"O amante é sempre o último a saber" de Rui Zink


Autor: Rui Zink
P.V.P.: 16,90 €
Data 1ª Edição: 2011
Nº de Edição:
ISBN: -
Nº de Páginas: 288
Dimensões: - x - mm
Colecção: -
Editora: Planeta

«Este livro conta o mesmo de sempre desde o Hotel Lusitano de há 25 anos: o desencontro que, tarde mas é melhor que nada, talvez consiga ser encontro. É também a primeira vez que faço um romance de amor. Calha bem, com o país tão encalhado, nada como a história de um amor feliz como esta.»
Rui Zink

Sobre a obra:
Passado entre Portugal e o Japão, esta é uma improvável história de amor com a marca inconfundível da ironia de um ficcionista de primeira água da nossa literatura.
O amante é sempre o último a saber conta a história de Teresa, uma poderosa senadora da vida política portuguesa que vai a Tóquio tentar encontrar o filho perdido.
Tano, o professor de artes marciais do jovem e seu mentor, é forçado a
acompanhá-la, regressando a contragosto ao país natal, que há muito não visitava.
Duas pessoas e dois universos culturais que parecem muito distantes, mas que têm mais pontos em comum do que poderíamos pensar.
Um romance que fala de um mundo em mudança.
Em que o amor é uma dança incurável.
E uma cura para o mal que nos mata.

Sobre autor:
Rui Zink nasceu em Lisboa em 1961. É escritor e professor no Departamento de Estudos Portugueses da Universidade Nova de Lisboa.
Estreou-se como ficcionista em 1986 e desde então publicou mais de duas dezenas de obras, entre ficção, ensaio, literatura para a infância, BD e teatro.
Alguns dos seus livros encontram-se traduzidos para inglês, alemão, hebraico, japonês, romeno, sérvio, croata e francês.


"O amante é sempre o último a saber" de Rui Zink "O amante é sempre o último a saber" de Rui Zink Reviewed by Clube dos Livros on outubro 16, 2011 Rating: 5

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.