"Continuar a tentar pensar" de São José Almeida

outubro 05, 2011


Autor: São José Almeida
P.V.P.: 16,90 €
Data 1ª Edição: 2011
Nº de Edição:
ISBN: -
Nº de Páginas: 320
Dimensões: - x - mm
Colecção: -
Editora: Sextante Editora

Pensar na sociedade, na economia, na educação, na política

Continuar a tentar pensar é o novo livro de São José Almeida


A Sextante Editora publica, no dia 6 de outubro, o novo livro da jornalista São José Almeida, Continuar a tentar pensar.
Este livro é uma coletânea temática e selecionada das crónicas de São José Almeida no jornal Público, com a colaboração de quatro personalidades conhecidas da área da política, Maria José Casa-Nova, Ana Benavente, João Rodrigues e André Freire, que assinam um prefácio para cada um dos temas, que passam pela sociedade, economia, educação, política. Continuar a tentar pensar é, acima de tudo, uma contribuição importante para o debate político em curso sobre os problemas portugueses e mundiais, relembrando o caminho que percorremos nos últimos anos para entender o que nos falta fazer.
A apresentação oficial deste livro está marcada para o dia 13 de outubro, às 18:30, no El Corte Inglés de Lisboa, e contará com a participação de São José Almeida e dos autores dos prefácios.


Sobre a obra:
Pensar a sociedade, no que deverá ser a sua organização e o seu desenvolvimento, é urgente. Num momento de viragem, em que se anunciam reestruturações radicais da organização do país, importa olhar para trás e ver o caminho que percorremos para chegar onde estamos. Reúnem-se aqui crónicas de opinião que São José Almeida editou semanalmente no Público ao longo da última década (2001-2010). Crónicas que mostram algumas das estradas que fomos seguindo e como a autora, à época, se interrogava sobre elas. Organizado por assuntos, o livro tem prefácios temáticos de Maria José Casa-Nova, Ana Benavente, João Rodrigues e André Freire.

Sobre autor:
São José Almeida nasceu em 1960, em Lisboa. É jornalista do Público desde a sua fundação, em 1990. Especialista em política nacional, ao longo de vinte anos de jornalismo acompanhou as instituições políticas e partidárias (foi repórter parlamentar entre 1995 e 2005) e também questões relacionadas com a defesa de direitos humanos, nomeadamente direitos das mulheres e dos homossexuais. É autora do livro Homossexuais no Estado Novo (Sextante, 2010). Recebeu duas menções honrosas no Prémio Paridade – Mulheres e Homens na Comunicação Social, atribuído pela CIG em 2009 e 2010; o Prémio ILGA em 2006 e em 2009; o Prémio de Jornalismo «Pela diversidade. Contra a discriminação» da Comissão Europeia, em 2009; uma menção honrosa no Prémio de Jornalismo Direitos Humanos & Integração 2010 e o Prémio Média 2010 da rede ex aequo – associação de jovens lésbicas, gays, bissexuais, transgéneros e simpatizantes.

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook