"O Paradoxo do Amor" de Pascal Bruckner


Autor:
Pascal Bruckner
P.V.P.: 19,90 € (aqui)
Data 1ª Edição: 2010
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-1-06111-8
Nº de Páginas: 196
Dimensões: 155 x 230 mm
Colecção: Biblioteca das Ideias
Editora: Publicações Europa-América

Sobre a obra:
Escolher quem amamos, amar quem nós queremos: para conquistarmos estas liberdades, que são reais para nós, foi preciso que se desse início, no século XVIII, a uma longa revolução deste sentimento.
Mas estes direitos, tão preciosamente adquiridos, tiveram um preço. Como é que o amor, que nos prende, pode ser conciliável com a liberdade, que nos separa? É este o dilema do casal contemporâneo que anseia simultaneamente pela paixão e pela independência.
Neste seu novo ensaio, Pascal Bruckner fala-nos, por meio das metamorfoses do casamento e do erotismo, sobre a resistência do sentimento a todas as tentativas de unificação.
Eis que não encontrámos o remédio para quem sofre de amores e acabámos por multiplicar as suas contradições. A verdade é que a condição dos homens e das mulheres evoluiu, mas o mesmo não aconteceu com o amor: esta é a boa nova deste terceiro milénio.

Sobre a autora:
Romancista, ensaísta, Pascal Bruckner é o autor de O Complexo de Culpa do Ocidente e de A Tentação da Inocência (Prémio Médicis para a categoria de Ensaio, em 1995), obras editadas por Publicações Europa-América. É também autor de Les Voleurs de la Beauté (Prémio Renaudot, em 1997), L’Euphorie Perpétuelle (2000), Misère de la Prospérité (prémio para o melhor livro de Economia em 2002) e L’Amour du Prochain (2005). Em 1977, foi co-autor, juntamente com Alain Finkielkraut, da obra Le Nouveau Désordre Amoureux.
O seu romance Lune Fiel foi, inclusivamente, adaptado ao cinema por Roman Polanski (Bitter Moon, 1992).
"O Paradoxo do Amor" de Pascal Bruckner "O Paradoxo do Amor" de Pascal Bruckner Reviewed by Clube dos Livros on agosto 02, 2010 Rating: 5

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.