O Meu Cão Sobreviveu (e Eu Também) de Teresa J. Rhyne | Nascente

23:22

P.V.P.: 15,92 € 
Data de Edição: 2014
Nº de Páginas: 320
Editora: Nascente
Nem todas as histórias de batalhas contra o cancro têm, infelizmente, um final feliz. Mas basta uma para que a esperança num amanhã melhor encha os corações de felicidade.
Pois a história de O Meu Cão Sobreviveu (e Eu Também), já à venda em todo o país, conta-nos dois finais felizes, o de Teresa J. Rhyne e do seu fiel amigo Seamus. Esta é uma história real e comovente da luta de um cão e de uma mulher contra o cancro, e do amor que os uniu.
Sobre a obra:
Teresa J. Rhyne está a tentar reestruturar a sua vida depois de dois casamentos fracassados e da morte dos seus cães — muda de casa, tem um namorado novo e adota um cachorrinho. E, como qualquer cãozinho, Seamus é desastrado, barulhento e travesso.

Pouco tempo depois de ter adotado o incorrigível Seamus, Teresa descobre que ele tem um tumor maligno e menos de um ano de vida. O diagnóstico deixa-a devastada, mas decide lutar e aprender tudo o que está ao seu alcance sobre o melhor tratamento para o seu cão. O período que se seguiu foi desolador, mas Seamus sobreviveu.
O que Teresa não podia adivinhar é que se estava a preparar para o próximo grande obstáculo da sua vida: um diagnóstico de cancro da mama. Começa então a sua própria batalha: os tratamentos, os efeitos secundários, a depressão. Mas Seamus não deixou que ela desistisse.

A história de Seamus e de Teresa é uma lição de vida, recheada de momentos hilariantes e travessuras que só um cachorrinho poderia protagonizar… E com um final feliz e inspirador.
Sobre autor:
Chamo-me Teresa J. Rhyne e sou advogada, escritora, sobrevivente de cancro, defensora dos animais, vegan, aficionada de vinhos, amante de livros, viciada em café, e, graças aos meus beagles sempre felizes, uma otimista relutante. O Chris e eu ainda estamos juntos, felizes e saudáveis, mas não casámos. Para quê mexer na perfeição? Continuamos a viver na Califórnia e comemorámos 10 anos de vida em comum no dia 12 de junho de 2014.

O nosso muito amado, e diabolicamente charmoso, Seamus faleceu no dia 19 de março de 2013. Ficámos devastados mas encontrámos algum consolo no facto de a sua história enternecedora ter viajado pelo mundo fora e estar já traduzida em várias línguas. O seu legado continua vivo e tem vindo a ajudar e a inspirar leitores por toda a parte.
Imprensa:
«Esta história encorajadora sobre a descoberta do amor e da esperança em situações inesperadas está repleta de lições de vida que farão as delícias de todos os apaixonados por animais.» 
Publishers Weekly

«O título revela logo o final mas, como tudo na vida, o que importa é a viagem. Teresa e Seamus a combaterem as suas doenças, dando amor um ao outro e o encanto que faz a vida valer a pena.» 
Cesar Milan, o Encantador de Cães

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook