Opinião: "O Filho Não é Meu" de Maria Alice Gouveia

agosto 17, 2010



mais informação acerca do livro neste link

Opinião:
Li esta obra em poucas horinhas mesmo, peguei ao início da tarde , por volta das 14h e termine às 19h... Sinceramente pensei que ia ser uma história que não me ia cativar, mas para bem, mais uma vez (acho que tenho tido sorte), surpreendeu-me e prendeu-me até ao fim, tanto que tive de ler tudo hoje, até porque me tocou um bocado logo no início, fiquei assim meio emocionado, nem percebi bem porquê, que isto não me acontece mas nesta leitura consegui enterrar-me por completo e deu nesse resultado hehe
Vá a história retrata a vida de casal, Tété e Francisco, com problemas que começam desde o dia em que se casam, visto ter sido um casamento escolhido por o pai da noiva e imposto, para interesses empresariais, tal como fizera com os casamentos, do qual controlava por absoluto, das suas outras duas filhas. Tété casa-se com Francisco, ela de 16 anos e ele de 32, e após uns tempos esta engravida e dá à luz o seu filho, Cacá, o que causa imensos problemas e dúvidas à nascença devido ao casal não ter nenhum antepassado de cor e o filho ser de cor, mas desde logo Tété conta com a ajuda da sua sogra, Rosinha, e protecção desde o hospital até ao final, porquê? O que tanto leva esta a tomar uma decisão firme e cerrada no apoio à sua nora? Pondo acima das desconfianças do seu filho em relação a uma traição para o seu neto ter nascido desta cor...
Para resolver toda esta situação e apaziguar os problemas, conta ainda com ajuda a quem recorre, o padre Mateus e também com a ajuda da Guidinha, madrinha do Francisco.
uma história com um final feliz, mas envolta em problemas e segredos, que ao Francisco apenas são revelados no final do livro.
Adorei o livro, não é uma história de senhora, nem nada que se pareça, é de facto uma obra muito boa, de fácil leitura e muito bem estruturada e encadeada, óptima para uma ou duas tardes de descanso.

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook