"A Outra Metade de Mim (Mischling)" de Affinity Konar | Bertrand Editora

17:00

P.V.P.: 15,93 € 
(à data da publicação deste post)
Data de Edição: 2016
Nº de Páginas: 328

Sobre a obra:
Pearl tem a seu cargo o triste, o bom, o passado. Stasha fica com o divertido, o futuro, o mau. Estamos em 1944. As meninas foram enviadas para Auschwitz com a mãe e o avô. Pearl e Stasha Zamorski, gémeas judias da Polónia, refugiam-se no seu próprio mundo, reconfortando-se com a linguagem secreta que partilham e as brincadeiras da infância, no meio da loucura da Segunda Guerra Mundial. Mas este refúgio é ameaçado quando caem sobre a asa de Josef Mengele, o anjo da morte de Auschwitz. Na qualidade de cobaias do célebre Zoo de Mengele, as meninas vivem privilégios e horrores desconhecidos dos demais. Convicta de que uma participação voluntária irá salvar a sua família, Stasha deixa que Mengele faça dela sua mascote. Horrorizada com isto, Pearl dedica-se ainda mais ao bem-estar da irmã naquele clima de brutalidade e horror. Quando Pearl desaparece durante um concerto organizado por Mengele no inverno de 1944, Stasha sofre, mas não deixa de acreditar que a sua gémea continua viva. Depois da libertação de Auschwitz, ela e o seu companheiro Feliks, um rapaz que jurou vongar o seu próprio gémeo, atravessam toda a devastação da Polónia em busca do médico nazi, que Stasha acredita ter a capacidade de trazer Pearl de volta. Nesta viagem marcada pelo perigo e pela esperança, vão descobrindo o que aconteceu ao mundo, ao mesmo tempo que tentam imaginar um qualquer futuro possível.
Sobre autor:
Affinity Konar cresceu na Califórnia e tem um mestrado em Ficção pela Universidade de Columbia. Trabalhou como orientadora, copywriter e editora de materiais didáticos para crianças. Vive em Los Angeles com o cão, Linus.
Imprensa:
«Um romance brutalmente belo.» 
Publishers Weekly

«A Outra Metade de Mim é um paradoxo. É um romance belo acerca do mais hediondo dos crimes; é um ato de memória fruto de uma investigação profunda que, de alguma forma, tem a leveza dos contos de fadas, e é um romance de formação acerca de crianças a quem não foi permitido crescer. Se a alma do leitor conseguir continuar esta viagem, será recompensada com um dos livros mais fortes, cativantes e imaginativos do ano.» 
Anthony Doerr, autor de Toda a Luz que Não Podemos Ver

«Uma narrativa extraordinária desde a primeira até à transcendente última página.» 
David Wroblewski, autor de A História de Edgar Sawtelle

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter