"A Cirurgia do Prazer" de Miguel Almeida

novembro 19, 2010


A literatura com conteúdo sexual e erótico faz sentir, mas também pode fazer pensar!

Sobre a obra:
Se a sexualidade e a moralidade, a realidade e a ficção, a descrição e a reflexão, forem exploradas em cada personagem, em cada atmosfera e em cada situação, o resultado pode ser uma viagem sensual, e ao mesmo tempo inspiradora, ao centro da comédia humana. Que dá gosto ler. E que nos convoca para a tarefa do entendimento.
Eis o desafio que Miguel Almeida assumiu com esta obra surpreendente: escrever sobre sexo, citando Nietzsche, interpelando António Quadros e discorrendo sobre o significado de um orgasmo mal comportado.
Diz-se que “em Portugal escrevemos pouco sobre sexo e nem sempre sai grande coisa”. E acrescenta-se: “Não é fácil encontrar na literatura portuguesa bons nacos de prosa ou passagens poéticas com conteúdo sexual, talvez porque as palavras do nosso português não ajudam”. Pois bem, este livro dá uma resposta estrondosa a estas lamentações. É um exemplo luminoso de boa literatura com conteúdo sexual e erótico
― usando a nossa língua: aquela que nos ensinaram na escola primária! Se os brasileiros conseguem, há portugueses que também lá chegam…

You Might Also Like

1 comentários

  1. Obrigado, Clube dos Livros, para quem não é uma figura mediática nem muito conhecida, estes pequenos gestos são muito importantes, porque nos põem em face de um número cada vez maior de pessoas e quiçá potenciais leitores. Como é óbvio, é isso que desejo e espero que venha a acontecer.

    Miguel Almeida

    ResponderEliminar

Follow on Facebook