Novidades

"Caçadores de Cabeças" de Jo Nesbo

18:40


P.V.P.: 13,41 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789722049856
Nº de Páginas: 280
Editora: Dom Quixote

Um homem de sucesso.
Uma vida de aparências.
Uma conspiração explosiva.

Sobre a obra:
Roger Brown é um vilão sedutor, um homem que parece ter tudo: é o caçador de cabeças mais bem-sucedido da Noruega - procura e seleciona altos quadros para as maiores empresas -, casado com uma elegante galerista e proprietário de uma casa luxuosa. Mas, por detrás desta fachada de sucesso, Roger Brown gasta mais do que pode e dedica-se ao perigoso jogo do roubo de obras de arte.
Na inauguração de uma galeria, a mulher, Diana, apresenta-o ao holandês Clas Greve e Roger percebe imediatamente que não pode deixar escapar aquela oportunidade. Clas Greve não é apenas o candidato perfeito ao cargo de diretor-geral que ele tem de recrutar para a empresa Pathfinder, como ainda tem em seu poder o famoso quadro de Rubens, A Caça ao Javali de Caledónia. Roger identifica aqui a possibilidade de se tornar financeiramente independente e começa a planear o seu maior golpe de sempre. Mas depressa se vê em apuros - e desta vez não são financeiros.
Em Caçadores de Cabeças, Jo Nesbo envolve-nos numa conspiração explosiva nos meandros da elite industrial e financeira, que culmina no submundo de assassinos contratados e vigaristas. Uma sucessão de homicídios surpreendentes, perseguições e fugas espetaculares, capazes de prender até à última página o mais exigente dos leitores.

Sobre autor:
JO NESBØ tem um nome que termina com uma letra que nem sequer existe no nosso alfabeto. Pronuncia-se como o Ö alemão – ou, como explica o autor, «tal e qual como Peter Sellers diz “bomb” no filme da Pantera Cor-de-Rosa». Jo Nesbø nasceu em 1960. Só começou a escrever aos 37 anos. Leu – os favoritos são Hemingway e Nabokov –, jogou futebol com ambições profissionais (mas os ligamentos dos joelhos não o acompanharam), foi guitarrista num grupo rock . Tornou-se um autor em ascensão há dez anos; as suas histórias com Harry Hole são multipremiadas, e é a grande vedeta dos autores escandinavos, um dos mais talentosos e bem sucedidos escritores europeus. Em suma: altamente recomendado.

Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"Pornografia" de Witold Gombrowicz

18:35


P.V.P.: 13,41 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789722049184
Nº de Páginas: 200
Editora: Dom Quixote

Sobre a obra:
De passagem pela província, dois cavalheiros de Varsóvia, um escritor e um encenador no outono da vida, dotados de fértil imaginação, convencem-se de que dois amigos de infância, Henia e Karol, com dezasseis anos de idade, tinham sido feitos um para o outro. Apesar de Henia estar noiva de um advogado e de os dois jovens não sentirem atração um pelo outro, os dois artistas não desistem de concretizar o seu desejo de ver consumada a união dos adolescentes.
Assim, não pouparão perversos esforços nem olharão aos meios necessários para arquitetar um conjunto de situações que levem os jovens a praticar atos em comum e a trair o noivo de Henia. Essas maquinações são, porém, perturbadas por uma imprevista reviravolta que envolve um homicídio acidental e outro premeditado, pelo que os dois artistas, repensando as suas intenções eróticas acabam também por se envolver em atividades sigilosas e criminosas, que passam por escrever bilhetinhos secretos, vigiar um refém e planear um assassínio. À medida que vão manipulando os jovens e o amor, fazem valer o seu desejo de poder e sedução, formando «uma estranha combinação erótica, um invulgar quarteto sexual», no âmbito do qual a palavra pornografia assume um significado peculiar.

Sobre autor:
Witold Gombrowicz nasceu em 1904,na Polónia. Em 1939, o estalar da Segunda Guerra Mundial surpreendeu-o durante uma viagem à Argentina e decidiu permanecer em Buenos Aires até que a guerra acabasse. De facto, viriam a passar 24 anos até que abandonasse a Argentina, em 1963, altura em que recebeu uma bolsa da Fundação Ford para viver um ano em Berlim. Após o término da bolsa, mudou-se para Vence, no Sul de França, e aí viveu até ao final da sua vida, em 1969.
Autor de cinco romances, três peças de teatro, um livro de contos e das cerca de setecentas páginas dos seus Diários, Gombrowicz é considerado uma das figuras mais proeminentes da literatura polaca.
Pornografia, o seu terceiro romance, publicado em França, em 1960, ainda durante o seu exílio na Argentina, foi considerada uma obra inaudita e depressa se tornou um clássico da literatura erótica.


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"A Coisa à Volta do teu Pescoço" de Chimamanda Ngozi Adichie

18:32


P.V.P.: 14,31 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789722049672
Nº de Páginas: 224
Editora: Dom Quixote

Sobre a obra:
Depois de Meio Sol Amarelo (Orange Prize 2007) e A Cor do Hibisco (Commonwealth Writers’ Prize 2005), Chimamanda Ngozi Adichie regressa com doze histórias protagonizadas por heroínas memoráveis. Divididas entre dois continentes - África e América -, estas mulheres lutam por um lugar e uma identidade no mundo moderno mas também pela preservação dos valores da sua cultura de origem. Quer vivam no inferno de um país como a Nigéria ou num subúrbio aparentemente calmo dos Estados Unidos, elas não têm uma vida fácil. As ameaças que enfrentam podem ter origem na guerrilha ou no funcionamento de um forno microondas mas os seus dilemas contêm toda a história de um continente.

Sobre autor:
Chimamanda Ngozi Adichie nasceu na Nigéria, em 1977, tendo ido estudar para os Estados Unidos aos dezanove anos. Os seus contos apareceram em diversas publicações e receberam inúmeros galardões como o da BBC Short Story Competition em 2002 e o O. Henry Short Story Prize em 2003. A Cor do Hibisco, o seu primeiro romance, foi distinguido com o Hurston/Wright Legacy Award 2004 e o Commonwealth Writers’ Prize 2005, tendo também sido finalista do Orange Broadband Prize 2004 e nomeado para o Man Booker Prize 2004. Meio Sol Amarelo, já publicado pela ASA, venceu, em 2007, o Orange Broadband Prize, o Anisfield-Wolf Book Award e o PEN “Beyond Margins Award”. A escritora foi também distinguida, em 2008, com um Future Award na categoria de Jovem do Ano e recebeu uma bolsa da MacArthur Foundation, considerada a “bolsa dos génios”, no valor de 500 mil dólares. A sua obra encontra-se traduzida em trinta e uma línguas.


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"Luto pela Felicidade dos Portugueses - Auto-ajuda para tempos difíceis" de Rui Zink

18:28


P.V.P.: 10,76 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789896572945
Nº de Páginas: 184
Editora: Editorial Planeta

«A leitura deste livro cura todos os males do mundo: enxaquecas, mauolhado, tremores, joanetes, anginas de peito, depressões, insuficiência salarial, fadiga crónica, asma dos fenos, males de amor.»
Rui Zink

Sobre a obra:
Irónico, já se sabe, e verdadeiro (também já se sabe). Entre os jogos dos afectos e desafectos, da conjugalidade normal e da loucura mansa deste povo à beira-mar pasmado, Rui Zink luta seriamente contra a morte da capacidade de nos pensarmos e de rirmos de nós próprios e da nossa vidinha.

Eis um livro que recolhe textos curtos, dos mais emblemáticos que tem escrito, e sempre, sempre, ao lado do povo.

Sobre autor:
Rui Zink nasceu em Lisboa em 1961. Escritor e professor no Departamento de Estudos Portugueses na Faculdade da Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, é autor duma obra diversificada e multifacetada.
No âmbito da literatura publicou, entre outros, os romances Hotel Lusitano (1987), Apocalipse Nau (1996), O Suplente (2000) e Os Surfistas (2001), primeiro e-book em língua portuguesa.
É ainda coautor de Major Alverca e dos livros infantis o Bebé ... que não gostava de televisão (2003), o Bebé ... que não sabia quem era (2003 ), o Bebé ... que fez uma birra (2004) e Pornex (1984).
A sua obra está traduzida em inglês, alemão e hebraico, encontrando-se também publicada no Brasil.


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"Teoria Geral do Esquecimento" de José Eduardo Agualusa

18:25


P.V.P.: 14,31 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789722049603
Nº de Páginas: 248
Editora: Dom Quixote

Sobre a obra:
Luanda, 1975, véspera da Independência. Uma mulher portuguesa, aterrorizada com a evolução dos acontecimentos, ergue uma parede separando o seu apartamento do restante edifício - do resto do mundo. Durante quase trinta anos sobreviverá a custo, como uma náufraga numa ilha deserta, vendo, em redor, Luanda crescer, exultar, sofrer. Teoria Geral do Esquecimento é um romance sobre o medo do outro, o absurdo do racismo e da xenofobia, sobre o amor e a redenção.

Sobre autor:
José Eduardo Agualusa nasceu na cidade do Huambo, em Angola, a 13 de dezembro de 1960. Estudou Agronomia e Silvicultura em Lisboa. É jornalista. Viveu em Lisboa, Luanda, Rio de Janeiro e Berlim. É autor dos livros A Conjura (romance, 1988), Prémio Revelação Sonangol, A Feira dos Assombrados (contos, 1992), Estação das Chuvas (romance, 1996), Nação Crioula (romance, 1998), Grande Prémio de Literatura RTP, Fronteiras Perdidas (contos, 1999), Grande Prémio de Conto da APE, A Substância do Amor e Outras Crónicas (crónica, 2000), Estranhões e Bizarrocos, com Henrique Cayatte, (infantil, 2000), Prémio Nacional de Ilustração e Grande Prémio de Literatura para Crianças da Fundação Calouste Gulbenkian, Um Estranho em Goa (romance, 2000), O Ano Que Zumbi Tomou o Rio (romance, 2002), O Homem Que Parecia Um Domingo (contos, 2002), Catálogo de Sombras (contos, 2003) e O Vendedor de Passados (romance, 2004). As suas obras estão traduzidas para diversas línguas europeias.

Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"Voltar - Memória do colonialismo e da descolonização" de Sarah Adamopoulos

18:22


P.V.P.: 16,97 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789896572846
Nº de Páginas: 320
Editora: Editorial Planeta

Sobre a obra:
Em 1975 começaram a voltar a Portugal aqueles que ficaram para o nosso imaginário e a nossa história recente como «os retornados», mas que, na verdade, em muitos casos, não «retornaram» pela simples razão de que nunca de cá haviam saído, nascidos e criados que foram em África, de famílias que para lá haviam emigrado por vezes há várias gerações.

O regresso deste contingente, calculado em perto de meio milhão de pessoas, foi segundo uns traumático, segundo outros exemplar. Um problema social e uma indiscutível riqueza para a sociedade e a economia portuguesas. Passadas quase quatro décadas, Sarah Adamopoulos foi em busca de memórias dos que regressaram das várias ex-colónias portuguesas e registou testemunhos e imagens do Portugal de então que permanecem muito vivas. São retratos de corpo inteiro de famílias, vidas e mudanças que a todos tocaram, de diferentes formas e com diferentes graus de desilusão e esperança. A esperança continuará, de novo ou ainda, virada para essa África? Certo é que a terra que tão marcada está ainda na identidade de tantos nos é de novo apontada como destino de um futuro e de uma prosperidade uma vez mais adiados.

Numa época em que, como reporta Diana Andringa no Prefácio, a tomada de consciência dos povos africanos criou uma identidade irrevogável em cada cidadão, Voltar é um título que ecoa em duas direcções e surge para muitos como uma pergunta. Estarão fechadas as feridas deste regresso?

Sobre autor:
Sarah Adamopoulos nasceu em Roterdão em 1964. Iniciou-se no jornalismo no fim dos anos 80 no semanário O Independente. Fez rádio na XFM e na TSF. Colabora com várias publicações e assina regularmente nas revistas PAIS&Filhos e Notícias Magazine.
Publicou A Vida Alcatifada (1997), Os Implicados (1998), Viver Mata (2001) e a compilação de crónicas sobre a monoparentalidade Tudo Sobre a Minha Filha (2003). Foi bolseira do Instituto Português do Livro e das Bibliotecas em 2002. Fado Menor é o resultado desse projecto de criação literária.

É autora de um blog chamado "A Espuma dos Dias". [www.lecumedesjours.blogspot.com]


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"Até ao Fim da Terra" de David Grossman

18:20


P.V.P.: 22,41 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789722044912
Nº de Páginas: 688
Editora: Dom Quixote

Sobre a obra:
Quando Ora se prepara para festejar a desmobilização do filho Ofer, ele volta a juntar-se voluntariamente ao exército. Num ímpeto supersticioso, temendo a pior notícia que um pai ou uma mãe podem ouvir, Ora parte numa caminhada para a Galileia, sem deixar qualquer rasto para os "notificadores". Recentemente separada do marido, arrasta consigo um companheiro inesperado: Avram, outrora o melhor amigo de ambos, o antigo amante, que tinha estado prisioneiro durante a Guerra do Yom Kipur e fora torturado, e que, destruído, recusara sempre conhecer o rapaz ou ter contacto com eles.
Durante a caminhada, Ora vai desenrolando a história da sua maternidade e inicia Avram no drama da família humana - uma narrativa que mantém Ofer vivo, tanto para a mãe como para o leitor. A sua história coloca lado a lado os maiores sofrimentos da guerra e as alegrias e angústias quotidianas da educação dos filhos: nunca se viu tão claramente o real e o surreal da vida quotidiana em Israel, as correntes de ambivalência sobre a guerra numa família, os fardos que caem sobre cada nova geração. Numa situação de conflito coletivo e duradouro, como conciliar as preocupações individuais de uma mãe que, afinal, prefere a companhia de um filho à missão patriótica? Como manter a causa pacifista se aqueles que podem atirar contra um filho são justamente aqueles com quem se quer fazer a paz?

Sobre autor:
Nasceu em Jerusalém, em 1954, e estudou filosofia e teatro na Universidade Hebraica. Trabalhou ao longo de vinte e cinco anos na Israel Radio, onde, com dez anos, deu os primeiros passos como colaborador em programas infanto-juvenis. Entre as suas obras, contam-se Jogger (contos, 1983), Smile of the Lamb (romance, 1983), Riki's Playgroup (drama, 1988), Sleeping on a Wire (ensaio, 1992), Once Upon a Time You Were Two Monkeys (infanto-juvenil, 1996).


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"Uma Argola no Umbigo" de Alexandre Honrado

18:16


P.V.P.: 10,98 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789896572785
Nº de Páginas: 168
Editora: Editorial Planeta


Sobre a obra:
Quando uma prima vai casar antes do tempo e a prima da província chega à cidade com uma argola no umbigo, será que o mundo endoidou? O Falinhas Mansas arrasta a asa a caminho da escola, a Palmira do 2.º esquerdo abandonou o Ronhas e vem assaltar o frigorífico da família, a prima Rosarinho vai MESMO casar com o Imbecil e até a Rute Despenteada fica sem fala quando a Ramela Sofia se apeia do comboio com um ar tão «à frente» que parece que vem de Marte, e não da província… Entre projectos escolares, rapazes inspiradores (Jorge? Quem é o Jorge?) e problemas e dúvidas com que o mundo parece querer atropelar-nos quando temos 13 anos.

Problemas como as consequências da gravidez na adolescência e o divórcio dos pais são tratados nesta história com um notável equilíbrio entre a irreverência do universo juvenil e a sensatez que farão desta obra, para além de uma leitura muitíssimo divertida, um instrumento precioso para discussões em aula, em família ou entre amigos sobre temas de que muitas vezes não é fácil falar

Sobre autor:
Nascido em Lisboa, no dia do Terramoto que assolou esta cidade em 1755, mas duzentos e cinco anos depois, Alexandre Honrado viu a luz do dia pela primeira vez na Maternidade Alfredo da Costa, a mesma que lhe atribuiu muito depois um prémio literário, pelo livro História Dentro de uma Garrafa, já em 7.ª edição da Gradiva. Escritor – publicado de Portugal à Coreia do Sul –, Alexandre Honrado, que é também jornalista - actualmente no Rádio Clube Português, onde assina o programa diário "Estado do Dia" - consegue manter a sua paixão e vontade de investigar na área da História, estando a desenvolver temas ligados ao século XVIII português.


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"Correr ou Morrer" de Kilian Jornet

18:14


P.V.P.: 12,60 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789892318608
Nº de Páginas: 336
Editora: Lua de Papel

Os desafios, a luta, as glórias e a filosofia de vida de um dos mais extraordinários atletas da atualidade.

Sobre a obra:
Todas as manhãs, durante anos, Kilian Jornet lia estas palavras antes de sair para treinar. Vivia num velho apartamento, dispensava luxos, o que queria era superar-se, ir mais longe, ganhar. Ganhar tudo.
Ainda não tinha vinte anos quando se tornou campeão mundial de corrida de montanha. De repente, no universo da alta competição, nascia um fora de série, um novo herói, uma pessoa extraordinária. O atleta catalão ainda não fez 25 anos e já não tem rivais em skyrunning, uma das provas de endurance mais duras do planeta.
Subiu e desceu o Kilimanjaro mais rapidamente do que qualquer outro ser humano. Pulverizou todos os recordes em cada desafio que se propôs: desde o Ultra-Trail de Mont-Blanc (163 quilómetros de corrida de altitude), à Transpirenaica, passando pela Volta do lago Tahoe...
Correr ou Morrer é o seu diário, o seu manifesto. É o testemunho de um miúdo dos Pirinéus que cresceu na montanha, que aprendeu a amá-la e a respeitá-la. É a história de campeão leal, apaixonado pela natureza, pela competição consigo mesmo, pelas vitórias. Correr ou Morrer é o grito de um atleta a cruzar a meta, uma filosofia de vida, uma lição para todos.

Sobre autor:
Kilian Jornet nasceu e cresceu em Sabadel, nos Pirenéus da Catalunha. Desde muito pequeno, e na companhia da família, habituou-se a viver fora de casa, a grandes passeios pela montanha, a pé ou de bicicleta. Ou de esqui, quando o Inverno chegava e os caminhos se tornam intransitáveis.
Com apenas cinco anos, já tinha subido aos cumes dos montes Aneto e Posets. Aos dez anos, completou a travessia integral dos Pirenéus. Pouco depois começava a competir nos escalões júnior, a ganhar títulos após títulos, e a pulverizar todos os recordes.
Quatro vezes campeão mundial de skyrunning, e bicampeão mundial da UTMB (Ultra-Trail de Mont- Blanc, em 2008 e 2009) tanto se distingue na corrida, como na bicicleta e no ski de montanha.


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"Catarina de Habsburgo - Rainha de Portugal" de Yolanda Scheuber

17:54


P.V.P.: 16,65 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789724620770
Nº de Páginas: 492
Editora: Casa das Letras

Tragédia e amor, humilhação e riqueza, clausura e o esplendor da corte de Portugal: a história da admirável mulher de D. João III

Sobre a obra:
Torquemada, 1507. Joana I de Castela dá à luz a sua sexta e última filha enquanto acompanha o caixão do seu amado esposo até Granada. Catarina está destinada a fazer flamejar a divisa dos Habsburgo em Portugal, casada com o primo D. João III de Portugal, mas ninguém poderia pressentir a trágica vida que o destino lhe tinha reservado.

Todo o seu existir foi agitado pelas contradições. Conheceu a pobreza mais extrema e a mais assombrosa riqueza, comendo em pratos de madeira e vendo a marquesa de Denia e as filhas usarem as suas roupas; o feliz amor de um esposo apaixonado e o calvário das mortes dos seus nove filhos, mas nunca nada, nem ninguém, conseguiu vergar a sua fé inquebrantável, que a ajudou a superar as dores mais extremas com profunda e serena valentia.

Yolanda Scheuber, com o agradável estilo que a carateriza, traça aqui um magnífico relato, profundo e dilacerante, da mais nova das filhas da rainha, Joana I de Castela

Sobre autor:
Yolanda Scheuber nasceu a 29 de março de 1953, na Argentina. Enveredou pela carreira universitária na Universidad del Salvador de Buenos Aires, licenciando-se em 1975 em Ciências Políticas e, a partir de 1976, começou a trabalhar como redatora oficial da Gobernación de la Província de La Pampa.

Foi professora titular da Cátedra de Introdução às Ciências Sociais na Faculdade de Humanidades da Universidade Nacional de La Pampa e colaborou em publicações da Administração Pública.

Apaixonada pela história e pela literatura, é autora dos romances: Juana la reina, loca de amor, El largo camino de Olga, Leonor de Habsburgo, Isabel de Habsburgo e Maria de Habsburgo.


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"O País dos Cágados" de António Gomes Dalmeida e Artur Correia

17:46


P.V.P.: 16,92 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789722524384
Nº de Páginas: 88
Editora: Bertrand Editora

Originalmente publicado em 1989, os autores dão agora continuidade à história até ao presente, incluído a Troika e tudo!

Sobre a obra:
Da dupla de autores de História Alegre de Portugal, Artur Correia e António Gomes Dalmeida, O País dos Cágados conta a história de um país habitado pelo Povo Cágado. Desde o Cágado António de Oliveira Azar até ao Pedro Cágado Coelho, passando pela Senhora Tartaruga Berkel e o Cágado Jacuzy, todos são personagens desta fábula onde o fado foi eleito Património Imaterial dos Cágados!

Sobre autor:
António Gomes Dalmeida
Escritor e cronista, é autor de mais de 20 livros e álbuns, mantendo com Artur Correia, além de uma forte amizade pessoal, uma colaboração que se traduz, desde 1955, em inúmeros trabalhos em comum. Nesse ano era diretor do semanário Picapau e, entre outros jornais e revistas, já dirigia O Mundo Ri. Foi chefe de redação da revista Bomba H e diretor dos jornais de Humor O Macaco e O Cágado. Colaborador da Revista do Círculo de Leitores, Sharp Magazine, Revista da Universidade Internacional, A Propriedade Urbana, etc. Na rádio foi copywriter dos Parodiantes de Lisboa e diretor do semanário Parada da Paródia. Autor de milhares de crónicas: Os Cómicos, Lusitânia Show, Os Pontos, Cartas da Minha Aldeia e outras – para o Diário de Notícias, Jornal de Notícias, Rádio & Televisão, A Bola, Tempo, Tele-Semana, O Leme, Diário do Sul, etc. Autor de textos para televisão: Gente Fina é Outra Coisa, entre outros. Como publicitário criou a imagem do Homem da Regisconta e o slogan Aquela máquina!, e foi diretor do Magazine Regisconta. Foi publicitário da SNCF e da Sharp. Autor das obras Manual da Má Língua e Os Salazarentos. Na parceria com Artur Correia escreveu os textos dos livros O País dos Cágados (1ª versão), Abecedário dos Inventos, À Roda do Tacho, O Petisco em Portugal, História Alegre de Portugal – II, Os Super-Heróis da História de Portugal – I e II (Melhor Álbum Português de BD, Sobreda 2004 e Amadora 2004), Nabos na Cozinha e Os Descobrimentos a Passo de Cágado. Publicou ainda os livros Como era antes de haver…? (recomendado para o Plano Nacional de Leitura), Os Maias – Uma Análise Ilustrada e História e Histórias de Santiago do Cacém. PRÉMIOS: Recebeu o Prémio Especial de Humor Oeiras 2005 e o Prémio de Honra do Festival Internacional de BD da Amadora 2010.

Artur Correia
Iniciou-se no jornal O Papagaio. Fez Teatro Amador, como ator e ensaiador. Em 1949 ingressou no Diário de Notícias e, em 1951, entrou no quadro do Cavaleiro Andante. Colaborou, como ilustrador, em inúmeras outras publicações: Camarada, Fagulha, Fungágá da Bicharada, Pisca-Pisca, Mundo de Aventuras, Picapau, Almanaque de O Mosquito, Popular de Joanesburgo, O Cágado, etc., e em livros escolares e jogos didáticos. Em 1965, iniciou a atividade de realizador de filmes de desenhos animados, conquistando o Prémio do Filme Publicitário no Festival de Annecy. No seu próprio estúdio, Topefilme, realizou inúmeros filmes: A Família Pitucha, Eu quero a Lua (Medalha de Ouro no Festival de Bilbau), O caldo de pedra, O Romance da Raposa e muitos outros. Publicou álbuns de banda desenhada: A água que bebemos, Esta palavra Concelho, O Príncipe com orelhas de burro, O João mandrião, A Torre de Babilónia, A Machadinha, A bela menina, Era uma vez um Dragão, Era uma vez um Leão, Era uma vez uma Águia, etc. Publicou os livros História Alegre de Portugal – I, sobre texto de Pinheiro Chagas (Melhor Álbum de BD, Sobreda 2004), as adaptações para BD do Auto da Barca do Inferno e Farsa de Inês Pereira, de Gil Vicente, e O Romance da Raposa, de Aquilino Ribeiro (recomendado para o Plano Nacional de Leitura). Prémios: Recebeu o Prémio de Honra do Festival BD da Amadora 2009.


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"Ninguém me há de ver chorar" de Cristina Rivera Garza

17:41


P.V.P.: 13,95 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789722524155
Nº de Páginas: 216
Editora: Bertrand Editora

Partindo de factos reais, Cristina Rivera Garza constrói uma novela inspiradora, numa viagem aos limites do desejo e da loucura.

Sobre a obra:
Estamos no ano de 1920 e Joaquín Buitrago, cuja atormentada vida o levou a tornar-se fotógrafo de pacientes do manicómio mexicano La Castañeda, encontra entre as mulheres que retrata Matilda Burgos. Obcecado com a identidade desta doente, uma vez que está convencido de que a conheceu anos antes no célebre bordel La Modernidad, trata de reunir informações sobre ela. Tal como Joaquín vai descobrindo a pouco e pouco, Matilda, que nasceu nos campos onde se cultivava a perfumada baunilha, chegou de pequena à capital para cair nas mãos de um familiar que a usou para pôr em prática uma singular teoria médico-social. A maré de recordações, a partir da qual vai surgindo a turbulenta existência de Matilda, provoca também no fotógrafo uma reflexão acerca da sua própria vida e da sua dependência dos narcóticos.


«Joaquín já não se pergunta o que procura em Matilda Burgos. Agora a única coisa que lhe interessa saber com certeza é o que encontrou nela. As suas escassas horas de sono são leves, gastas rapidamente, como se temesse estar a perder o tempo. Há presteza nos movimentos do seu corpo, reflexos. Mal acorda, Joaquín estica o braço para baixo do seu catre para pegar no caderno de grossas capas negras onde noite após noite transcreve algumas sombras da vida de Matilda. A sua afeção mental. A sua condição. São apontamentos escritos a toda a velocidade. Gatafunhos sem pontuação, frases entrecortadas e fragmentos organizados sem método algum que só ele será capaz de entender depois. Taquigrafia sentimental. As notas devolvem-lhe a vida de manhã, certo sobressalto que julgava totalmente perdido. Em 1908, quando Joaquín fotografou Matilda pela primeira vez, nunca imaginou que algum dia a voltaria a ver; nunca imaginou que a vida de Matilda chegaria a ser a chave da sua própria vida. (…) «O que nos aconteceu, Matilda?» O manicómio está saturado de gritos e nenhum deles é a resposta desejada.» (página 101)

Sobre autor:
Cristina Rivera Garza nasceu em Matamoros, no México, em 1964. Doutorada em História, foi professora em várias universidades norte-americanas e, desde 1997, ensina História do México na San Diego State University. É autora de dois livros de relatos: La guerra non importa (Prémio Nacional 1987) e Ningún reloj cuenta esto, do livro de poesia La más mía e dos romances Desconocer (finalista do Premio Juan Rulfo 1994) e La cresta de Ilión. Ninguém me há de ver chorar, o seu segundo romance, mereceu os mais rasgados elogios por parte de escritores como Carlos Fuentes e prémios como o Premio Nacional de Novela, o IMPAC-Conarte-ITESM 1999 e o Sor Juana Inés de la Cruz 2001. Neste romance confluem as duas grandes paixões da autora, a literatura e a história.

http://www.cristinariveragarza.blogspot.pt/


Imprensa:
«Estamos perante uma das obras de ficção mais notáveis da literatura, não apenas mexicana, mas em língua castelhana deste virar de século.»
Carlos Fuentes
Ler mais »

Novidades

[Booksmile] Babar, o elefante mais famoso do mundo, fez 80 anos e está de volta com novas histórias

17:31



Vamos estar na Feira do Livro de Lisboa, nos dias 28 e 29 de abril, 5, 6, 12 e 13 de maio, das 15h00 às 18h30, no pavilhão da Booksmile (B40).
Vem tirar uma fotografia connosco!

80 anos depois de ter sido criado, o famoso elefante Babar está de regresso com novas aventuras e desta vez, vem acompanhado de Badou, o neto brincalhão de 8 anos, e os seus novos e divertidos amigos.
Depois da estreia da série no Canal Panda, que rapidamente se tornou líder de audiências, e o lançamento dos DVD’s, chegam às livrarias, com chancela da Booksmile, os livros que vão encantar avós, pais e filhos. Trata-se de uma coleção transgeracional que vai trazer boas recordações e momentos de partilha.
Caça ao Espião, O Grande Herói, O Rugido da Zebra e Todos ao Banho! são os quatro primeiros títulos da coleção Babar e as Aventuras de Badou (série Ilustrados, 3+, 6,49 €) a chegar às livrarias. Mas a coleção vai continuar a crescer ao longo do ano, com a publicação de mais títulos e, ainda, livros de actividades.
A coleção Babar e as Aventuras de Badou é composta por livros que assumem um papel pedagógico ao transmitirem, nas suas coloridas e divertidas histórias valores como a amizade, solidariedade, sabedoria, confiança, partilha e, também, a importância da relação entre avós e netos.

Babar em números
• Mais de 12 milhões de livros vendidos em todo o mundo, traduzidos em mais de 17 línguas;
• 30 mil títulos diferentes;
• Séries de TV transmitidas em 163 países, com 78 episódios em 2D e agora em 3D vistos em dezenas de países.

Babar e as Aventuras de Badou: Caça ao Espião

«Soa o alerta no palácio do rei Babar: alguém roubou documentos importantes da sala do trono! De imediato, Badou assume que há um espião à solta. Enchendo-se de coragem, o pequeno elefante reúne os seus melhores amigos, e juntos partem à descoberta do misterioso ladrão. Mas à sua espera está uma enorme surpresa. Nesta primeira aventura de Badou e dos seus amigos descobre, ainda, como o Badou aprende a lidar com o seu maior pesadelo.»


Babar e as Aventuras de Badou: O Grande Herói

«O Badou, a Chiku e o Jake decidem partir em busca das bananas douradas, o único tesouro que Heropótamus, o maior herói de todos os tempos, não conseguiu encontrar. Cada um deles está determinado a mostrar que consegue ser o primeiro a chegar ao destino. Mas não seria a expedição mais bem-sucedida se trabalhassem em equipa? Badou e os seus amigos estão de volta com mais uma história repleta de aventuras!»


Babar e as Aventuras de Badou: Rugido da Zebra

« A Zawadi não gosta de ser confundida com o resto da manada, e está determinada em provar que é uma zebra especial. Para tal, conta com a ajuda do simpático Andy, que lhe dá algumas dicas preciosas sobre como se comportar como um leão. Mas será que é disso que uma zebra precisa? Ou será que o importante é ser ela mesma? Não percas mais esta aventura do pequeno Badou e dos seus amigos!»


Babar e as Aventuras de Badou: Todos ao Banho!

« A Feira das Flores Cheirosas de Celesteville está prestes a começar, mas o Jake é impedido de entrar. Ele cheira tão mal que pode abafar o delicado perfume das flores!
O Badou e a Chiku resolvem que está na hora de dar banho ao amigo, mas decidem não lhe dizer porquê para não o envergonharem. É este o mote para mais uma história bem animada, recheada de episódios desastrados!»

Ler mais »

Divulgação

[Oficina do Livros] Lançamento: "100 FILMES Que Podem Mudar A Sua Vida" de Rui Pedro Tendinha. Apresentado por Nuno Markl

17:27

Um filme pode marcar-nos para sempre. Pode levar-nos a tomar decisões há muito adiadas ou a pôr em causa as nossas atitudes mais drásticas; a reconciliar-nos com a vida ou a confrontar-nos connosco próprios. Um filme pode ser uma pequena ou uma grande lição de vida.

É isso que nos diz este livro.

100 Filmes que Podem Mudar a Sua Vida: o Livro de auto-ajuda de Hollywood serve-se directamente da inesgotável fonte de inspiração para a nossa existência que é o cinema e revela-nos, com convicção, paixão e humor, os ensinamentos que podemos retirar de uma centena de películas célebres produzidas por Hollywood desde os anos 80 até hoje.
Ler mais »

Passatempo

Resultado Passatempo - "O Diário de um Balofo" de Dermot Milligan Anthony McGowan

14:17

Olá a todos! :-)

Tínhamos para oferta 1 exemplar do livro:

Este passatempo só foi possível graças ao apoio da Editorial Presença, muito obrigado pelo apoio, mais uma vez!

Neste passatempo contamos com mais um sucesso, muito obrigado a todos os 312 participações.

O vencedor deste passatempo é:

* 215 - Daniela Gonçalves - Fundão


Muitos Parabéns! Ao vencedor, enviei um e-mail de confirmação a pedir a morada para envio do prémio.
Quem não ganhou desta vez, não desanime e continuem a participar.
Irão continuar a aparecer novidades!

Cumprimentos a todos e boas leituras!
Clube dos Livros
Ler mais »

Novidades

"A mulher-casa" de Tânia Ganho

12:43


P.V.P.: 14,94 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 978-972-0-04594-2
Nº de Páginas: 376
Editora: Porto Editora

Quando a casa se torna um cativeiro
A Mulher-Casa é o mais recente romance de Tânia Ganho

No dia 3 de maio chega às livrarias A Mulher-Casa, o mais recente romance de Tânia Ganho, que tem como pano de fundo a cidade de Paris e como protagonista uma mulher que procura combater a solidão a que a sua casa e família a condenaram.
Oferecendo um olhar único sobre a romântica capital francesa, a autora dá-nos também a perspetiva de uma mulher que abdica da sua própria vida em prol do marido e do filho, o que a reduzirá à solidão e a levará a colocar em causa os seus valores.
Tânia Ganho vai estar na Feira do Livro de Lisboa no dia 6 de maio, a partir das 15:00, para uma sessão de autógrafos e para participar, juntamente com outras autoras, no Porto de Encontro que se realiza, pela primeira vez, em Lisboa.

Sobre a obra:
Ela é uma modista de chapéus pouco conhecida; ele, um ghostwriter de políticos menores e personalidades duvidosas. Quando trocam a pacata Aix-en-Provence pela imponente Paris, levam consigo toda uma bagagem de sonhos e promessas de glamour. Porém, o crescente sucesso profissional do marido depressa reduz Mara ao papel de mãe e dona de casa, arrastando-a para um abismo de solidão e desencanto.
É então que se envolve com Matthéo, um jovem chef mais novo do que ela, e de súbito se vê enredada numa espiral de sentimentos contraditórios onde a lealdade, a luxúria e o dever encerram as agonizantes perguntas: poderá uma adúltera ser uma boa mãe? Poderá ela esperar que este amor proibido a salve de si mesma e da sua falta de fé?

Ler Excerto

Sobre autor:
Tânia Ganho nasceu em Coimbra, onde estudou e deu aulas de tradução como assistente convidada da Universidade. Depois de ter feito legendagem de filmes durante vários anos e de ter passado pela redação da SIC como tradutora de informação, decidiu dedicar-se exclusivamente à literatura. É tradutora de autores como David Lodge, Ali Smith, Rachel Cusk, Chimamanda Ngozi Adichie, Annie Proulx, Abha Dawesar, Jeanette Winterson e Anaïs Nin, entre muitos outros. Tem já publicados os romances A Vida sem Ti, Cuba Libre e A Lucidez do Amor, este último na Porto Editora.

Para mais informações visite o site da autora: www.taniaganho.com


Imprensa:
Sobre A Lucidez do Amor:
Tânia Ganho conta uma história de maneira competente, bem arquitetada e com ritmo.
José Riço Direitinho, Ler

Romance de fragmentos de vidas, da espera do amor através da sua construção, num misto de tranquilidade e permanente preocupação. "A Lucidez do amor" é o terceiro romance desta autora, que tem vindo a surpreender de forma muito positiva os seus leitores. Fernanda Pinto, Os Meus Livros
Ler mais »

Novidades

"O Anjo Que Queria Pecar" de Francisco Salgueiro

12:20


P.V.P.: 13,41 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789895559459
Nº de Páginas: 240
Editora: Oficina do Livro

O Mistério da Boca do Inferno, um encontro entre Fernando Pessoa e Aleister Crowley.

A maldição da boca do inferno, o segredo de um lugar místico escondido durante décadas pelo homem mais perverso do mundo, é finalmente revelada no livro mais enigmático do ano.

Sobre a obra:
O «Mistério da Boca do Inferno» assombrou gerações durante décadas. O inexplicável desaparecimento do célebre mestre do oculto e da magia negra Aleister Crowley, com a conivência do escritor Fernando Pessoa, colocou Portugal e a Europa em sobressalto nos anos 30.

Mas, factos só agora revelados demonstram que a conspiração se prolongou muito para lá do seu tempo, chegando aos dias de hoje e envolvendo uma perversa teia de sexo e manipulação orquestrada por uma criatura demoníaca, da qual foi vítima o Anjo que Queria Pecar.

Os títulos de cada capítulo do livro são frases escritas por Fernando Pessoa ou por seus heterónimos.

Book trailer - http://www.youtube.com/watch?v=Qe8F4-hx-fA

Sobre autor:
Autor do bestseller O Fim da Inocência, Francisco Salgueiro nasceu em Lisboa, em 1972. Licenciado em Comunicação Empresarial, é sócio de uma empresa de marketing digital, Wibii Marketing Tailors. Publicou dez livros, dos quais se destacam Homens Há Muitos e A Praia da Saudade.

Visite o blog: http://franciscosalgueiro.blogspot.com/


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"Cartas da Maya - O Dilema" de Maya | Clube do Livro SIC

11:50

«CARTAS DA MAYA: O DILEMA» CHEGA SEXTA-FEIRA ÀS LIVRARIAS

COMPRAR AQUI apenas 11,69€

A sessão de lançamento do novo título do Clube do Livro SIC acontece em Maio

Maya, a taróloga que ao longo dos anos tem acompanhado o dia-a-dia dos portugueses, escreve pela primeira vez sobre 12 casos reais: são 12 dilemas únicos, que Maya confronta com as cartas e com os 12 signos do zodíaco. Maya conta-nos 12 histórias exemplares, com as quais todos nós nos vamos identificar, seja porque nos confrontamos com uma situação semelhante no campo amoroso, porque perdemos alguém querido, ficámos sem trabalho ou enfrentamos um dilema familiar. Os 12 protagonistas destes relatos são pessoas anónimas, como cada um de nós, e quiseram tornar públicas as suas histórias, testemunhando os dilemas vividos .
Com «Cartas da Maya: O Dilema» o público pode conhecer melhor as cartas e o que cada signo reserva no amor, na saúde e no trabalho.

SOBRE A AUTORA:
Maya nasceu na Amadora sob o signo de Sagitário. Estudou na Escola do Magistério Primário de Lisboa, de onde saiu professora em 1980. Em 1983 descobre o tarot e, insatisfeita com os métodos existentes, cria em 1988 o Método Maya, o único método no mundo que conjuga as cartas de tarot com as cartas tradicionais. Hoje, além do programa da SIC, colabora com várias publicações, como os jornais Público, Correio da Manhã, O Diabo e Jornal da Região, as revistas Caras, Flash e Tv Guia, e com as plataformas Sapo e Vodafone.

Página oficial do Programa no Facebook: aqui

CARACTERÍSTICAS DO LIVRO
TÍTULO: «Cartas da Maya: O Dilema»
AUTOR: Maya
GÉNERO: Não Ficção
PREÇO: 12.99
Ler mais »

Passatempo

Passatempo - "Uncharted - O Quarto Labirinto" de Christopher Golden

22:41

Olá a todos!
A última oferta para comemoração do 2º aniversário do Clube dos Livros é com apoio da Saída de Emergência.

Temos para oferta 2 exemplares

"Uncharted - O Quarto Labirinto" de Christopher Golden

O passatempo terminará Sábado dia 5 às 23:59h (daí só serão aceites as participações feitas até essa hora/data), o vencedor será anunciado aqui no blogue e contactado via e-mail após realização de sorteio e publicação do resultado.

Os vencedores serão sorteados aleatoriamente pela editora entre os que preencham todos os dados pedidos do formulário abaixo, correctamente.


Importante:

_ Só será aceite uma participação por pessoa e e-mail;

_ Só serão aceites participações de pessoas residentes em Portugal (Continente e Ilhas);

_O envio do prémio não contém qualquer encargo ou custo ao vencedor; Também não somos responsável por quaisquer danos, extravio ou não recepção do mesmo.

_ Em caso de não concordar com algum dos pontos referidos, deverá abster-se de participar.

Só me resta desejar boa sorte!




Passatempo Terminou
Ler mais »

Novidades

"Eu sei que voltarás" de Mary Higgins Clark

21:44


P.V.P.: 14,94 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789722524124
Nº de Páginas: 336
Editora: Bertrand Editora

A Bertrand publica o mais recente romance da atual “rainha do suspense”, com a premissa: Se lhe roubassem a identidade, tiravam-lhe a vida?

Sobre a obra:
Dois anos depois de o seu filho Matthew ter desaparecido no Central Park, Zan continua dividida entre a esperança e o desespero. Sem qualquer pista em relação ao sucedido, nunca deixou de acreditar que o filho continua vivo. Mas agora, que Matthew teria cinco anos, começam a surgir fotografias que parecem mostrar ter sido a própria Zan a raptar o menino. Muitas outras coisas estranhas começam a acontecer: dinheiro que desaparece a Zan, o seu nome usado em situações que lhe são alheias. Perseguida pela imprensa, atacada pelo ex-marido e desacreditada por todos, começa a duvidar da sua própria inocência. Poderá ter sido ela a sequestradora? Sofrerá de algum distúrbio mental?
Num final explosivo, tão característico de Mary Higgins Clark, as peças do puzzle encaixam finalmente numa revelação inesperada e chocante.

Sobre autor:
Mary Higgins Clark é autora de mais de trinta romances que obtiveram um êxito assinalável, tendo vendido mais de 150 milhões de exemplares dos seus livros em todo o mundo.
Foi secretária e hospedeira, mas depois de se casar dedicou-se à escrita. Com a morte prematura do marido, que a deixou com cinco filhos pequenos, a autora investiu na escrita de guiões para rádio e, depois, nos romances. Rapidamente se tornou um dos grandes nomes da literatura de suspense, conquistando os tops de vendas, a crítica e os fãs.
Foi eleita Grand Master dos Edgar Awards 2000 pela Mystery Writers of America, que também lançou um prémio anual com o seu nome. Já foi presidente da Mystery Writers of America, bem como do International Crime Congress.

www.maryhigginsclark.com


Imprensa:
«Um thriller tentador e que dá que pensar.»
Booklist

«Segurem-se bem para este thriller… Assustador.»
Fresh Fiction

«Vai deixar os fãs a roer as unhas.»
Kirkus Reviews
Ler mais »

Novidades

"Peso, uma questão de peso" de Paula Veloso, Teresa Maia

01:47


P.V.P.: 11,97 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 978-972-0-06243-7
Nº de Páginas: 112
Editora: Porto Editora

Uma questão de peso
Novo livro de Paula Veloso, escrito com Teresa Maia, chega a 3 de maio

O novo livro de Paula Veloso, escrito em conjunto com a também nutricionista Teresa Maia, intitula-se Peso, uma questão de peso e está à venda a partir do dia 3 de maio.
Esta obra completíssima promete ser tão marcante quanto foi Dietas sem Dieta, em 2003, que vendeu mais de 30 mil exemplares. Porque as autoras defendem que, quando se perde peso, é para ganhar saúde – nunca para a perder! –, o livro inclui planos alimentares, tabelas de calorias de vários alimentos, receitas saudáveis, truques para aumentar a saciedade e para escolher a roupa que mais favorece cada pessoa.
O evento de lançamento de Peso, uma questão de peso acontece a 4 de maio, às 18:30, no El Corte Inglés Gaia Porto. A apresentação estará a cargo do Dr. Lima Reis. Em Lisboa, o livro vai ser apresentado na Feira do Livro (Espaço do Grupo Porto Editora), a 12 de maio, pelas 18:00, por Ana Mesquita.

Sobre a obra:
Quando se perde peso, é para ganhar saúde, nunca para a perder. Não se resigne nem arranje desculpas: com a ajuda certa, emagrecer pode ser bem mais fácil do que imagina. Neste livro vai encontrar planos alimentares, tabelas de calorias para os alimentos mais comuns, truques para aumentar a saciedade e diminuir o consumo alimentar e ainda dicas para escolher a roupa que mais favorece a sua silhueta. Grandes ideias para mudar pequenos hábitos e toda a motivação de que precisa para acabar com aqueles quilos a mais. Porque o mais importante de tudo é a sua saúde, o seu bem-estar. Perder e manter o peso, de uma forma saudável e sem esforço, é a proposta deste Peso, uma questão de peso.

Ler Excerto

Sobre autor:
Teresa Maia, licenciada em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP), trabalha como nutricionista desde 1991. Atualmente, exerce a sua atividade nos cuidados de saúde primários, onde tem oportunidade de trabalhar na área clínica e comunitária.
Paula Veloso, licenciada pela FCNAUP, exerce a sua atividade como nutricionista desde 1991. Tem participado em diversos programas de televisão e rádio e colaborado com inúmeras revistas e jornais no âmbito da alimentação/nutrição. Sobre o tema, publicou dois livros, Dietas sem dieta, bestseller em Portugal, e Dieta sem castigo, nomeado na categoria “Melhor livro de cozinha para crianças e família” pelo World
Cookbook Awards, concurso internacional promovido pela Gourmand International e destinado a premiar os melhores livros de cozinha e de vinhos do mundo.


Se fosse fácil emagrecer, provavelmente ninguém seria gordo. Porque comer é, sem dúvida, um enorme prazer.. Este manual ensina-lhe os passos básicos para emagrecer saudavelmente, fornecendo-lhe receitas e dicas que lhe permitem perder peso com satisfação. Inclui 31 menus, de fácil e rápida execução, para desfrutar com toda a família. Bom apetite!
Neste livro poderá descobrir porque é que as crianças estão a engordar assustadoramente e como é que os pais e outros familiares, através de boas práticas culinárias e outras, podem ajudar a melhorar esta situação.
Encontrará sugestões e dicas que permitirão realizar uma infinidade de pequenos-almoços, snacks ou sanduíches diferentes e 30 menus com sopa e prato para comer de faca e garfo.
Receitas rápidas que se fazem em minutos para se ter mais tempo para saborear.
Para todos, filhos, pais e avós!


Imprensa:
-
Ler mais »

Novidades

"A Rainha Predileta" de Carolly Erickson

01:43


P.V.P.: 14,94 € (aqui)
Data de Edição: 2012
ISBN: 9789722524131
Nº de Páginas: 272
Editora: Bertrand Editora

Um romance sobre a terceira mulher de Henrique VIII da Inglaterra. Das seis mulheres com quem casou, Henrique VIII teve como rainha predileta Jane Seymour, a única a dar-lhe um herdeiro que sobreviveu aos primeiros meses e que viria a ser o rei Eduardo VI.

Sobre a obra:
Filha de uma família nobre e ambiciosa, Jane Seymour é nomeada dama de honor de Catarina de Aragão, a mulher de Henrique VIII. Muito dedicada a Catarina, é com tristeza que Jane assiste às manipulações de Ana Bolena para se tornar rainha, que incluem o assassínio de alguém que sabia um segredo seu. Também Jane se torna vítima do ódio de Ana quando esta descobre o interesse do rei por ela. Como Ana Bolena não lhe consegue dar filhos, o rei pede a Jane que seja a sua próxima rainha. Dividida entre o seu coração e a lealdade ao rei, Jane tem uma difícil escolha a fazer.

Sobre autor:
Carolly Erickson é historiadora e tem recebido muitos prémios tanto pelas suas obras de ficção como de não-ficção. Os seus livros têm também o reconhecimento dos leitores e são best-sellers do New York Times. A autora vive no Havai.


Imprensa:
«Um delicioso banquete da época Tudor»
Kirkus Reviews
Ler mais »

Divulgação

[Vogais] Feira do Livro de Lisboa 2012

01:30

Começou hoje a festa do livro no Parque Eduardo VII, com o arranque da 82.ª Edição da Feira do Livro de Lisboa. Um evento onde não vai faltar animação, autores para conversar e eventos para participar. E, claro, livros para todos os gostos... e preços.

Imagem intercalada 9

E também não vai ser difícil encontrar os livros editados pela Booksmile, Nascente e Vogais (pavilhões B36, B38,B40 e B42, situados no lado esquerdo de quem sobe o parque, a meio da fila direita). Isto porque, imagine-se, vão ser invadidos por dois amorosos elefantes, e ainda pelo Greg, o Banana mais famoso mundo!

Imagem intercalada 4 Imagem intercalada 7

É verdade. O famoso elefante Babar, que tanto encantou avós e pais, e agora o Badou , que tem deliciado os mais pequenos na série líder de audiências do Canal Panda, vão estar na Feira do Livro para apresentar uma nova coleção de livros: Babar e as Aventuras de Badou .

E, claro, vão estar disponíveis para tirar muitas fotografias... para mais tarde recordar. O Babar e o Badou vão estar nos três fins de semana da Feira, das 14h30 às 18h30, junto aos nossos pavilhões.

Nos mesmos dias, e há mesma hora, outra das personagens que saltou dos livros e que tem incentivado muitas crianças a ler em portugal, vai estar disponível para dar autógrafos. Trata-se de Greg, a personagem principal da série bestseller mundial e em Portugal, O Diário de um Banana. Em 2011 foi, sem dúvida, uma das estrelas da Feira do Livro de Lisboa, e voltará a brilhar este ano. Asfinal, o Greg rula!

Para além destas divertidas mascotes, a Booksmile, Nascente e Vogais contam ainda com a presença de alguns autores na Feira do Livro (mais informações no press release em anexo) e muitos brindes para oferecer.

Boas leituras... e visitem-nos na Feira do Livro de Lisboa!

Ler mais »

Divulgação

[Guerra e Paz] Celebração de acordo de distribuição com a VASP

01:28

A VASP E A GUERRA E PAZ EDITORES
CELEBRAM ACORDO DE DISTRIBUIÇÃO

A VASP, a maior distribuidora de publicações a operar no mercado português, celebrou com a Guerra e Paz Editores, um acordo para a distribuição dos livros deste Editor. A Vasp alarga desta forma a sua actividade ao mercado livreiro, num movimento lógico e natural de crescimento. De acordo com o seu Director-Geral, Paulo Proença: «A entrada da Vasp no mercado livreiro decorre da necessidade sentida por vários editores de surgimento de uma nova distribuidora de livros financeiramente sólida e com uma forte capacidade operacional. A relação de parceria que a Vasp estabelece com todos os seus pontos de venda será também uma mais valia para os editores distribuídos pela Vasp».

Para a Guerra e Paz, o acordo com a VASP constitui um passo certo na procura de uma maior solidez logística e na busca de novos segmentos para a penetração do livro. Segundo Manuel S. Fonseca, Administrador da Guerra & Paz: «Com a entrada da VASP sentimos que podemos melhorar a dinâmica de planeamento e entrega dos nosso livros no retalho clássico, bem como fazer chegar as nossas edições a locais e pontos de venda que a clássica distribuição livreira não contemplava por debilidade logística».

A principal colecção da Guerra e Paz Editores é o Clube do Livro SIC, uma parceria com aquele canal de televisão, e os dois principais livros que inauguram este acordo de distribuição são «Cartas da Maya: o Dilema» e «Rock in Rio-Lisboa: Eu Fui».
Ler mais »

Divulgação

[BIS/LeYa] Feira do Livro de Lisboa 2012

01:25



A BIS promove este ano um passatempo especial durante a Feira do Livro de Lisboa: vamos oferecer um livro por dia a partir de hoje até 12 de maio e um vale de desconto de ?2,00 para a compra de qualquer livro da BIS. Oferecemos hoje o primeiro livro, A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón.

Não perca os próximos livros em bisleya.blogs.sapo.pt ou em www.facebook.com/leya.bis.
Ler mais »

Divulgação

[Dom Quixote] 2ª Edição: "Nada Está Escrito" de Manuel Alegre

01:10

O novo livro de poesia de Manuel Alegre, Nada Está Escrito, publicado precisamente há duas semanas, vai ser reeditado pela Dom Quixote, pelo que, nos próximos dias, a segunda edição da obra já estará disponível nas livrarias. Nada Está Escrito foi apresentado por Frederico Lourenço no passado dia 16, na Livraria Buchholz, em Lisboa, onde Manuel Alegre, perante a sala cheia, afirmou: "Cada poema que se escreve é uma derrota da indigência, seja ela cultural, ética, política ou mesmo literária."
Em Nada Está Escrito, recorde-se, o poeta Manuel Alegre volta a confrontar a sua poesia com as grandes questões do nosso tempo: o sentido da vida e as incertezas, interrogações e angústias desta nossa realidade actual.
Manuel Alegre estará presente amanhã, dia 25, pelas 17h00, na Feira do Livro de Lisboa, presença essa que repetirá nos dias 1 (17h00) e 4 de Maio (18h00).
Ler mais »

Follow on Facebook