Abaddon de Rui Madureira

23:02

P.V.P.: 20,70 €
Data de Edição: 2012
Nº de Páginas: 597
Editora: Edium Editores

Sobre a obra:
Sedento de poder e cegado pelo seu próprio orgulho, Lucifer - o primeiro anjo criado por Deus e o mais belo de toda a estirpe celestial - decide rebelar-se contra o Pai divino após a misteriosa e muito polémica criação do Homem. Persuadindo uma enormíssima falange de anjos guerreiros com as suas ideias de revolta e usurpação do trono divino, o primogénito dos anjos avança sobre as muralhas do imponente palácio de Deus com um vasto exército de anjos rebeldes nas suas costas. Porém, travado pelas brilhantes tácticas defensivas dos Arcanjos Michael, Gabriel, Raphael e Uriel, Lucifer acaba por tombar e ver os seus desígnios megalómanos cortados pela raiz, sendo aprisionado no Inferno para toda a eternidade conjuntamente com os seus seguidores. Os milénios passam, mas nem por isso o revoltado Príncipe dos anjos esquece a sua sede de vingança. Pretendendo desforrar-se do ser humano e do Pai que o deserdou, começa desde logo a arquitectar uma invasão ao reino do Homem com a ajuda do demónio Abaddon, a única criatura capaz de despoletar o Apocalipse em solo terrestre. E como tentativa desesperada de evitar o fim do mundo, Deus envia o Arcanjo Gabriel à Terra com a incumbência de liderar uma legião de guerreiros celestiais capaz de fazer frente ao Diabo e às suas hostes de monstros oriundos do Abismo. Poderá o Homem salvar-se no seu maior momento de provação? Ou sucumbirá para sempre ante as trevas orquestradas pelo colérico Rei do Inferno? 
Sobre autor:
-
Imprensa:
-
Opinião:
Paula Teixeira do blogue Viajar pela Leitura, visitem através do link: http://viajarpelaleitura.blogspot.pt/2013/03/abaddon-rui-madureira.html
Abaddon é uma obra de Rui Madureira que tem por tema principal a luta do bem contra o mal.
A narrativa tem o seu início com a criação do paraíso e com Deus a despertar o seu primeiro anjo - Estrela da Manhã - Lúcifer.
Lúcifer, viria a ser um dos seus principais ajudantes. No entanto, Estrela da Manhã, queria mais, queria ser o único importante na vida do seu Criador. Assim, conspira contra aquele que o criou e derrotado é castigado a permanecer no Inferno durante séculos, onde acorrentado a sua ira vai crescendo de dia para dia prometendo vingança.

Ludibriando Abaddon (o responsável pelo Inferno), Lúcifer elabora um pacto para perturbar a humanidade e desta forma vingar-se daquele que o condenou a tamanha tortura.
Aproveitando uma sessão espírita realizada por jovens, Abaddon apodera-se do corpo de um jovem dando início à vingança...

Toda a narrativa está bem escrita, nota-se uma preocupação em transmitir cada movimento de cada personagem ao pormenor, o que nos permite visualizar as situações como se de um filme se tratasse. Penso que, por vezes, o autor preocupou-se em descrever excessivamente alguns passos, visto que nem todas as personagens têm um papel fundamental.

Em relação aos personagens estão bem caracterizados, no entanto, eu pessoalmente estranhei as falas de Deus, ver um Deus "humanizado", com as nossas atitudes e o nosso vocabulário foi estranho, não pela forma que o autor o fez, porque o fez muito bem, mas porque para mim foi simplesmente estranho. Ao contrário, já não estranhei as falas de Lúcifer e Abaddon...

Falando desta obra, é impossível não fazer referência ao Exorcista, o próprio autor refere no início que se inspirou nesta obra. Existem muitas semelhanças no que se refere ao rapaz possuído. Mas a obra é muito mais do que isto, do que estas semelhanças. É uma obra de terror e aterroriza, confesso que só a lia durante o dia, porque todas as cenas permaneciam no meu imaginário durante horas. O autor está de facto de parabéns!

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter