"As Raparigas Esquecidas" de Sarah Blaedel | Topseller

12:30

P.V.P.: 15,92 € 
(à data da publicação deste post)
Data de Edição: 2016
Nº de Páginas: 306
Conhecida como «A Rainha Dinamarquesa do Thriller», vendeu 1,8 milhões de livros na Dinamarca (num país com 5,6 milhões de habitantes).

Vencedora do prémio revelação, em 2005, atribuído pela Danish Crime Academy, foi por quatro vezes vencedora do The Martha Prize, distinguindo-a como a mais popular escritora na Dinamarca. Foi ainda distinguida em 2015 com o mais prestigiante e importante prémio literário atribuído a autores dinamarqueses: o De Gyldne Laurbaer (The Golden Laurel).
Sobre a obra:
Através de uma narrativa envolvente, vertiginosa e de forte impacto emocional, Sara Blaedel não deixa o leitor descansar enquanto não chegar ao fim do livro.


Numa floresta da Dinamarca, um guarda-florestal encontra o corpo de uma mulher. Marcada por uma cicatriz no rosto, a sua identificação deveria ser fácil, mas ninguém comunicou o seu desaparecimento e não existem registos acerca desta mulher.
Passaram-se quatro dias e a agente da polícia Louise Rick, chefe do Departamento de Pessoas Desaparecidas, continua sem qualquer pista. É então que decide publicar uma fotografia da misteriosa mulher. Os resultados não tardam. Agnete Eskildsen telefona para Louise afirmando reconhecer a mulher da fotografia, identificando-a como sendo Lisemette, uma das «raparigas esquecidas» de Eliselund, antiga instituição estatal para doentes mentais onde trabalhara anos antes.
Mas, quando Louise consulta os arquivos de Eliselund, descobre segredos terríveis, e a investigação ganha contornos perturbadores à medida que novos crimes são cometidos na mesma floresta.
Sobre autor:
Sara Blaedel iniciou a sua carreira literária como fundadora de uma editora especializada em policiais e thrillers. Este trabalho aproximou-a do jornalismo, onde acabou por cobrir uma vasta gama de histórias policiais e julgamentos. Foi nessa altura – e enquanto esquiava na Noruega – que começou a imaginar a trama do seu primeiro romance, Green Dust, com o qual venceu o primeiro de inúmeros prémios, The Danish Crime Academy’s Debutant Award. 

As Raparigas Esquecidas é o seu livro mais aclamado, o qual foi contemplado em 2015 com o Gyldne Laurbaer, o mais importante prémio literário da Dinamarca.

Com 1,8 milhões de livros vendidos na Dinamarca, a imprensa e os fãs dinamarqueses nomearam-na por quatro vezes A Rainha Dinamarquesa do Thriller. Os seus livros são bestsellers internacionais e já foram publicados em 33 países. Mais sobre a autora em sarablaedel.com
Imprensa:
«Sara Blaedel está sem dúvida entre os melhores.» 
Camilla Läckberg

«Sara Blaedel é incrivelmente talentosa em manter o leitor preso ao livro mesmo quando este preferiria desviar o olhar nas cenas mais gráficas. Recomendado para fãs de Camilla Läckberg.» 
Library Journal

«Arrepiante! Um enredo fabuloso, pleno de personagens realistas!» 
Publishers Weekly

«Altamente tenso e sociologicamente fascinante, o livro As Raparigas Esquecidas demonstra, mais uma vez, que os melhores thrillers contemporâneos vêm do norte da Europa.» 
Bookpage

«Uma protagonista inteligente que luta contra os seus próprios medos e defeitos, numa história contada de forma muito hábil, ao estilo negro do thriller nórdico.» 
Booklist

«Consegue descrever crimes terríveis de modo absolutamente genial e envolvente. Um realismo intransigente que revela o thriller no seu melhor.» 
The Washington Post

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter