"Do Longe e do Perto – Quase-diário" de Yvette K. Centeno


Autor: Yvette K. Centeno
P.V.P.: 15,50 €
Data 1ª Edição: 2011
Nº de Edição:
ISBN: -
Nº de Páginas: 208
Dimensões: - x - mm
Colecção: -
Editora: Sextante Editora
Novo romance de Yvette K. Centeno, Do Longe e do Perto, mistura realidade e ficção

A Sextante Editora orgulha-se de publicar Do Longe e do Perto – Quase diário, um romance de Yvette K. Centeno que vai estar a venda a partir do dia 8 de Fevereiro.
Yvette Kace Centeno é uma prestigiada professora universitária e escritora com uma ampla obra publicada no âmbito da ficção, poesia e ensaio. Desta vez apresenta-nos um «romance-quase diário», uma obra de construção complexa mas acessível que parte da forma de um diário para desenvolver um fio ficcional que decorre no tempo presente.
A autora fará a apresentação oficial deste livro na 12ª. edição do Correntes D’Escritas, em Fevereiro, na Póvoa de Varzim.

Sobre a obra:
«Este romance-quase um diário, ou diário-quase romance, como queiram, nasceu de um blog em que quase por desfastio comecei a escrever. Com o passar do tempo (demorei alguns anos), verifiquei que entre leituras de outros ou de outros sobre o que eu ia escrevendo, discussões literárias atravessadas por episódios do quotidiano, nacional ou mundial, iam emergindo personagens vindas do Longe que se tornavam cada vez mais próximas. Algumas dessas personagens chegaram mesmo a materializar-se e acabei por conhecê-las aqui, nesta Lisboa de eterna sedução, que o Fado embala.»

Sobre autor:
Yvette K. Centeno nasceu em Lisboa, em 1940, numa família de origem germano-polaca. É casada, tem quatro filhos, e em sua casa a música e a literatura estiveram sempre presentes. Licenciou-se em Filologia Germânica com uma dissertação sobre O homem sem qualidades, de Musil, e doutorouse com uma tese sobre A alquimia no Fausto de Goethe. É desde 1983 Professora Catedrática da Universidade Nova de Lisboa, onde fundou o Gabinete de Estudos de Simbologia, actualmente integrado no Centro de Estudos do Imaginário Literário. Ainda em estudante interessou-se por teatro, escreveu peças e rábulas, fundou o CITAC em Coimbra. Tem publicado literatura infantil, ensaio de investigação, poesia, teatro e ficção, com romances como Três histórias de amor (1994), Os jardins de Eva (1998) e Amores secretos (2006), tendo parte da sua obra traduzida em França, Espanha e Alemanha. Entre os autores que traduziu contam-se Shakespeare, Goethe, Stendhal, Brecht, Celan e Fassbinder.
"Do Longe e do Perto – Quase-diário" de Yvette K. Centeno "Do Longe e do Perto – Quase-diário" de Yvette K. Centeno Reviewed by Clube dos Livros on fevereiro 01, 2011 Rating: 5

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.