Editorial Planeta | "O Mundo Imaginário de ..." de Keri Smith

11:00

P.V.P.: 13,49 € 
(à data da publicação deste post)
Nº de Páginas: 192

Sobre a obra:
Um autêntico livro de desassossegar a realidade!
Um desafio a que crie o seu mundo à imagem dos seus desejos.
A mesma criadora dos mega sucessos de venda Destrói este Diário, Isto Não é um Livro e Caos, pede agora aos leitores que querem mudar o mundo para darem asas à imaginação e deixarem fluir a energia criativa que existe dentro de cada um e que muitas vezes fica aprisionada pela correria do dia-a- dia.
Cada página vem com uma proposta diferente e cabe ao leitor interpretar a melhor maneira de executá-la.
Pode ser lido sem uma ordem predeterminada. Abra uma página ao acaso e deixe-se surpreender.
O acto de criar um mundo é um acto de revolução.
Imaginar algo diferente, algo melhor, ou algo mais interessante é levar o mundo existente a um estado de mudança. Alguns dos maiores actos revolucionários do nosso tempo aconteceram porque alguém teve a coragem de imaginar algo novo.
Se é verdade que a imaginação cria a nossa realidade, então podemos ver-nos como alquimistas, capazes de transformar a sociedade e a cultura em geral com as nossas palavras e ideias.
Temos o poder de curar uma cultura doente com a «energia mágica» que provém da nossa imaginação. Pela mera documentação das nossas ideias, podemos iniciar o processo de mudança.
Está na hora de começar.
Lembre-se: Tem poderes imensos!

Sobre autor:
Keri Smith é uma artista canadiana, que vive entre Nova Iorque e o seu país de origem.
Autora de vários livros bestsellers e apps sobre criatividade incluindo «Destrói este Diário»/ Wreck this Journal, This is Not a Book (Penguin), How to be an Explorer of the World -the Portable Life/Art Museum,(Penguin), Mess: A Manual of Accidents and Mistakes (Penguin), The Guerrilla Art Kit (Princeton Architectural Press), Finish This Book (Penguin), e The Pocket Scavenger (Penguin).
O principal objecto de trabalho de Keri Smith, que tem dados aulas de educação conceptual em várias universidades é o conceito de Obra Aberta proposto por Umberto Eco: peças que são completadas pelo leitor/utilizador.
Tem sido convidada para projectos de investigação e arte em Copenhaga e Londres (Olimpíadas Culturais de 2012).
É consultora do Center For Artistic Activism. O seu app Pocket Scavenger venceu o prémio de melhor app de não-ficção para adultos 2014 dos Digital Book Awards.

http://www.kerismith.com/bio

 Imprensa:
-

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter