"Nem Todas as Baleias Voam" de Afonso Cruz | Companhia das Letras

15:30

P.V.P.: 15,21 € 
(à data da publicação deste post)
Data de Edição: 2016
Nº de Páginas: 280
Nem Todas as Baleias Voam será lançado durante o mês de Dezembro, em local e dia a anunciar, em Lisboa e Porto.

«Não abras as gaiolas dos pássaros, senão eles morrem de liberdade.»

v Prémio Literário Fernando Namora 2016 pelo romance Flores
v Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco/APE 2010 com Enciclopédia da Estória Universal
v Prémio da União Europeia para a Literatura 2012, com A Boneca de Kokoschka
v Prémio Sociedade Portuguesa de Autores 2014 com Para Onde Vão os Guarda-Chuvas
Sobre a obra:
Será possível vencer uma guerra com a música? Em plena Guerra Fria, a CIA engendrou um plano, baptizado Jazz Ambassadors, que tinha como missão cativar a juventude de Leste para a causa americana. Organizando concertos com grandes nomes do jazz nos países do bloco soviético, os americanos acreditam poder seduzir o inimigo e ganhar a guerra.
É neste plano de fundo que conhecemos Erik Gould, pianista de blues, exímio e apaixonado, que vê sons em todo o lado e pinta retratos tocando piano. A música está-lhe tão entranhada no corpo como o amor pela única mulher da sua vida, que desapareceu de um dia para o outro, sem deixar rasto, sem deixar uma carta de despedida.
Erik Gould tentará de tudo para a reencontrar, mas não lhe resta mais esperança do que o acaso. Será o filho de ambos, Tristan, cansado de procurar a mãe entre as páginas de um atlas, que fará a diferença graças a uma caixa de sapatos.
Sobre autor:
Além de escritor, Afonso Cruz é também ilustrador, cineasta e músico da banda The Soaked Lamb. Nasceu em 1971, na Figueira da Foz, e viria a frequentar mais tarde a Escola António Arroio, em Lisboa, e a Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, assim como o Instituto Superior de Artes Plásticas da Madeira e mais de cinquenta países de todo o mundo. Já conquistou vários prémios: Grande Prémio de Conto Camilo Castelo Branco 2010, Prémio Literário Maria Rosa Colaço 2009, Prémio da União Europeia para a Literatura 2012, Prémio Autores 2011 SPA/RTP; Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração 2011, Lista de Honra do IBBY – Internacional Board on Books for Young People, Prémio Ler/Booktailors – Melhor Ilustração Original, Melhor Livro do Ano da Time Out 2012 e foi finalista dos prémios Fernando Namora e Grande Prémio de Romance e Novela APE, conquistou o Prémio Autores para Melhor Ficção Narrativa, atribuído pela SPA em 2014 e o Prémio Literário Fernando Namora, em 2016, pelo romance Flores.
Imprensa:
-

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter