Porto Editora | "A Resignação" de Luís Miguel Rocha, Porfírio Pereira da Silva e Rui Sequeira

16:40

16,92 € | 296 pág


Sobre livro:
A 11 de fevereiro de 2013, Bento XVI anuncia a sua renúncia à liderança da Igreja Católica, que justifica com a avançada idade e com a falta de capacidade física para exercer o cargo. Em várias entrevistas e declarações públicas realizadas na altura, Luís Miguel Rocha afirmou que aquele momento e as verdadeiras motivações para a decisão de Joseph Ratzinger tinham todos os ingredientes para um bom romance – mistério, segredo e intriga – e que esse seria o tema do seu próximo livro, A Resignação.
Ainda que considerasse um desafio escrever sobre um evento cujas implicações ainda não estavam completamente terminadas, o autor inicia imediatamente a escrita deste livro. A doença e a sua morte prematura, a 26 de março de 2015, não permitiram que terminasse aquele que seria o seu quinto romance sobre os segredos do Vaticano.
Cumprindo a vontade manifestada pelo autor, a família decide concluir o original inacabado. Para dar sequência ao enredo idealizado, foram convidados dois escritores seus amigos, Porfírio Silva e Rui Sequeira, que, com base nas várias notas deixadas, escreveram o desfecho de A Resignação.


Em dezembro de 2012, Bento XVI recebeu de uma comissão de cardeais um relatório de 300 páginas sobre o mediático caso “Vatileaks”. 
Dois meses depois, no dia 11 de fevereiro de 2013, evocando razões de saúde, e ciente da gravidade da sua decisão, o Papa anunciou ao mundo que resignaria ao trono de São Pedro. Não se sentia capaz, física e espiritualmente, para continuar a exercer o cargo.
Que segredos comprometedores guarda o extenso relatório? A resignação terá acontecido por razões de saúde, como Bento XVI anunciou, ou por pressões políticas que jamais serão tornadas públicas? Os mistérios de tão inesperada decisão serão agora revelados.

Sobre autor:
Luís Miguel Rocha nasceu na cidade do Porto, em 1976. Foi técnico de imagem, tradutor, editor e guionista, até se dedicar em exclusivo à escrita.
Publicou seis títulos: Um País Encantado, O Último Papa, Bala Santa, A Virgem, A Mentira Sagrada e A Filha do Papa. A título póstumo foi publicada a sua obra de não ficção Curiosidades do Vaticano. As suas obras estãotraduzidas em mais de 30 países. O Último Papa marcou presença no top do The New York Times e vendeu meio milhão de exemplares em todo o mundo.
Luís Miguel Rocha morreu a 26 de março de 2015, em Viana do Castelo.

OS COAUTORES
Porfírio Pereira da Silva é fundador e diretor do jornal Foz do Lima e da revista Íbis. Entre 1999 e 2005, foi presidente da Associação de Jornalistas e Homens de Letras do Alto Minho. Atualmente desempenha funções de técnico superior na Biblioteca Pública Municipal de Viana do Castelo. É autor de obras de poesia, romances e livros de História e colabora assiduamente com a imprensa regional.

Rui Sequeira é um entusiasta da cultura e dos povos, um apaixonado por História, nomeadamente da Antiguidade. Essa paixão reflete-se na sua escrita, que combina a História com o fantástico. É autor de O Segredo de Tutankamon. A escrita é um escape da vida stressante de uma profissão ligada aos ERP de Gestão.

Imprensa:
-

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook