.

    ResponderEliminar
  6. Eu se fosse editora não dava livros aos bloggers para eles comentarem . Só a um ou dois selectos, que tivessem mostrado o seu valor real enquanto comentadores. Leiam críticas de críticos a sério (vide LER e de vez em quando Público) para perceberem o que digo.

    A maior parte dos autores de blogues que oferecem livros são leitores ávidos de novidades, que comprariam o livro caso a editora não os oferecesse. Ora, estar a oferecer livros a este segmento de mercado, é parvo. Ainda para mais, porque muitos só fazem o blog para os receber. Blogues que não têm assim tanta projecção maior que o "passa-a-palavra" normal dessa pessoa.

    O que é que as editoras ganham? Um manager de passatempos grátis, mas não sei até que ponto isso compensa o investimento. Uma das que percebeu isso foi a Bertrand com a "Na cama com um Highlander" que meteu todos os blogs a publicitar o livro sem o dar a todos.

    Portanto, penso que as editoras deveriam repensar a estratégia de marketing e utilizar de modo mais inteligente as redes sociais e a blogosesfera. Claro que para isso têm de ter tomates e fazer algumas experiências.

    Claro que para um editor "indie" os blogs têm um valor muito maior, uma vez que podem ser a única entrada do livro na esfera de reconhecimento dos potenciais leitores, pois normalmente esses editores não conseguem colocar os livros nos escaparates das livrarias.

    Acho curioso não haver nenhum blog especializado em "descobrir" autores.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Carlos, grande comentário.

      Não queira comparar críticas de entidades que se cobram desse serviço com uma crítica gratuita, além do mais comparamos uma forma de escrita de fácil compreensão, acessível a qualquer pessoa e simples com uma escrita que deixa muitos ainda com mais dúvidas do que o que já tinha.

      O que a Bertrand fez, não consegui perceber se foi exemplo de sucesso, ou de fracasso. Simplesmente conseguiu que alguém ajudasse com que aquilo funcionasse. Normalmente, só se olha para a "parte", e não para o "todo".

      Sim, devem repensar estratégias e seleccionar as que realmente são de interesse, mas não usando meios errados e tapa olhos.

      Quanto a autores novos, se calhar à semelhança do que acontece comigo de vez em quando surgem contactos a pedir ajuda de autores novos portugueses; outras vezes surgem e não gostam da crítica e preferem não a ver publicada porque acham que vai arrasar com eles; outros autores nem em PT estão e são descobertos...

      Enfim, há mais num grupo de blogues do que aquilo que vê.

      Eliminar
    2. Eu tenho recebido livros de autores portugueses e brasileiros, até agora todos aceitam a critica. se tiver de apontar erros, aponto. é a verdade, justifico e desde que seja fundamentada até me agradecem.

      Eliminar
    3. Nem todos são iguais, mas sim, existem também os que aceitam as críticas.
      Por norma eu não recebo os livros, apenas contactos.

      Eliminar
    4. Carlos, isso seria sim um grande blog. Mas com a proliferação de publicações de novos autores, era um blog q seria difícil ser gerido por uma só pessoa.

      Eliminar
  7. Olá Carlos, isto de "Leiam críticas de críticos a sério (vide LER e de vez em quando Público) para perceberem o que digo." também tem muito que se lhe diga :D

    ResponderEliminar
  8. Pois eu considero-me parte dos antigos e apesar de o meu blog do portugal Creative estar um pouco morto e só lá meter novidades e passatempos que as editoras me enviam (tipo raras) eu acabei por compensar com um novo blog, sem parcerias, e por isso penso que tenho moral para dizer que certas editoras (ou a RP que trata das coisas com os blogs) devia ler esta discussão. Blogs que só servem para por novidades, fazer passatempos para ter muitos seguidores e... nada mais (e aqui falo contra mim) nao deviam ter nem um livro dado.
    Ah e tal não tenho dinheiro e por isso e que iniciei o meu blog --' enfim, estes tipos de argumentos matam-me!!! Principalmente aquelas belas opiniões em que só têm a sinopse por outras palavras e gostei! leiam que e muito bom. E depois vamos ver e é um romance da loja dos trezentos com uma capa linda.
    Opah, eu própria já li desses, mas vocês podem ir às minhas opiniões e contar pelos dedos das mãos as ops em que eu não coloco lá no minimo um ponto negativo! Até da Nora Roberts!!

    Sinceramente já não sei que dizer. Só sei que vejo o meu blog e o de outros "antigos" passarem à minha frente na corrida dos livros, porque mal viram a capa foram as primeiras a pedir à editora! É que se os blogs fossem novos e inovadores!! Opah, mas metade não é e eu fico revoltada com a falta de qualidade de alguns e o excesso de livros à pala que eles ganham porque dão graxa a valer nos mails.

    Não dou graxa e não tenho paleio nem velocidade suficiente a mandar o mail à editora... então mesmo com um blog cheiooooo de opiniões de livros dessa editora sou ignorada porque tenho poucos seguidores --'

    Sinceramente já nem quero saber. Vou masé divertir-me com o meu Algodão, ler ebooks em ing em vez de livros, e opiná-los com toda a sinceridade nos meus blogs. Aqueles que não prestam!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não podia estar mais de acordo Inês. Mas as editoras não valorizam a antiguidade, mas sim os/as bloggers que lhes dão mais graxa. Eu não sou assim, daí se calhar, não ter muitos passatempos, nem dezenas de livros para ler das editoras.
      E, sinceramente, já me preocupei mais com isso. Só leio o que quero e quando quero. E, além disso, escrevo o que quero, porque o blogue é meu!

      Eliminar
  9. Curiosamente, algo em que já reparei também e que me mete uma data de pontos de interrogação são algumas críticas de blogs bastante conhecidos que falam extremamente bem, fartam-se de elogiar o livro em questão e recomendam-no a todos, mas quando chega a hora de atribuir um valor quantitativo só dão 3 estrelas (numa contagem até 5*, por exemplo) …

    Para resolver este problema - que acho que leva muitos leitores ao engano - criei uma secção em que explicito os pontos positivos e os negativos da leitura. Desta forma, a pessoa tem, pelo menos, uma noção mais objectiva do que vai encontrar.

    Em relação à divulgação de novidades, pessoalmente, não estou muito interessada em fazê-lo. Se os leitores quiserem têm muitos outros blogs à disposição, que parecem ter sido criados especialmente para esse efeito. Se algum dia achar que faz sentido publicar algum colocar-lho-ei mas não constantemente. Será que serei discriminada por esta minha posição?

    Acho muito importante que cada blog faça por se distinguir dos outros e não ser apenas mais um entre centenas. Nesse aspecto, intervém o factor do objectivo do blog. No meu caso, criei um à pouco mais de uma semana e fi-lo para partilhar as minhas opiniões (honestas) e, se possível, sugestões de leitura. Já escrevia no goodreads mas como permanecia sempre aquele desejo de ter um cantinho só meu, avancei com a ideia para a frente :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário Mira, são pontos interessantes e revejo-me um pouco.
      Gosto realmente de opiniões dessas com o negativo e o positivo, e sei que nao sou bom nisso.

      Sei que sou massivo a nível de divulgação, e acho que sou melhor canal para divulgar do que para qualquer outra coisa, mas foi assim que decidi ser. Acho que tens uma postura correcta, e se és descriminada nao deverias ser.

      Já agora deixa o link para que possa visitar

      Obrigado :-)

      Eliminar
    2. Aqui vai o link do meu blog bebé :) http://acortedoslivros.blogspot.pt/

      Eliminar
    3. Olá Mira,

      em parte percebo o que dizes em relação às pontuação, mas olha que já me aconteceu N vezes encontrar alguns defeitos e a minha critica ser so coisas que acho que o livro podia ter melhor e no final sentir que ate gostei do livro. Foi o caso do livro da Carla M Soares. Achei que lhe faltavam la coisitas ou outras limadelas, mas quando pensava no resto ou até no sentimento de satisfação quando o terminei decidi que apesar de tudo merecia uma boa classificação. O mesmo acontece ao contrário, quando leio um romance e que não tenho nada a apontar, mas no final achei o um pouco mais do mesmo...

      Não sei se me faço entender.

      Eliminar
  10. Este é um grande post, parabéns!
    É pena que as editoras andem a fazer isto. É vergonhoso. Acho que nem lêm os blogs de livros, e só vão ver visitas e seguidores.
    O meu blog é de escrita, falo de uns livros de vez em quando, mas não é essencial, e é uma parte que pode ser perfeitamente dispensada.
    E quanto vale o meu blog? O meu então não vale nada...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Olinda, obrigado pelos vários comentários.

      Deixe o link do seu blogue para que possa ser divulgado.
      Pois essa é a questão que quis colocar no ar, apra que todos (bloggers e visitantes) possam encontrar a fórmula, regra, escala, o que seja, para podermos dizer e perceber "afinal o meu blogue não vale nada", mas de qualquer forma para mim o meu será sempre o melhor e acho que cada um deverá olhar para o seu blogue como o melhor, porque é lá que está o nosso tempo e esforço.

      Eliminar
    2. Pensei que desse para ver o link do blog clicando no meu perfil. Aqui vai:

      www.olindapgil.com


      Há lá mt coisa para além de livros

      Eliminar
  11. Eu ando nesta luta há algum tempo e não vou parar em ver reconhecido o meu trabalho.
    Quem tem um blog literário, tem-no porque vê nele alguma utilidade. Muitos desbobinam as suas opiniões sobre os livros que lêm e muitos criaram-no para, simplesmente, sacar livros efectuando publicidade atrás de publicidade de uma forma clara e sem qualquer pudor. Nada a opôr a isso, no entanto são esses blogues que estão a impedir que a "coisa" evolua.
    Num dos comentários alguém diz "ler opiniões a sério de revistas, etc". Pois bem, quem o diz ou desconhece por completo o que diz ou então está a ser ingénuo. Pois, penso que a maioria sabe disso, esses criticos, que geralmente lêm livros que ninguém lê, são PAGOS para isso, são PAGOS pelas editoras ou pelo jornal/revista para "vomitar" opiniões pseudo-intelectuais que são lidas por pseudo-leitores.
    Pois bem, se esses críticos, a maioria que ninguém sabe como ali apareceu e que nem tem grandes méritos académicos, recebem dinheiro e montanhas de livros (sei do que falo) para opinar, porque é que os bloggers, ou pelo menos, os bons blogues, nao receberão também?
    Pessoalmente sei que as minhas opiniões têm qualidade. Não têm mais porque não quero, porque já me plagiaram opinioes para travalhos escolares e até para colocar noutros blogues. Assim, prefiro brincar com o que escrevo. No entanto não considero que nenhum critico de revista ou de jornal seja melhor que eu, nenhum.
    Assim, o meu blogue tem valor e, mais tarce ou mais cedo, as editoras vão perceber isso.
    De referir também que as "nossas" editoras continuam agarradas a convecções do passado. Para elas, quem tem valor são as revistas ou jornais. Adoram ver os seus livros na secção literatura. Mandam sacos de livros semanalmente para os jornais que depois são destribuidos pelos funcionários. Aquilo é um forrobodó, no entanto todas as semanas isso acontece.
    Há uns anos colaborei com o Publico na colecção "Mil Folhas". Nessa altura ia à redacção do jornal de quinze em quinze dias e, de todas as vezes, eram caixas de livros na recepção à espera que as fossem buscar. Até a mim me calhou alguns.
    Mas pronto, há lá ir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Iceman, sabes que estou na tua luta e vou continuar com a mesma posição que tomei faz alguns meses, mas poucos a entendem ;-)

      Eliminar
    2. Eu devei ser pseudo-leitora, uma vez que leio livros desses que ninguém lê, ehhe

      Eliminar
  12. É sabido que blogs parceiros de editoras não são honestos nas opiniões. Conheço n casos disso. Muitas vezes não gostam do livro, dizem que adoraram e depois chegam ao goodreads e dão uma nota miserável, entre outras coisas. Outras vezes a opinião é tão politicamente correta que não se percebe se a pessoa gostou ou não. Não sei como essas pessoas por causa de uns livros oferecidos podem descer tão baixo. Por isso é que não confio nada em opiniões literárias em blogs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso já é muito relativo e depende da mentalidade das pessoas. Não se deve julgar o todo, só porque uma parte age assim. Conheço bloggers que têm parcerias [e eu própria tenho parcerias] e que se não gostam do livro dizem que não gostam ;)

      Eliminar
    2. Não conheço nenhum assim, mas também não uso goodreaders nem nunca entrei lá, mas... Se isso acontece realmente, não devia acontecer é facto.

      Eliminar
    3. Eu acho que depende dos blogs. Conheço os dois tipos e sigo o que acho mais credivel...

      Eliminar
  13. As tuas perguntas são realmente relevantes Paulo. E este tema tem pano para mangas como todos nós já sabemos.
    tenho um blog muito recente é verdade, e não vou sequer compará-lo com muitos dos que sigo e que podem ser considerados dos "antigos", mas não acho que seja isso que seja relevante, até porque já vi alguns "antigos" e que não vejo grande qualidade (já cheguei a ver "opinioes" de uma frase lol). Acho que acima de tudo os blogues têm valor com base naquilo que nós bloggers fazemos e, acima de tudo, a razão pela qual o fazemos. A verdade é que começo a manter me um pouco à margem das coisas porque fico cansada com os "dramas" que vão aparecendo cada vez mais, especialmente sempre que se toca neste assunto. A verdade é que há um N numero de blogs, e nao estou a referir antigos, recentes, bebes ou nada que o valha, que o grande interesse é efectivamente o que podem receber no mês que vem, depois vamos a ver e aquilo que escrevem sobre o que lêem é uma nulidade, já li opinioes que apenas falam do quão simpático é o autor do livro.
    Se as editoras fazem diferença nisso? Sinceramente não...aquilo que mais interessa ás editoras é a publicidade gratuita (ou quase) que um blog lhes pode fazer, e raramente se preocupam com a qualidade daquilo que é escrito, mesmo que seja a dizer menos bem de um livro. os gostos nao são todos iguais, e nunca tive problemas por dizer realmente aaquilo que achei de n livro. Quanto mais publicidade, mais markting melhor.

    O valor de um blog está muito conotado com o prazer que ele também nos dá, porque podemos sempre crescer e aprender mesmo quando somos "recentes", mas se a nossa motivaçao nao for a "ideal" nunca aprenderemos aquilo que realmente interessa. Pelo menos é o meu ponto de vista.

    Quantas vezes já sorteei coisas minhas, livros que seriam para mim ou livros que realmente comprei. Mas a cobiça pelos livros é cada vez maior, e acabam por se criar ambientes completamente hostis e desnecessarios, com insultos ás vezes e tudo. É raro o dia em que não me deparo com alguém a reclamar de não receber X livro e porque N pessoa recebeu e ela não... é demasiado triste que assim seja porque aquilo que nos move é o gosto pela leitura e não pela quantidade de livros novos que tenho mas que nunca terei tempo para ler. Enfim..desculpa o desabafo paulo, se calhar até estarei conotada como um blog desses "sem valor" para alguns, mas estou sempre disposta a crescer e a melhorar.
    Bom tema de discussao :D

    ResponderEliminar
  14. Não entendo a pergunta "Qual o valor de um blogue como... o meu e mais alguns (poucos) que por aí há?!" Porque que qualidade tem o seu blog se ele se limita a publicidade gratuita a dezenas de editoras, à wook, dezenas de passatempos e pouco mais?
    Aliás pelo seu post parece-me que pretende ser pago em dinheiro apesar de já o ser em géneros.
    Há vários tipos de bloggers literários:
    Os sanguessugas que só pensam em sacar livros seja para o que for, quando for, não interessa o importante é sacar.
    Os que gostam do que fazem mas gostam de receber livros de vez em quando para se sentirem recompensados.
    Os que fazem o que fazem por gosto e não querem saber de parcerias, ofertas, seja do que for.
    Cada um sabe em que categoria se quer encaixar mas se já falam em pagamento aí estamos num novo patamar de absurdo.
    As pessoas lêem por gosto, ser pago para estar refastelado a ler e opinar ou mais grave ainda ser pago para gastar 5 minutos por dia a fazer posts de publicidade é de um mau gosto extremo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário André, mas de facto o André não usa a mesma sintonia nem sabe do que fala, e é que se calhar já sou ou já fui pago com dinheiro, diamantes e géneros afins.
      Com o blogue, alojado e com dominio pago por mim, sem qualquer retorno faço o que bem entender, e como comprova, mesmo sendo fraco o continua a Visitar e a ter debaixo de olho.
      São ideias que mesmo criadas de forma errada, são bem aceites e Agradecidas
      Obrigado

      Eliminar
    2. Paga o alojamento e o dominio porque quer, há vários locais onde poderia ter o blog sem pagar um cêntimo mas é uma opção sua que respeito, não devendo querer imputar os custos a terceiros aka editoras. posso não ter um blog deste género ou de género algum mas a meu ver uma pessoa que faz este tipo de "trabalho" costuma fazer por gosto. Tenho dentro do meu circulo de amizades alguns bloggers e nunca vi nenhum deles nem em publico nem em privado reclamar direitos de ser pago em dinheiro. Por isso agradeço que não coloque em causa se sei ou não do que falo.
      Acho que um blog vale aquilo que o seu proprietário quiser que valha. Dependendo também do objectivo com que o criou.

      Eliminar
    3. Coloquei e continuo a colocar, porque não sabe o que diz para achar ou especular que tive algum tipo de remuneração...
      Bom, de qualquer forma obrigado pelo contributo.

      Eliminar
    4. se o senhor é pago é algo que a si lhe diz respeito, com tanta publicidade à wook decerto terá as suas comissões, se fala de outra coisa nem sequer me interessa, não é da minha conta. Estou a falar na generalidade, não o atacando a si directamente. Assim como é de mau gosto criar um blog com o intuito de receber livros sem sequer se preocuparem com críticas bem construídas penso o mesmo em relação ao querer que as editoras lhes paguem. Este foi apenas um dos ponto que eu falei não estava de modo nenhum a querer atacar ninguém.
      Penso de igual forma sobre o artigo do expresso que foi publicado sobre os bloggers de moda e circulo pelo facebook pois considero aquilo que aquelas senhoras fazem publicidade enganosa. Ninguém que receba 500 euros por um artigo poderá fazer uma opinião negativa. Mas já me estou a desviar do tema.

      Eliminar
    5. André penso que compreendo em parte o que diz. Receber dinheiro por opiniões, para além dos livros... ok, se fores mesmo bom nisso acho muito bem, se for só pela publicidade, já não acho assim tão bem.

      Para mim, os livros já são mais que bons com pagamento. Óptimos aliás! E se pensarmos no dinheiro que poupamos... loool.

      Mas claro, temos que dar algo em troca, e no meu caso nem é a publicidade de lançamentos, mas sim pelas minhas opiniões ou colocação das capas do que estou a ler. Isso sim é da melhor publicidade que se pode fazer. E ao contrário do que muita gente pensa, as opiniões negativas espicaçam muito mais!

      Eliminar
  15. Um blogue pode valer muito para quem dispensa tempo para o actualizar, independentemente da frequência com que o faz.

    Um blogue "literário", onde se avaliam livros e se fazem recomendações, são aos montes e o meu é apenas um dessa montanha, porém mantenho-o porque me dá gosto, não porque me renda livros, o que não acontece, de qualquer forma. Aliás, talvez seja demasiado imprevisível e eclética nas minhas leituras para ser apetecível para uma editora. não me importa; continuo a actualizar o blog porque me dá gosto, repito, e sou sincera no que escrevo. isso para mim é paga suficiente. sou uma idealista e/ou uma tótó, mas gosto de pensar que o sou com um pingo de integridade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Barroca
      Há blogue bons com grande teor e qualidade e que raramente são actualizados, sem dúvida que sim.
      O ser diferente, é o ponto mais importante em tudo, é o nao fazer o mesmo que todos fazem. Acho que com isto sou claro.
      Continuação de bom trabalho

      Eliminar
  16. Olá Paulo, este é sem dúvida um tema interessante. Eu tenho o blogue a pouco tempo, tem dois anos acabados de fazer e adoro-o. Já não imagino estar sem ele, sem escrever as minhas "opiniões", etc. Para mim tem muito valor e acredito que para algumas pessoas também tem porque são aqueles que eu sei que gostam do que eu escrevo, do que eu leio e que seguem atentamente. Já para outras sei que acham que é "mais do mesmo", que escrevo mal (já me o disseram), etc.

    Confesso que gosto das parcerias que tenho porque são com as editoras de quem mais livros leio, no entanto, não recebo livros frequentemente e de algumas delas só recebo 1 ou 2 livros por ano. No entanto também só faço publicidade daquilo que eu quero fazer e acho que é justo.

