Suma de Letras | "A Última Travessia" de Lone Theils

18:54

17,91 € | 416 pág



Sobre autor:
Um barco chega ao destino. Duas das passageiras não.
Inspirado numa história verídica



Duas jovens dinamarquesas desaparecem, sem deixar rasto, a bordo de um barco com destino a Inglaterra, em 1985. Vários anos depois, a jornalista Nora Sand, que trabalha em Londres para a revista dinamarquesa Globalt, compra uma mala velha numa loja de antiguidades, numa cidade do litoral. Quando a jornalista abre a mala, encontra uma série de fotografias, e uma delas, onde aparecem duas jovens a bordo de um barco, chama-lhe a atenção. Nora lembra-se imediatamente do famoso caso das duas raparigas desaparecidas em 1985, que nunca fora encerrado. Nora Sand não pode deixar de pensar no caso e viaja até à Dinamarca para descobrir o que aconteceu às duas jovens. Rapidamente depara com a história de um assassino em série que está a cumprir pena de prisão perpétua e que parece ter a chave do caso. Mas, para Nora, qual será o preço a pagar?

Sobre autor:
Lone Theils foi, durante anos, correspondente em Londres dos jornais dinamarqueses Berlingske Tidende e Politiken. Durante os dezasseis anos que viveu em Londres, trabalhou também para a televisão e para a rádio nacional da Dinamarca. Actualmente, e desde que voltou para o seu país, em 2016, escreve artigos para a revista online POV International e dedica-se inteiramente à escrita. O seu primeiro romance, “A Última Travessia”, que foi um bestseller imediato na Dinamarca e será publicado em mais catorze países, foi inspirado numa história verídica. Algumas fotografias de jovens desconhecidas, tiradas na Estação Central de Copenhaga, apareceram misteriosamente nas mãos de um assassino em série americano.

Imprensa:
«Um thriller extremamente bem construído e eficaz. Lone Theils está familiarizada com os métodos do género e escreve com um sentido acutilante nos pormenores e com requinte macabro.»
Politiken

«Um firme candidato ao melhor thriller do ano.»
Krimi-cirklen

«Um thriller de estreia com uma qualidade que surpreende.»
Kristeligt Dagblad

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook