Nascente | "Adeus, Coisas" de Fumio Sasaki

09:30

P.V.P.: 14,38 € 
(à data da publicação deste post)
Nº de Páginas: 272


Sobre a obra:
O fenómeno japonês que nos mostra que uma vida simples é uma vida feliz.

Hoje, o sucesso é medido pelas coisas que temos e pela comparação com o que os outros têm. Por isso, compramos para nos sentirmos bem-sucedidos e preenchemos a casa e a vida de coisas que rapidamente perdem o brilho e deixamos de usar. E repetimos o processo numa busca infindável pelo que supomos ser a felicidade.



No Japão, surgiu o movimento minimalista, que rejeita tudo isto e nos mostra que o essencial é suficiente para sermos felizes, libertando-nos, ao mesmo tempo, dessa pressão social. Fumio Sasaki não é um guru do minimalismo, é apenas uma pessoa normal que levava uma vida stressante e se martirizava com a constante comparação com os outros. 

Até que um dia decidiu mudar de vida, dizendo adeus a todas as coisas que acumulou durante anos, mas das quais efetivamente não precisava. Os resultados foram surpreendentes e Sasaki percebeu, finalmente, o que era ter liberdade.

Neste livro, o autor partilha a sua experiência pessoal com o minimalismo, revelando dicas sobre o processo e mostrando como este movimento pode transformar o nosso espaço e, principalmente, enriquecer a nossa vida.

Sobre autor:
Fumio Sasaki nasceu em 1979, em Kagawa, no Japão. Trabalha como editor na Wani Books, uma editora especializada em banda desenhada japonesa. 
É coautor do blogue Minimal & ism, sobre o minimalismo, e vive segundo os seus preceitos, num apartamento de 22 metros quadrados, em Tóquio, mobilado apenas com uma pequena caixa de madeira, uma secretária e um colchão desdobrável.

Imprensa:
«O objetivo do livro de Sasaki é podermos tornar-nos uma versão autêntica de nós próprios, aliviados do peso das coisas, do desejo que temos por elas ou da autoestima que a sua posse proporciona.»
Los Angeles Times

«Para Sasaki, o minimalismo não é sobre quão pouco tens, mas sobre como isso te faz sentir. O minimalismo ajudou-o a perder peso, a tornar-se extrovertido e proativo e, acima de tudo, a sentir-se feliz e grato pelo que tem.»
Cosmopolitan

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook