Miopia e Astigmatismo de Nuno Markl

18:42

P.V.P.: 12,51 € 
Data de Edição: 2013
Nº de Páginas: 170
Editora: Objectiva
DESDE A CADERNETA DE CROMOS QUE NÃO SE VIA UM NUNO MARKL ASSIM!
Sobre a obra:
"O meu nome é Nuno Markl. Aqui dentro falo de bifes, lagostas, leitões, circos, touradas, a minha barriga de camionista, as minhas pernas de Popeye, os meus pulsos de bailarina, cães, gatos, filmes para adultos, acordo ortográfico, Scrabble, dinheiro, empresas, cronistas cor-de-rosa, censos, lojas chinesas, música pop, televisão, assaltos, os 40 anos, saladas, telemóveis, praia, almoços de trabalho, filmes, séries, patuscadas, beijos, vandalismo, Espanha, TV Shop, spam, futebol, feiras medievais, sinais, e há-de haver mais qualquer coisa que agora me escapa. É questão de ler. Mas em casa. Não é aqui na loja sem pagar. Pronto."
Sobre autor:
Nuno Frederico Correia da Silva Lobato Markl nasceu em Lisboa, a 21 de Julho de 1971, no Hospital da Cruz Vermelha. Com apenas 4 anos já fazia as suas próprias bandas desenhadas, servindo-se de uma miríade de personagens para dar alma às suas histórias. Até que aos 10 anos de idade surgiu uma paixão ainda mais forte: a rádio! E foi precisamente com esta idade que começou as suas emissões radiofónicas embora estas não chegassem muito mais longe que o seu quarto. Utilizava um velho gravador National onde gravava a emissão, um microfone e uma telefonia a pilhas. Em tempo de férias ia a Vila do Conde que é a sua segunda terra (a primeira é Benfica onde vive desde a infância).
Mas foi durante o tempo de aulas que Nuno teve a sua primeira experiência radiofónica digna desse nome. Estávamos em 1988. Eram os gloriosos tempos da rádio pirata! Nuno descobre a "Voz De Benfica". Conhece Mário Rocha, que desde logo o convida para animador! Começa nessa mesma tarde! O seu primeiro programa intitulava-se originalmente "Programa das 14" porque começava precisamente às duas da tarde.
A dedicação à rádio era de tal ordem que chegou ao fim do liceu sem média para entrar para a faculdade. Ingressou então em 1990 no CENJOR. Não queria ser um jornalista a sério, mas apenas percorrer o caminho que lhe permitisse voltar a sentar-se em frente a um microfone. Depois de acabado o curto curso, começou a estagiar em 1991 na antiga Correio da Manhã Rádio. Em 1993, Rui Pego convidou-o para fazer um magazine diário nocturno de notícias. Com a loucura e subversão que lhe são características esse mesmo magazine acabou por ser pouco a pouco adulterado até se transformar num programa de entretenimento próprio chamado " Prok Der E Vier". Durante essa experiência marcante e irrepetível, Nuno aprendeu a segurar sozinho uma estação de rádio durante a madrugada, a fazer humor radiofónico, a criar punchlines e centenas de outras coisas fascinantes. Iniciava-se assim a "Saga de Abílio"! Ainda em 93 a CMR extinguiu-se e quem lá trabalhava passou para a Rádio Comercial. Nuno não foi excepção.
Nesta nova rádio fez o remake dos episódios antigos da "Saga de Abílio" e criou novos episódios. O sucesso do programa chamou a atenção de Nuno Artur Silva (director das Produções Fictícias), que o convidou a juntar-se a uma equipa composta por Ricardo Pereira, Miguel Góis, José Diogo Quintela e Maria João Cruz entre outros. Nuno aceitou o convite e lá continua até hoje.
Em 1997 a Comercial mudou de direcção e Nuno Markl passa das noites para as manhãs. Torna-se parte integrante do Programa da Manhã ao lado de Pedro Ribeiro, Ana Lamy e José Carlos Malato com a sua própria rubrica intitulada de: "O Homem que Mordeu o Cão e Outras Histórias" que o catapultou definitivamente para o estrelato radiofónico, tornando-se um fenómeno humorístico nacional que deu origem, mais tarde, a um livro lançado em Novembro de 2002 que vendeu cerca de 150 mil exemplares e a um espectáculo ao vivo que já esgotou salas pelo país inteiro!
Em 2001 Nuno tem a sua primeira experiência como apresentador/comentador televisivo. Junta-se a Rita Mendes e a Gaspar Borges e juntos começam o Sem Filtro na RTP1.Teve vida curta este programa. Nesse mesmo ano, abandona a RTP e começa a trabalhar na SIC Radical mais propriamente como comentador de cinema no programa "Curto Circuito". Actualmente participa no programa às segundas-feiras das 17 às 20 falando-nos das últimas novidades em DVDs, videojogos, discos e muitas outras coisas ligadas ao cinema. Em 2002, ainda no mesmo canal, inicia outro projecto paralelo com Fernando Alvim e Rui Pedro Tendinha, mais uma vez: o "CineXL", um programa sobre cinema pois claro, desde cedo uma das suas grandes paixões.
Em 2003 estreou na SIC Radical, mais uma vez em parceria com Fernando Alvim, outros dois novos programas: "O Perfeito Anormal" que é somente o que de mais non-sense existe na TV portuguesa, e o curtinho "O Homem da Conspiração" que acaba por ser uma espécie de complemento ao programa anteriormente mencionado. 
Imprensa:
-

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook