"De Olhos Fixos no Sol - Ultrapassar o Terror da Morte" de Irvin D. Yalom | Saída de Emergência

19:00

P.V.P.: 13,95 € 
(à data da publicação deste post)
Data de Edição: 2016
Nº de Páginas: 240

Sobre a obra:
Depois de nos maravilhar com Quando Nietzsche Chorou e A Cura de Schopenhauer, Yalom regressa com um livro inspirador que nos confronta com o maior de todos os desafios: vencer o medo da morte. De Olhos Fixos no Sol não é um livro comum. No seu estilo único, Yalom faz uma abordagem fascinante e encorajadora ao tema da morte. Dando início a uma viagem através dos tempos, recolhe reflexões de grandes pensadores: Séneca, Epicuro ou Nietzsche, e cruza-as com as de psiquiatras e psicólogos incontornáveis: Freud, Jung e Pavlov. Identificando o medo da morte como a origem de muitas das ansiedades da nossa sociedade, a visão de Yalom é de confronto e reorganização de prioridades, para melhor comunicarmos com os que amamos, atingirmos a realização pessoal e aproveitarmos as coisas belas da vida. Preenchido com casos reais e comoventes - incluindo o do próprio autor - De Olhos Fixos no Sol ajuda-nos a vencer o maior dos medos e a atingir uma vida mais feliz e plena.
Sobre autor:
O romancista académico Yalom nasceu em Washington, D.C., a 13 de Junho de 1931. Os seus pais imigraram da Rússia (de uma pequena aldeia chamada Celtz, perto da fronteira polaca) pouco depois da Primeira Guerra Mundial. Viveu toda a sua infância em Washington, num apartamento que ficava por cima da loja de conveniência de que os pais era proprietários. Era um bairro pobre e problemático e andar nas ruas era muitas vezes perigoso. Yalom refugiava-se frequentemente em casa, a ler. Duas vezes por semana fazia o "perigoso percurso" de bicicleta até à biblioteca municipal para se abastecer de livros. Começou pelas biografias, de A (John Adams) a Z (Zoroastro). Mas foi na ficção que encontrou o seu refúgio, um mundo alternativo e mais satisfatório. Uma fonte de inspiração e sabedoria. Quando escolheu estudar medicina, por se sentir mais perto de Dostoevsky ou Tolstoi, já tinha em mente seguir psiquiatria. Psicoterapeuta e professor "Emeritus" de psiquiatria na Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford, tem inúmeros títulos na área académica.
Imprensa:
-

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook