Casa das Letras | "O Paraíso" de Paula de Sousa Lima

11:00

P.V.P.: 15,21 € 
(à data da publicação deste post)
Nº de Páginas: 264

Sobre a obra:
Com o rei D. Carlos ao leme da nação, os habitantes de uma recôndita aldeia portuguesa dispõem-se a castigar, certa noite, os praticantes de um pecado hediondo, deitando fogo à sua casa na orla de uma floresta paradisíaca. E é tal a sanha colectiva contra os pecadores que - salvo os que ainda não andam e os que já não conseguem andar - só duas pessoas na povoação inteira não participam do massacre: Ana, a parteira, e o padre Engrácio. 
Conseguindo adiantar-se ao morticínio, resgatam com vida um par de gémeos recém-nascidos, baptizados nessa mesma noite com os nomes de Laura e Lourenço Duchamp.
Recebidas em orfanatos distintos, as crianças crescerão sob o signo da tristeza, da violência e da solidão, sempre carentes da alma gémea que desconhecem ter, enquanto na aldeia, à medida que os anos passam, a culpa vai consumindo, um por um, os criminosos. Ana, que não pode ter filhos, nunca deixa, porém, de se perguntar pelos meninos que salvou, ignorando, como eles, que o reencontro é sempre uma possibilidade.

Numa linguagem cuidada e bela e um leque de personagens fascinante, Paula de Sousa Lima constrói em O Paraíso uma narrativa pungente sobre o preconceito, o arrependimento e a incapacidade de fugir ao destino.

Sobre autor:
Paula de Sousa Lima nasceu em Lisboa, filha de pais açorianos, e vive nos Açores desde os seis anos, com uma passagem por Moçambique.
É licenciada em Línguas e Literaturas Modernas e mestre em Literatura Portuguesa. É professora do Ensino Secundário, tendo lecionado no Ensino Superior, como convidada, durante mais de uma década. No âmbito da investigação académica, publicou artigos sobre literatura, língua e didática em revistas das especialidades. Tem, desde há vários anos, uma colaboração assídua em jornais, com crónicas e artigos sobre literatura e língua. Atualmente mantém um suplemento quinzenal no Açoriano Oriental, em cocoordenação com o doutor Rui Faria. É coautora de uma obra de gramática (Explicações de Português), publicada pela ASA. No âmbito da atividade literária, publicou cerca de duas dezenas de contos em jornais e nas revistas NEO e Insulana e três romances - Crónica dos Senhores do Lenho, Variações em Dor Maior e Tempo Adiado.

Imprensa:
-

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter