"Nunca cases com uma mulher de pés grandes" de Mineke Schipper

Disponível a partir de 16 de Julho


Autor: Mineke Schipper
P.V.P.: 15,84 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-989-676-018-2
Nº de Páginas: 416
Dimensões: 150 x 235 mm
Colecção: -
Editora: Sextante Editora, Lda

A 16 de Julho, a Sextante Editora publica Nunca cases com uma mulher de pés grandes, um estudo da holandesa Mineke Schipper que aborda o tratamento das mulheres nos provérbios de todo o mundo. O livro é acessível e insere-se no sempre actual tema da igualdade entre géneros.
Em www.womeninproverbsworldwide.com, sítio que a autora dedicou à pesquisa elaborada para esta obra, podem encontrar-se provérbios de mais de 150 países – incluindo portugueses – que serviram de base ao estudo.
O livro está publicado em vários países, mas a primeira edição da obra criada por esta professora da Universidade de Leiden, na Holanda, foi da britânica Yale University Press, que consagra a maior parte do trabalho a estudos académicos.
  • A obra
Em todas as culturas, as questões relativas ao sexo e ao género foram expressas em provérbios, uma das mais curtas formas literárias. Este livro apresenta um estudo surpreendente e divertido sobre as semelhanças (até mais do que diferenças!) entre milhares de provérbios sobre a mulher, a sua condição e as suas vivências, provenientes de centenas de línguas e mais de 150 países.
  • A autora
Mineke Schipper nasceu em 1938, na Holanda. Estudou Francês e Filosofia em Amesterdão e Teoria da Literatura e Literatura Comparada em Utrecht. Foi professora de Literatura Francesa e Africana no Congo e tornou-se, mais tarde, a primeira professora de Estudos Literários Interculturais na Holanda, primeiro em Amesterdão e, desde 1993, na Universidade de Leiden. É autora de livros académicos, ensaios e romances. Escreveu para revistas e jornais, tais como NRC-Handelsblad, Trouw, The London Times, El Mundo, Los Angeles Times. O seu trabalho centrou-se sempre na liberdade do escritor em todo o mundo, nomeadamente através do Writers-in-Prison Committee do PEN Internacional. Recebeu em 2005 pela sua obra Nunca cases com uma mulher de pés grandes o Prémio Eureka para melhor livro de não ficção. O livro, inicialmente editado em holandês e inglês, foi traduzido já para várias línguas, entre as quais chinês, castelhano, alemão e árabe.

www.minekeschipper.nl

  • Críticas
Um livro fascinante e apaixonante.
Times Literary Supplement

A escrita de Schipper é leve, graciosa e dinâmica e a análise que faz daquilo que está por trás dos provérbios é fascinante.
Daily Telegraph

Ficam aqui alguns dos provérbios:
- Não há mulher sem encantos, nem poeta sem rum. Brasil
- A mulher é um anjo aos dez, uma santa aos quinze, um demónio aos quarenta e uma bruxa aos oitenta. Reino Unido
- Pode não ser submissa, mas lava a roupa. Indonésia
- Um bule pode servir cinco chávenas de chá. Mas onde já se viu uma chávena servir cinco bules? China
- O homem é sabedoria, a mulher afecto. Japão
- A mulher esperta faz do marido um avental. Reino Unido
- A mulher e a pistola mostram-se mas não se emprestam. Sérvia, Croácia
- Com dois camelos tens paz, com duas mulheres tens guerra. Mongólia
- Antes solteira honesta que aturar marido chato. Estónia
- A mulher e a sardinha quer-se pequenina. Argentina, Espanha, Brasil, Portugal
- Quando nasce uma filha, até os telhados choram. Arménia
- O prazer da mulher é o seu marido. Sri Lanka
- O filho é da mamã, e talvez do papá. Jamaica
- Mulheres, desgraças e pepinos, quanto mais pequenos melhores. Hungria
- Cabelo longo, cérebro curto. Turquia
- O homem é a cabeça, mas é a mulher que a gira. Estados Unidos, Holanda
- A beleza não tempera a sopa. Polónia
- O destino do homem está no útero da mulher. Alemanha
- A língua da mulher é mais comprida que a saia. Holanda
- A mulher é um gigante. Gana
"Nunca cases com uma mulher de pés grandes" de Mineke Schipper "Nunca cases com uma mulher de pés grandes" de Mineke Schipper Reviewed by Clube dos Livros on julho 12, 2010 Rating: 5

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.