Tinta da China | "O Sol Bailou ao Meio-Dia - A Criação de Fátima" de Luís Filipe Torgal

10:00

P.V.P.: 12,51 € 
(à data da publicação deste post)
Nº de Páginas: 312

Sobre a obra:
Cem anos depois do «milagre», subsiste a questão: culto espontâneo ou fenómeno produzido e promovido pela Igreja Católica?
Com as «aparições» de Fátima, nasceu na Cova da Iria um culto popular que depressa se propagou num país católico, analfabeto e dado a devoções, atravessando à época um momento dramático da sua história. Em boa hora o sol bailou para a Igreja Católica - que enfrentava uma aguerrida laicização do Estado e a perda de privilégios -, que transformou o culto num sucesso mundial e o instrumentalizou a seu favor. No ano do centenário das «aparições» de Fátima, nova edição do corajoso livro O Sol Bailou ao Meio-Dia, agora em formato económico com cantos redondos.



Sobre autor:
Luís Filipe Torgal é mestre em História Económica e Social Contemporânea e doutorado em Estudos Contemporâneos pela Universidade de Coimbra, onde é investigador no Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX. Estudioso da Primeira República, organizou e prefaciou a reedição de Na Cova dos Leões – Fátima: Cartas ao Cardeal Cerejeira, de Tomás da Fonseca, e a antologia Religião, República, Educação, que reúne textos do mesmo autor. Colaborou nas obras História Comparada – Portugal, Europa e o Mundo, Dicionário Biográfico Parlamentar (1935-74), Dicionário de História da I República e do Republicanismo e é co-autor de Machado Santos (1875-1921) – O Intransigente da República.

Imprensa:
-

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter