A Cortesã de Sarah Dunant | Edições ASA

16:32

P.V.P.: 14,31 € 
Data de Edição: 2014
Nº de Páginas: 424
Editora: Edições ASA

Sobre a obra:
1527. Roma é invadida e está a saque. Fiammetta Bianchini, a mais célebre cortesã da cidade, vê-se obrigada a fugir. Juntamente com o anão Bucino, o seu fiel e excêntrico amigo, leva apenas a roupa que traz no corpo e as joias que conseguiu engolir. O seu destino é Veneza. Mas a mítica cidade sobre as águas traz desafios inesperados. A opulência dos palácios esconde a decadência das pequenas vielas; os rituais e superstições contrariam o desejo de liberdade de Fiammetta; a intriga política e religiosa impera...

Para a cortesã, o regresso à terra natal está repleto de memórias. Mas a sua nova realidade impõe medidas drásticas: ela tem de encontrar rapidamente o seu lugar na cidade. Mesmo que tenha de o fazer contra tudo e todos. Da misteriosa curandeira cega La Draga ao pintor Ticiano; do turco fascinado por Bucino aos homens que a rodeiam, cegos pela paixão e o ciúme; do criado desleal ao poeta Aretino, todos estes personagens, reais ou ficcionais, fazem parte das suas atribulações. E quando baixa a guarda, Fiammetta vai enfrentar o maior perigo que se pode apresentar à vida de uma cortesã: o amor.
Sobre autor:
Sarah Dunant é autora de vários best-sellers internacionais, sendo o mais recente O Nascimento de Vénus. Os trabalhos de Sarah abrangem inúmeros géneros e eras, variando entre ficção detectivesca pura e thrillers históricos. Será difícil categorizar as suas narrativas devido ao tratamento de espaço e tempo inventivo presente nas mesmas, e uma das suas estratégias preferidas é apresentar vários enredos simultaneamente, tal como fez brilhantemente em Mapping the Edge. Uma preocupação constante em todas as suas obras é a presença das percepções e pontos de vista das mulheres, mas a verdadeira profundidade das mensagens encontra-se sempre mais oculta. Os seus trabalhos são requintados e ordenados, e a forma como a narrativa se desenvolve é quase sempre impecável. As personagens são frequentemente mulheres mundanas, capazes de manter a sua posição perante os homens, e abertas a novas experiências sexuais, característica que oferece uma dinâmica própria aos seus enredos.
Imprensa:
-

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter