Clube dos Livros | Obrigado por estarem aí durante estes 7 anos

19:06


Ora viva boa gente, por hoje, e ainda a esta hora se comemora o dia da Liberdade, aquele dia em que a luta saiu à rua e tornou possível “pôr um fim” à ditadura e censura. Por isso, hoje, sem partidos de esquerda ou direita, estamos todos felizes e contentes da vida, sem medos a viver neste cantinho à beira mar. Contudo, nós os que vivemos felizes com o nosso bem e com o que de bom acontece dos outros, não podemos deixar a sociedade do mal levar a melhor, nem podemos esquecer que com tanta maldade e inveja do outro que por aí há, se um regime como o do passado voltasse, isto ia ser bem pior. 
Mas bem, não é para isto que hoje vos escrevo, o que não quer dizer que não comece a publicar uma visão leiga semanalmente daquilo que me lembrar. Aliás, foi para isso que se fez o 25 de Abril. hehehe

Ontem queria tanto ter partilhado algo, mas estive em modo offline todo dia. No domingo mais ainda, não porque estivesse compulsivamente a comprar livros como forma de festejo do Dia Mundial do Livro, mas sim por outros muito bons motivos.
Espero que o vosso dia Mundial do Livro tenha sido excelente, e não tenham gasto todo o vosso dinheiro desenfreadamente. O meu poderia ter sido fabuloso e com mais livros, não fosse a bela da lei dos livros com menos de 18 meses não poderem fazer parte das promoções, como por exemplo da Wook, do leve 3 e pague 2, e aí sim era uma redução da wishlist.

No Domingo, dia 23 de Abril, foi a data oficial do 7º aniversário do blog. Passaram 7 anos, daquele primeira dia. Na noite em que escrevi o meu primeiro post (curtinho e sem sentido) e que demorei algumas horas a pensar se publicar ou não na madrugada de 23 para 24.

7 anos que passaram a correr. O tempo em que vi blogs que tanto gostava de seguir, a morrer ou a serem abandonados, outros nascer como da noite pro dia. Que encheram a blogosfera, e fizeram os blogs sobre livros em Portugal, passar das dezenas para centenas ou milhares, e isto é muito bom!  
Sim, para mim é bom, se calhar ao contrário do que possam pensar. Isto significa que tanta boa gente, tal como eu olha para o blog A, B ou C, e se sente inspirado e impulsionado a criar um blog. 
Exacto, tal como eu.

Sempre segui blogs internacionais de Tech, mas em 2009 / 2010, comecei a sentir a vontade de ler novamente e voltar a construir a minha biblioteca, assim comecei a seguir alguns blogs sobre livros em Portugal. Fazia daquilo a minha rotina diária, e quando não havia um post pensava “Então, hoje não estás aí?”. 
Com um vontade de fazer parte daquele grupo de pessoas, poder falar do que elas falavam, criei o meu blog e depois já falava com elas de igual para igual, de um leitor-seguidor de blogs para blogger.

Há culpadas ainda no activo, e uma delas é a Sofia, do BranMorrighan. Aquele blog que visitava diariamente no passado, mas que ainda o faço. Porquê? Não é por ser bonito, ou muito menos porque dá imperiais, mas sim pela simplicidade e descontracção da pessoa que o nutre, que cria uma empatia e nos recebe com naquele cantinho (ou mega cantinho) de forma afável e sem grandes clichés, não está preocupada se escreve profissionalmente ou com estrelinhas. Se vai falar bem ou mal. Faz do blog, um verdadeiro blog, conta o que está a fazer, ou o que está a ouvir. Isto é o blog da Sofia, e é assim que eu o vejo. Aquele que serviu para inspiração, e que não precisei copiar e que sempre a ajudei e ela me ajudou. Se um dia ela dá um pontapé no blog, e muda tudo, eu estarei lá a seguir… é original, é genuíno aquele blog, e sim, é um génio que está por trás daquele blog que sabe do que fala.

Bem, isto não ficou só pelo blog da Sofia, esse foi a inspiração, tal como o da Diana, que virou uma constante a partir do momento que ela parou. A Célia, do Páginas Desfolhadas, que também aconteceu o ano passado.
Tenho mesmo pena, mas a vida pessoal e profissional faz destas coisas, e tal como elas, temos a Mariana do Galáxia dos Livros, o Leituras de A a B, etc etc... ou mesmo o forum da Fátima (Segredo dos Livros) que era um autêntico spot, mas que… sabe-se lá porquê também deixou de ser aquele movimentado local de discussões super activo entre os utilizadores registados.
Portanto, já falava de livros com esta gente, era um seguidor que enviava emails e comentava, é criado o blog... agora falava ainda mais de livros com esta gente, e começo a deixar o quase só ler fantástico e sci-fi, para introduzir com mais frequência policiais, uma pitada de romance e um q.b. de históricos e biografias.

Surgem então novos blogues na blogosfera que começo a seguir, e outros que vou descobrindo e pelo menos estes que aqui vou referir, ainda hoje acompanho, mesmo não parecendo, de forma assídua que são uma referência pelo bom trabalho que fazem: a Vera do Menina dos Policias, que é uma verdadeira criminóloga, ali posso ver a tendência do melhor policial e o que ela traduz e o que ela diz sobre os que lê, quase sempre corresponde aquilo que encontro. A Odete do Destante, a Maria Manuela do Marcador de Livros, a Né e a Mafi do Algodão Doce para o Cérebro (renascidas do Portugal Creative, aquele forum tão cool), a Joana das Histórias de Elphaba, a Cris a Elsa do Efeito dos Livros, a Paula do Viajar pela Leitura, Carla do As Leituras do Corvo, Ni Rodrigues do Tertúlias à Lareira, o Luís do Ler y Criticar, Andreia do D311nha, a Roberta do Flames, a Isabel do Manta de Histórias, e a Cristina de O Tempo Entre os Meus Livros, e acho que não me esqueço de nenhum desses tempos.
O blog continuou, eu a abrandar o ritmo, mas ao atingir as 500.000 visitas, vem nova vontade e toca a apostar num novo reerguer e a alargar os temas / géneros dos livros para todo lado, e levando assim o blog “mais gente”.
Começo a ver novos blogues mais recentes, ou que acabo por descobri que existem já nesta altura. Blogues desses, que até aprecio o trabalho, como Os livros nossos e o Cronica de uma leitora.

O blog continua a crescer, ano após ano, passa o 1.000.000, e eu continuo nisto de cada vez menos tempo, cada vez mais livros a sair, a lista sempre a aumentar, as visitas a crescer, e passa mais um ano, mais outro e cá estamos nós com 7 anos de história, com números de visitas e seguidores engraçados, mas continuo na linha do que criei, um blog fortemente massivo de divulgação do que se publica, talvez por ser aquilo que mais procurava na altura e em segundo as reviews, mas essas são aquela luta, aquela falta de palavras, por vezes, em não saber o que dizer. Sempre a pensar o quanto gostaria de ler tanto livro e escrever tão bem, como os blogs maduros que sigo, mas ainda não descobri em mim esse dom da escrita.

Basicamente foram assim que se passaram estes 7 anos de blog, acompanhar blogs, crescer duma forma banal e sem preocupações, ao ritmo que posso e como posso, com uma relação de anos de namoro, que passaram a casamento, muitas viagens e muito trabalho pelo meio.
De qualquer forma, o facto de ver os seguidores a vir e a ir, e vir e ficar, pensei que agora poderia ser o momento de testar a promoção de página no facebook, portanto iniciei isto no dia 24 para ver que proporções ou a que pessoas novas consigo chegar. Pode ser que fiquem, pode ser que fujam, mas lá está, este é um ponto online opcional para quem quer cá passar e ficar, ou passar e odiar, mas eu não me importo. Eu cá continuarei.

Este 7º aniversário trouxe uma pessoa, e poderá traduzir-se em mais se alguém quiser, para começar a fazer reviews, daquilo que leio ou dos géneros que eu tenho um gap elevado, e é incrível como a Vanessa devora os livros, não consigo acompanhar. Foi algo de excelente que surgiu para o blog.


Para terminar, que já vai longo demais, apenas dizer que não foi só de amizades feitas com bloggers, mas sim com staff das editoras que nos mimam com publicações de óptimos livros, alguns que até nos chegam a casa de forma gratuita e fazem disto o nosso rendimento, e nos fazem ganhar o dia. Também pessoas que nos acarinham e gostam de seguir (é verdade, existe quem goste daquilo que nós fazemos) e saber que temos sempre quem nos segue do outro lado, é muito gratificante. Depois no meio de tudo isto surgem amizades e pessoas que passam a fazer parte do nosso grupo de amigos, e são especiais e quando precisamos lá estão elas para nos aturar durante os próximos anos, até onde isto me continuar a levar. 

Obrigado a todos, de coração, por estarem aí!


PS: Prometo que próximo ano, mesmo sabendo que terá uma mudança grande, não irei escrever nada, ou pelo menos farei por não me exceder.

You Might Also Like

2 comentários

Follow on Facebook

Site Meter