    Sou sempre fiel as minhas opiniões, se não gostei de um livro eu digo que não gostei mesmo que tenha parceria com essa editora. Até porque a maioria dos livros foi eu que os comprei e não me foram dados. Mas cada vez mais vejo blogues a surgirem com o intuito de receberem livros gratuitamente e sinceramente não me incomoda porque cada um faz aquilo que quer. O que me incomoda é ver como as pessoas ficam incomodadas quando não recebem os livros e por outros blogues os receberem.

    Concordo com tudo o que a Margarida disse: o valor que um blogue tem depende maioritariamente do prazer que este dá ao seu administrador. O meu blogue dá-me imenso prazer e sinceramente ajuda-me no dia a dia e ajuda-me a manter a minha sanidade mental. Ajudou-me a conhecer pessoas, a contactar editoras, aprendi a escrever melhor, tenho um maior vocabulário, aprendi técnicas de como se deve abordar certas pessoas. Abriu-me portas! Já fui dar um entrevista a RTP-Madeira, já dei uma entrevista ao Diário de Notícias, já fui chamada a uma escola secundária, já fui a Universidade Sénior falar e ainda esta semana foi júri de um concurso literário que é promovido na RAM. Sinceramente isto tudo foi MUITO MELHOR do que receber livros de borla. E isto foi tudo construído com amor e carinho, pelo amor que tenho aos livros, a leitura e a escrita. AQUI ESTÁ O VALOR DE UM BLOGUE!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, eu sigo-te com alguma frequência. :-)

      Sim, és como eu hehehe também ainda vou a caminho de 3 anos, daí haver má interpretação algumas pessoas quando lêem este post que acho que está a ser bastante interessante.

      Eu tenho dificuldade em definir "parceria", porque eu defino de uma forma, outro de define de outra, etc etc...

      Eu sei que me dedico a divulgação e, repetindo-me, foi isso que eu queria criar e construí. Por vezes há projectos que são iniciados mas que por falta de tempo não é possível concretizar, mas quiçá... Fica no segredo e quem sabe um dia não aparece aí.

      Quanto às opiniões / comentários / críticas, acho que cada um faz como acha melhor e como consegue, apesar que algumas gezzzz.

      O valor do teu, que realmente desconhecia, é fantástico e aí está um excelente exemplo de um valor onde foi reconhecido o bom trabalho feito. Sem dúvida que isto vale mais do que uma centena de livros, e é este tipo de exemplos que procuro.

      Eliminar
  17. Boa noite.
    Penso que a Sandra(Mil Estrelas) disse tudo... esse é o valor de um blogue o amor a dedicação e a paixão pelo que fazemos é chave de um bom blogue. Uns apreciam, outros nem tanto, mas é mesmo assim.
    Esta questão aqui levantada gera como se está a ver, várias opiniões e que bom que é ler (e ver) que várias pessoas mostram e discutem aqui os diferentes pontos de vista civilizadamente.
    Mas a questão que aqui colocou... se é que entendi bem é "Qual o valor de um blogue como... o meu e mais alguns (poucos) que por aí há?! (para uma editora certo?
    À uns dois anos talvez a questão se pudesse colocar dessa forma, actualmente tenho a certeza de que as várias editoras principalmente as mais conhecidas (as grandes) sabem,conhecem e têm perfeita noção do poder dos blogues e tenho a certeza que os usam e abusam, muitas vezes indirectamente para publicitar os seus produtos, sem que isso lhes custe um tostão.
    Penso ter respondido à sua questão (se a entendi bem).
    Agora se os blogues, principalmente este e outros deste tipo, que são o que são e assumem o que são (e é assim que tem de ser) que na maioria da sua actividade, se destinam a oferecer livros em passatempos, Creio que está respondido, agora se o que o que quis perguntar é se não são suficientemente agradecidos? aí a questão é outra.
    Saudações ao Iceman pela sua "luta" que sei ser de longa data... mas é uma batalha longa e sinceramente acredito ser perdida.
    Gostaria ainda de felicitar o André Sousa (que não sei quem é, nem se tem sequer um blogue ou não) pela clareza e pela pertinência como expôs o seu ponto de vista.
    Sou blogger à uns anos e neste campo(os livros) especificamente à 4 anos.
    Por regra, não patrocino editoras,autores ou marcas, do que falo é daquilo que leio e gosto (à semelhança da maioria creio) e tento partilhar com outras pessoas essas mesmas ideias, opiniões... seja o que for.
    Penso estar já a afastar-me um pouco da questão, mas julgo que entendeu o meu ponto de vista, existem sempre coisas que ficam por dizer, mas se for o caso, voltarei oportunamente.
    A questão não é o valor dos blogues, pois um bom blogue, tem mais poder para erguer ou fazer cair um produto, do que um anúncio de televisão. A questão para é... O que é que cada um pretende no seu espaço e a tá onde está disposto a ir?
    Saudações a si e aos restantes comentadores.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Nuno, obrigado pelo seu comentário.
      Eu pergunto de um blogue como o meu porque estou a publicar a questão no meu blogue e porque também procuro opiniões sobre o meu blogue ao qual eu possa responder. Lógico que não iria perguntar por alguns como o blogue X ou Y, o Nuno entende.

      Todos os pontos que focou, eu entendi e agradeço as sua participação.

      Não seguia a sua página de fb, mas já estou a seguir.

      Obrigado :-)

      Eliminar
  18. A resposta é então muito simples... O seu blogue tem o valor que tem. basta olhar para os seguidores, são praticamente 8.000 pessoas, agora resta saber, se vêm apenas pelos passatempos... parece que sim... pois a maioria dos artigos deste espaço são passatempos e publicidade (leia-se divulgação de novidades editoriais)
    Agora... é isso que pretende, pelo que li das suas palavras, Foi isso que sempre quis? está satisfeito com o seu trabalho e dedicação a este espaço? Era um espaço como este que desejava?
    Se a sua resposta for afirmativa, então a minha resposta à sua questão é: Claro que sim o seu blogue tem valor. tem o valor que lhe dá, todos os dias (ou não) um bocadinho.
    Agora se compensa o trabalho... isso são outros 500 que dará com certeza motivos, para novas perguntas e respostas.
    Saudações.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nuno não lhe estava a perguntar directamente lol
      Sim, claro que vêm pelos passatempos e também por terem aqui todas as novidades que eu acho pertinentes divulgar, que são bastantes eu reconheço...
      Sim, isto faz parte do que queria.
      E para mim claro que o meu blogue tem muito valor, para mim o tempo é valioso, e eu aplico muito no blogue e é assim que gosto.
      Não vamos mudar para outros campos, claro que não, nem é isso que pretendo que seja discutido ;-)
      Abraço

      Eliminar
  19. Olá Paulo!
    Já estou a seguir esta publicação desde o inicio, ainda não tinha dito nada para não colocar a lenha na fogueira, mas a verdade é que se está a ter aqui uma discussão saudável e por isso acho pertinente dizer aquilo que penso (de forma cuidada, claro.) Com aquilo que vou dizer não quero apontar o dedo a ninguém, é apenas algo que tenho visto acontecer demasiadas vezes nos últimos tempos.
    Tal como foi já dito aqui, cada blogue tem o seu valor. Uns pelas opiniões, outros pela divulgação, outros mesmo pela publicidade. Acredito mesmo que ter publicidade no blogue não se trata de simples graxa, mas sim daquilo que cada um quer fazer do seu espaço. Para justificar isto dou o exemplo do meu blogue, tenho as minhas opiniões, entrevistas e divulgações de novidades das editoras parceiras, mas apenas o tenho porque acho que devo manter os meus leitores informados das novidades que irão sair em determinada data. Essas divulgações não são, nem nunca foram realizadas a pensar no que poderia advir delas. Claro que muitos blogues haverá onde isso é feito apenas com segundas intenções, mas quando isso a publicidade é feita por prazer não vejo nenhum mal nisso, porque afinal eu própria gosto de saber que o livro x vai sair no dia y…
    Em relação às editoras, penso que sabem o quanto somos importantes para eles. Apesar de algumas vezes não conseguirem dar resposta a todos os blogues, penso que a maioria sabe aquilo que valemos. Claro que nem sempre são justas, mas algumas vezes tento ver as coisas pelo prisma comercial, afinal uma editora é uma empresa e por isso é gerida de forma a pensar nos lucros e não nas pessoas que estão por trás. Depois há também aqueles dias em que temos o azar de apanhar a pessoa responsável em dia complicado e depois acabamos por levar respostas tortas ou até silêncios que nos parecem intermináveis. Enfim, há que ter paciência ou então fazer como eu, senão me podem enviar o livro que quero, mais dia, menos dia irei compra-lo.
    Agora quanto ao valor dos blogues, bem…isso é discutível e acho que vai ser agora que me vai cair tudo em cima, mas não me importo pois acredito totalmente no que irei dizer! Nos últimos tempos o ambiente entre bloggers literários tem sido muito pesado, tem havido uma correria intensa aos livros, uma competição desmedida pelos mesmos e chega-se ao ponto de não se poder ver nada de novo num blogue que se quer logo copiar! Não quero com isto dizer que só o blogue x ou y é o original, porque na verdade acabamos por ir retirar ideias a blogues internacionais, onde determinado tipo de rubrica já é bastante usada, o que chateia mesmo é que teres perdido horas imensas à procura de algo diferente e depois de começares a trabalhar no teu blogue com esse material haja um sem fim de bloggers que se lembra que realmente aquilo é boa ideia e que também quer fazer algo assim. Não vou dizer que é errado, até porque eu mesma já o fiz, apenas estou a constatar algo que me parece verdadeiro e que merece ser mencionado. Não quero com isto parecer revoltosa (como já mo disseram), apenas gosto de ser sincera e não deixar nada por dizer. Penso que o valor de um blogue está no trabalho dedicado a ele, nas horas passadas, no orgulho que temos no nosso trabalho. Muitos são os blogues mais novos que já me ultrapassaram no número de seguidores, mas eu prefiro ter os meus 500 seguidores que se mantêm fieis a ter 1000 que só me visitam quando tenho passatempos. Este penso que seja um indicador do valor de um blogue! Confesso-me um bocado cansada de certos comportamentos e citando o que a nossa colega Margarida disse ontem no face estou cansada de “Pessoas que só sabem reclamar, refilar, ser mal educadas e, no fim, ainda se fazerem de vitimas, coitadinhas e de que todo o mundo as odeia...”
    ...vá, agora não me batam!!! :D

    ResponderEliminar
  20. É isso mesmo... faço minhas as palavras da Ana Neves e da Sandra Sousa.
    Cada blog tem o valor que tem para cada um de nós, independentemente de ser um blog mais de divulgações ou mais de opiniões ou até mesmo mais de outras coisas... o que faz um blog ter ou não algum valor é realmente o valor que o seu proprietario lhe dá. Claro que ao ver aparecer cada vez mais blogs com o unico motivo receber livros de borla acabo a pensar se esse blog terá tanto empenho como um blog feito por alguém que o actualiza porque realmente vive o seu cantinho como uma paixão e como parte integrante do seu dia.
    O meu espaço é o meu refugio, é, como dizia a sandra, um espaço para conseguir manter a minha sanidade mental, e para partilhar com "vocês" parte das minhas paixões. Se dá imenso trabalho? Dá. Se, neste momento (e como dizia a ana) ha pouca margem para sermos criativos? Há. Mas nada disso me faz desistir porque faço isto por gosto. O valor que tem para mim, e que é muito, nada tem a ver com parcerias propriamente dito, ou com receber livros. Tem a ver sim com o contacto fantastico que acabei por conseguir com determinadas pessoas (referindo bloggers, leitores e editores), ver o meu trabalho valorizado, seja em opiniões como em textos meus, ou portas que tudo isto vai abrindo como referia a sandra.
    Sente-se realmente, e cada vez mais, um ambiente hostil, competitivo e acima de tudo ofensivo no que diz respeito a este mundo (deduzo que no mundo de blogs de moda aconteça exactamente o mesmo). É de facto uma pena mas realmente acontece, se x blog recebe um livro e o blog N não receb, é o fim do mundo, e ofendem-se, e poe-se em causa N coisas... é triste que isto aconteça porque isto acaba por mostrar como as pessoas são capazes de ser falsas e como são capazes de passar por cima dos outros, e atenção que tudo isto acaba por ser um hobbie...pergunto-me como seria se fosse por algo referente a uma necessidade básica, seriamos animais? :(

    Ana, se te baterem, deixa estar...hahaha é o pão nosso de cada dia.

    ResponderEliminar

Follow on Facebook

Site Meter