Dom Quixote | "A Arte do Romance" de Milan Kundera

19:30

P.V.P.: 15,21 € 
(à data da publicação deste post)
Nº de Páginas: 208

Um clássico da história do romance europeu escrito por um dos maiores escritores do mundo. 

Sobre a obra:
Ao longo de sete textos, Milan Kundera expõe a sua conceção pessoal do romance europeu – «A arte inspirada pelo riso de Deus».
 
«O mundo das teorias não é o meu. Estas reflexões são as de um praticante. A obra de cada romancista contém uma visão implícita da história do romance, uma ideia do que é o romance. É essa ideia do romance, inerente aos meus romances, que fiz falar.» A reflexão de Milan Kundera é uma permanente referência aos autores que servem de fundamento à sua «história pessoal do romance» – Kafka e Hermann Broch, mas também Rabelais, Cervantes, Sterne, Diderot, Flaubert, Tolstoi, Musil, Gombrowicz... A questionação empenhada que aqui se faz da obra de cada um deles constitui porventura um dos mais estimulantes ensaios publicados sobre as raízes e os caminhos possíveis da cultura europeia.


Sobre autor:
Romancista e ensaísta, nasceu em Brno na República Checa, em 1929.
Após a publicação de A Brincadeira (1967), que lhe conferiu uma notoriedade imediata, e o O Livro dos Amores Risíveis (1969) (Prémio da União dos Escritores Checoslovacos), é vítima da repressão soviética após o esmagamento da Primavera de Praga. Os seus livro são interditos, é proibido de trabalhar e perde o direito de publicar.
Em 1975, foge para Paris, onde vive desde então, tornando-se cidadão francês em 1981, após lhe ter sido retirada a nacionalidade checoslovaca.
Entre outros prémios, Milan Kundera recebeu, pelo conjunto da sua obra, o Common Wealth Award (1981) e o Prémio Jerusalém
É considerado um dos grandes escritores do nosso tempo.

Imprensa:
-

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook