Clube do Autor | "Os Falsários" de Bradford Morrow

13:00


P.V.P.: 15,30 € 
(à data da publicação deste post)
Nº de Páginas: 264


Sobre a obra:
Na tradição dos policiais de Agatha Christie e Arthur Conan Doyle, um romance misterioso e profundo sobre o fascínio do colecionismo e o lado sombrio do comércio de livros raros.

O que acontece quando mentimos tão bem que perdemos a noção do que é real? Numa prosa magnificamente cuidada, Bradford Morrow traça uma linha débil entre o devaneio e a intuição, a memória e a ficção autoilusória, entre o amor verdadeiro e o falso.



Uma comunidade bibliófila é abalada com a notícia de que Adam, um colecionador de livros raros, foi atacado e as suas mãos decepadas. Sem suspeitos, a polícia não consegue avançar no caso, e a irmã procura desesperadamente uma pista.

Ao longo das páginas repletas de mistério e simbologias, escritores famosos e citações brilhantes, Will, cunhado e colega de profissão de Adam Diehl, tenta obter uma resposta e, ao mesmo tempo, escapar às ameaças do misterioso «Henry James». Consciente do simbolismo do caso, ele sabe que um homem sem mãos se vê privado do instrumento mais precioso quando se trata de imitar a caligrafia de William Faulkner, James Joyce, Conan Doyle e outros que tais. Na verdade, Will, ele próprio genial falsário, talvez saiba demais.

Sobre autor:
Além de professor de Literatura, Bardford Morrow é autor de vários romances, ensaios, livros de poesia e infantis. Ao longo da sua carreira, foi distinguido com vários prémios, entre os quais o Guggenheim Fellowship, o PEN/Nora Magid Award for Edition, o Pushcart Prize e o Academy Award in Fiction.

Imprensa:
«O livro é espantoso. O autor também. Uma combinação notável, verdadeiramente rara.»
Michael Cunnigham

«Um romance escrito com brilhantismo, repleto de informações crípticas e fascinantes acerca do mundo da contrafação literária ao mais alto nível.»
Joyce Carol Oates

«Bradford Morrow é uma das grandes vozes literárias da América. (…) O fascínio do colecionismo e a emoção da falsificação como ato potencialmente criativo fazem com que o lado policial deste romance seja um dos seus aspetos menos importantes.»
Publishers Weekly

«Um excelente romance que mantém o leitor a interrogar-se sobre a verdade dos factos até ao fim do livro.»
The Washington Post

«Morrow escreve com uma voz segura e clara, e a sua prosa é exuberante e detalhada.»
Library Journal

«Um romance que os bibliófilos, em particular, vão apreciar.»
USA Today

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter