"Imperatriz Isabel de Portugal" de Manuela Gonzaga

00:54

P.V.P.: 16,92 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789722524162
Nº de Páginas: 568
Editora: Bertrand Editora

Autora do sucesso «Doida não e não!», publicado em 2009, Manuela Gonzaga regressa com a história de uma figura marcante das Histórias peninsular e Europeia da primeira metade do século XVI.
D. Isabel, Infanta de Portugal e Rainha de Castela, de quem os cronistas diziam ser a mais bela mulher do seu tempo.
Sobre a obra:
Em 1526, Isabel de Portugal, considerada a mais bela mulher do seu tempo, foi para Castela ao encontro do marido, Carlos V, rei da Hispânia e imperador do Sacro Império Romano Germânico, o soberano mais poderoso de toda a Cristandade. Em Sevilha quando se encontraram, foi paixão à primeira vista… e um amor que durou a vida toda dos dois.
Mãe de Filipe II de Espanha e I de Portugal, filha de D. Manuel I, o Venturoso rainha e imperatriz pelo casamento, Isabel foi regente de Castela durante as prolongadas ausências do marido, a quem escrevia incansavelmente. Inteligente, sensível, apaixonada, mas de saúde frágil, desempenhou os vários papéis da sua vida – mulher, mãe e soberana – de forma exemplar. A morte, que a colheu ainda jovem, aos 36 de idade, precipitou Isabel de Portugal no esquecimento geral durante séculos. Apenas a lenda guardou o seu registo. E a arte. Um dos seus retratos – verdadeira obra-prima de Ticiano – é das raras referências que todos, ou quase todos, conhecem.
Neste livro, Manuela Gonzaga resgata-a do olvido numa obra de leitura irresistível, colocando-a no palco da história europeia do seu tempo, com as suas guerras, intrigas, desgostos, cismas, roturas, alianças e traições. Mas também com os amores e as glórias que coroaram a vida breve desta muito amada infanta de Portugal.

Sobre autor:
Escritora  autora de mais de uma dezena de livros  e mestre em História dos Descobrimentos e Expansão Portuguesa (Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa), é investigadora associada ao CHAM (Centro História Além-Mar, Universidade Nova de Lisboa). Concebeu e tem vindo a coordenar Oficinas de Escrita, a próxima das quais em colaboração com a Sociedade de Instrução Guilherme Cossoul. Natural do Porto, viveu em África – Angola e Moçambique –, uma parte da adolescência e da juventude. Durante cerca de 30 anos exerceu o ofício de jornalista. Coordenou e dirigiu algumas publicações. Entre outras, foi chefe de redação da revista Marie Claire, edição portuguesa, e diretora da revista Pais.
Tem quatro filhos, dois netos, e desde 2000 que se dedica à escrita e à investigação a tempo inteiro.
http://gonzagamanuela.blogspot.pt/
Imprensa:
“Traçado com rigor histórico, este livro é o testemunho da luta e da vontade de uma mulher que tudo arriscou pelo homem que amava."
TV Guia

“O livro é a continuação da apaixonada e cuidada incursão pela História que a romancista, jornalista e investigadora tem vindo a desenvolver.”
Jornal de Notícias

“O livro de Manuela Gonzaga é o relato mais completo publicado até hoje dessa fabulosa história.”
Time Out

You Might Also Like

1 comentários

Follow on Facebook

Site Meter