sábado, 27 de agosto de 2016

Resultado Passatempo Pack - "O Erro" e "O Pacto" de Elle Kennedy | Suma de Letras | Algodão Doce para o Cérebro

Olá a todos! :-)

Tínhamos para oferta o pack "O Pacto" e "O Erro" de Elle Kennedy, e o livro autografado "Um Novo Amanhã" de Dorothy Koomson.


Este passatempo só foi possível graças ao apoio da Suma de Letras e também do blog Algodão Doce para o Cérebro., muito obrigado!

Muito obrigado a todas as participações.

A vencedora deste passatempo foi:

* Regina Leite - Felgueiras *

Muitos Parabéns!
Quem não ganhou desta vez, não desanime e continuem a participar.
Irão continuar a aparecer novidades!

Cumprimentos a todos e boas leituras!
Clube dos Livros

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

"O Samaritano (Série Carter Blake)" de Mason Cross | Topseller

P.V.P.: 16,91 € 
(à data da publicação deste post)
Data de Edição: 2016
Nº de Páginas: 384

Sobre a obra:
Após uma noite de tempestade, em Los Angeles, a detetive Jessica Allen é chamada ao local onde houve um deslizamento de terras. O motivo? Uma descoberta macabra: foi encontrado o corpo de uma jovem cujo pescoço foi degolado com um corte invulgar. No mesmo dia, são descobertos perto daquele local outros dois corpos mutilados de maneira semelhante. A detetive descobre que se trata da obra de um assassino que opera há mais de dez anos, sem nunca ter sido apanhado. É conhecido como o «Samaritano » e captura jovens desamparadas, cujos carros avariaram, deixando-as paradas e sozinhas na estrada. É então que Carter Blake aparece para oferecer os seus serviços a esta investigação policial. O secretismo em volta das suas verdadeiras intenções leva a detetive a desconfiar dele. Mas quando o Samaritano prossegue com uma escalada de assassínios, os dois terão de se unir para o deter de uma vez por todas…
Sobre autor:
Nasceu em Glasgow, na Escócia, em 1979.
Licenciou-se em Línguas e fez uma pós-graduação em Tecnologias de Informação, o que lhe permitiu descobrir que tem muito mais êxito com as palavras do que com os computadores. 
O Caçador é o seu romance de estreia, da série Carter Blake. O 2.º volume, O Samaritano – que a Topseller também publicará –, foi selecionado para o Richard and Judy Book Club, um selo de qualidade.
Imprensa:
-

"Inseparável" de Kate Hamer | Clube do Autor

P.V.P.: 15,30 € 
(à data da publicação deste post)
Data de Edição: 2016
Nº de Páginas: 392

Sobre a obra:
Carmel é uma menina que está desaparecida. Mas não sabe que está perdida.

Depois do divórcio, Beth vive um medo constante. Acima de tudo, receia que a filha de oito anos, Carmel, com tendência para se furtar à vigilância maternal, possa desaparecer. Um dia, com efeito, o seu pior receio concretiza-se. Um sábado, numa manhã de nevoeiro, Beth leva a filha a um festival infantil ao ar livre, separam-se por breves instantes e Carmel nunca mais torna a ser vista. Vestindo o casaco vermelho de que tanto gosta e que a transforma ao mesmo tempo numa mancha reconhecível e num alvo fácil de identificar, Carmel acaba por cair nas mãos de um homem que lhe diz ser o avô há muito desaparecido. Não tendo outro remédio senão ficar entregue à sua nova família, a menina apercebe-se, à medida que os dias se transformam em semanas e meses, de que o avô possui um dom muito especial... Destroçada, Beth empreende uma busca desesperada e solitária, nunca perdendo a fé no reencontro. Carmel, por seu turno, empreende também uma estranha e angustiante viagem, que a obriga a recorrer a todo o engenho que a caracteriza desde pequena, a fim de manter sempre na sua mente (e na memória) a imagem da mãe.

Alternando entre a história de Beth e o relato de Carmel, numa prosa apaixonante e que nos deixa em suspenso até ao fim, Inseparável é um romance inesquecível.
Sobre autor:
-
Imprensa:
«Este primeiro romance tem a impetuosidade de um thriller intenso.»
People

«O romance de estreia de Kate Hamer pode ser a narrativa mais original desde que Ian McEwan escreveu A Criança no Tempo... Este livro único e cativante possui uma qualidade quase surreal e característica dos contos de fada.»
Sunday Express

«Este romance integra uma série de primeiras obras de grande qualidade.»
Observer

«Uma estreia espetacular... As trajetórias das duas figuras centrais – através do desespero, da esperança e da redenção – revelam-se credíveis e possuem vários matizes, dando origem a uma leitura moralmente complexa e inesquecível.»
Publishers Weekly

«Um romance que mantém o leitor completamente preso à leitura... e acordado.»
Financial Times

«Contada nas vozes de mãe e filha, que lutam desesperadamente para suportar o sentimento de perda causado pela brusca separação, a história está muito bem escrita, fazendo com que o leitor não consiga pôr o livro de lado até chegar ao fim.»
5 estrelas, Daily Express

«Veementemente recomendado, este romance gira em torna da história do desaparecimento de uma menina de oito anos e das tentativas feitas pela mãe para a encontrar.»
The Guardian

"Viver sem ti" de Jojo Moyes | Porto Editora

P.V.P.: 15,93 € 
(à data da publicação deste post)
Data de Edição: 2016
Nº de Páginas: 408

Sobre a obra:
Como seguir em frente depois de se perder a pessoa amada?
Como construir uma vida que valha a pena ser vivida?

Louisa Clark já não é uma jovem banal a viver uma vida banal. O tempo que passou com Will Traynor transformou-a, sendo agora uma pessoa diferente que tem de enfrentar a vida sem ele. Quando um insólito acidente obriga Lou a regressar a casa dos pais, é impossível não sentir que está de volta ao ponto de partida.
Lou sabe que precisa de um empurrão que a traga de novo à vida. E é assim que acaba por ir parar ao grupo de apoio Seguir em Frente, cujos membros partilham sentimentos, alegrias, frustrações e bolos intragáveis. Serão também eles que a levarão até Sam Fielding - um paramédico que trabalha entre a vida e a morte, e o único homem que talvez seja capaz de a compreender. Mas eis que uma personagem do passado de Will surge de repente e lhe altera todos os planos, lançando-a num futuro muito diferente…. Para Lou Clark, a vida depois de Will Traynor significa reaprender a apaixonar-se, com todos os riscos que isso implica.
Em Viver Sem Ti, Jojo Moyes traz-nos duas famílias, tão reais como a nossa, cujas alegrias e tristezas nos tocarão profundamente ao longo de uma história feita de surpresas.
Sobre autor:
Jojo Moyes nasceu em 1969 e cresceu em Londres. Estudou Jornalismo e foi correspondente do jornal The Independent até 2002, quando publicou o seu primeiro romance, Retrato de Família, e resolveu dedicar-se à escrita a tempo inteiro. Foi uma das poucas autoras a ganhar por duas vezes o prémio Romantic Novel of the Year, primeiro com Foreign Fruit (2003) e com A Última Carta de Amor (2010). Do catálogo da Porto Editora constam já os romances Silver Bay - A Baía do Desejo, Um Violino na Noite, Retrato de Família, A última carta de amor e Viver depois de ti.
Imprensa:
-

"Surpreendente!" de Maurício Gomyde | Editorial Presença

P.V.P.: 13,95 € 
(à data da publicação deste post)
Data de Edição: 2016
Nº de Páginas: 248
Prémio Identidade Literária / Autor Destaque de 2015
Sobre a obra:
Quando Pedro era adolescente foi-lhe diagnosticada uma doença que o faria perder por completo a visão. No entanto, a doença estagnou de forma inexplicável, permitindo que Pedro se dedicasse ao cinema, a sua grande paixão. Entre mil afazeres (a gestão de um clube de vídeo e os planos para o próximo filme), Pedro tenta fugir aos problemas da vida. Para completar a expectativa de um futuro brilhante conhece Cristal, uma rapariga de cabelos ruivos.
Mas a vida é muito diferente dos filmes e os problemas acabam por surgir. Atormentado por um segredo, Pedro parte com os amigos numa aventura que se desenrola ao sabor da criatividade, com as câmaras a captar todos os momentos, tornando-os eternos. Pedro sabe que esta pode ser a sua última oportunidade para realizar o filme perfeito - e ter a vida que sempre desejou.
Sobre autor:
-
Imprensa:
-

"Santuário" de Andrew Michael Hurley | Bertrand Editora

P.V.P.: 15,93 € 
(à data da publicação deste post)
Data de Edição: 2016
Nº de Páginas: 320

Sobre a obra:
Dois irmãos. 
Um, mudo; o outro, o seu protetor. 
Todos os anos, a família visita o santuário que fica na desolada faixa de costa conhecida apenas como «Loney», desesperadamente à espera de uma cura. Durante as longas horas de espera, os rapazes são deixados sozinhos. E não conseguem resistir à passagem que se vislumbra a cada mudança da maré, à velha casa que se ergue ao longe… Muitos anos mais tarde, Hanny é um homem feito e já não precisa dos cuidados do irmão. Mas depois descobre-se o cadáver de uma criança, morta há muito. O Loney acaba sempre por dar à costa os seus segredos.
Sobre autor:
-
Imprensa:
-

"Capitães da Areia" de Jorge Amado | Leya | Livros RTP

P.V.P.: 9,00 € 
(à data da publicação deste post)
Data de Edição: 2016
Nº de Páginas: 288

Sobre a obra:
Capitães da Areia é o livro de Jorge Amado mais vendido em todo o mundo.
Publicado em 1937, teve a sua primeira edição apreendida e queimada em praça pública pelas autoridades do Estado Novo. De nada adiantou. Quando pôde voltar à cena, Capitães da Areia conquistou o grande público e é ainda hoje um dos maiores sucessos do autor.

Nesta história crua e comovente, Jorge Amado descreve, em páginas carregadas de uma beleza, dramatismo e lirismo poucas vezes igualados na literatura universal, a vida de um grupo de meninos de rua da Bahia, na década de 1930. Divididas entre a inocência da infância e a crueza do universo adulto, as crianças têm de lidar com um quotidiano ao mesmo tempo livre e vulnerável, revelando um desamparo e uma fragilidade que, em muitos aspectos, permanecem actuais.
Prefaciado por José Carlos Vasconcelos
Sobre autor:
Jorge Amado nasceu em Pirangi, Baía, em 1912 e faleceu a 6 de Agosto de 2001. Viveu uma adolescência agitada, primeiro, na Baía, no início dos seus estudos, depois no Rio de Janeiro, onde se formou em Direito e começou a dedicar-se ao jornalismo. Em 1935 já se tinha estreado como romancista com O País do Carnaval (1931), Cacau (1933), Suor (1934), seguindo-se Terras do Sem Fim (1943) e S. Jorge dos Ilhéus (1944). Politicamente de esquerda, foi obrigado a emigrar, passando por Buenos Aires, onde escreveu O Cavaleiro da Esperança (1942), biografia de Carlos Prestes, depois pela França, pela União Soviética... regressando entretanto ao Brasil depois de ter estado na Ásia e no Médio Oriente. Em 1951 recebeu o Prémio Estaline, com a designação de "Prémio Internacional da Paz". Os problemas sociais orientam a sua obra, mas o seu talento de escritor afirma-se numa linguagem rica de elementos populares e folclóricos e de grande conteúdo humano, o que vai superar a vertente política. A sua obra tem toques de picaresco, sem perder a essência crítica e a poética. Além das já citadas, referimos, na sua vasta produção: Jubiabá (1935), Mar Morto (1936), Capitães da Areia (1937), Seara Vermelha (1946), Os Subterrâneos da Liberdade (1952). Mas é com Gabriela, Cravo e Canela (1958), Os Velhos Marinheiros (1961), Os Pastores da Noite (1964) e Dona Flor e os Seus Dois Maridos (1966) em que o romancista põe de parte a faceta politizante inicial e se volta para temas como a infância, a música, o misticismo popular, a turbulência popular e a vagabundagem, numa linguagem de sabor poético, humorista, renovada com recursos da tradição clássica ligados aos processos da novela picaresca. O seu sentimento humano e o amor à terra natal inspiram textos onde é evidente a beleza da paisagem, a tradição cultural e popular, os problemas humanos e sociais - uma infância abandonada e culpada de delitos, o cais com as suas misérias, a vida difícil do negro da cidade, a seca, o cangaço, o trabalhador explorado da cidade e do campo, o "coronelismo" feudal latifundiário perpassam significativamente na obra deste romancista dos maiores do Brasil e dos mais conhecidos no mundo. Fecundo contador de histórias regionais, Jorge Amado definiu-se, um dia, "apenas um baiano romântico, contador de histórias". "Definição justa, pois resume o carácter do romancista voltado para exemplos de atitudes vitais: românticas e sensuais... a que, uma vez por outra, empresta matizes políticos...", como diz Alfredo Bosi em História Concisa da Literatura Brasileira. Foi-lhe atribuído o Prémio Camões em 1994.
Imprensa:
-