Editorial Planeta | Opinião - "Ilhas de Paixão" de Miriam Hotchkiss

16:30


mais informação acerca do livro neste link

Opinião:
Quando li a sinopse deste livro, fiquei encantada por saber que a história de Emily Newham se passava em Inglaterra, mas com partida para as nossas lindas ilhas Açoreanas. Infelizmente ainda não tive a oportunidade de as conhecer. Espero em breve o poder fazer, porque durante a leitura deste livro apercebi-me que a autora tem uma grande paixão pelas paisagens que estas ilhas têm para oferecer.
Não estava à espera de encontrar uma leitura tão excitante. Foi de tal forma “excitante” que deitava-me tardíssimo e acordava cedíssimo para a poder terminar. Não que tivesse pressa para terminar este livro, apenas queria saber qual era o rumo que teriam as personagens deste enredo. No inicio custou-me um pouco a entrar na história, como em qualquer livro. Mas no decorrer das páginas fui ficando cada vez mais agarrada pela escrita sensual e divertida que a autora proporcionou a este livro.
Fascinou-me a forma como a autora descreveu a história e as paisagens das ilhas. Como também os costumes tradicionais e religiosos que os portugueses tinham no século XIX.
Não seguir os costumes naquele século, sempre foi uma coisa difícil para Emily. Desde pequena não se imaginava a uma vida limitada, queria ser uma pessoa livre. Quando falo em ser livre é fazer aquilo que fazemos hoje, poder viajar pelo mundo fora, fazer sexo com quem quiser sem ter que se limitar a um marido a quem teria que servir.
Louvei a forma como Emily pensava viver a sua vida. Ser livre era aquilo que ela sempre tinha sonhado desde pequena e quando teve a oportunidade de o fazer não hesitou em largar Beckleigh. Viajar para as ilhas açorianas foi a melhor liberdade que lhe podiam ter concedido. Infelicidade a dela foi não saber que entrava numa terra preconceituosa, em que em breve se sentiria humilhada.
A liberdade sempre teve o seu custo e no século XIX, esse saiu-lhe caro. Mas ela não se importou de o pagar para poder continuar a ser a pessoa livre, apaixonada e alegre que sempre foi.


Descrição do livro:

Emily Newham é a filha de um vigário de província, vive a sua vida entre os cavalos e os seus livros. Uma vida completamente despreocupada, não esperava que a morte do seu pai chegasse tão rápido. Logo a seguir ao seu falecimento já sabia qual seria o seu futuro, tal como o do seu irmão mais novo John.
Não aceitando ser governanta do seu irmão mais velho e da sua cunhada Amelia, decide fazer de tudo para que lhe seja entregue a sua liberdade. Nada como começar a enervar a sua cunhada. Quando consegue esse feito, inscreveu-se como preceptora no estrangeiro. Fugir à tirania do irmão mais velho e da lascividade incestuosa do seu irmão mais novo , é o que Emily quer. Assim que soube que estava de partida para as Ilhas dos Açores para trabalhar para uma família Holandesa fica toda empolgada.
Quando é chega à ilha de S. Miguel, a sua estadia por um dia no consulado de Inglaterra ganha a amizade de Damien Peters.
A sua partida no dia seguinte para o Faial, faz com que a sua chegada seja uma novidade para um casal de patrões muito atraentes. Este casal trouxe sensações que Emily não queria sentir.
E assim começa a nova aventura de Emily Clarke, nome que decidiu usar quando cortou relações com os seus irmãos.

Esta história vitoriana é o que qualquer leitor vai querer ler este ano. Um livro cheio de sensualidade e com uma escrita muito divertida.
Esperamos mais livros desta nova autora dentro da sensualidade de época.

por Vanessa Silva Martins - acompanhe no GoodReads

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter