"Os Demónios de Berlim" de Ignacio del Valle

janeiro 18, 2011


Autor: Ignacio del Valle
P.V.P.: 16,60 €
Data 1ª Edição: 2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-0-04304-7
Nº de Páginas: 368
Dimensões: - x - mm
Colecção: -
Editora: Porto Editora

Os Demónios de Berlim encerra trilogia protagonizada por Arturo Andrade

A Porto Editora publica mais um livro do jovem e talentoso escritor espanhol Ignacio del Valle. A edição de Os Demónios de Berlim, romance que encerra uma trilogia da qual fazem ainda parte O Tempo dos Imperadores Estranhos e A Arte de Matar Dragões, levanta uma questão: será o fim do protagonista, o tenente Arturo Andrade?
A obra chega ao mercado no dia 27 de Janeiro e Ignacio del Valle apresenta-a, semanas depois, no Correntes d’Escritas, na Póvoa de Varzim, à semelhança do que aconteceu com os livros anteriores.
Em Os Demónios de Berlim, Ignacio del Valle apresenta uma perspectiva muito própria e bem fundamentada sobre os motivos que levaram à derrota nazi na Segunda Grande Guerra.
O Tempo dos Imperadores Estranhos, o primeiro livro do autor publicado pela Porto Editora, está actualmente a ser adaptado ao cinema pelo realizador espanhol Gerardo Herrero.


Sobre a obra:
Berlim, 1945. Os soviéticos avançam, imparáveis, pelas ruas repletas de escombros. Em toda a cidade a luta é violenta, e a derrota alemã está iminente. Arturo Andrade está no meio de todo aquele caos. A sua missão: localizar Ewald von Kleist, que acaba por encontrar morto na chancelaria do Reich com um misterioso bilhete nos bolsos.
Começa assim este thriller escrito com paixão e rigor documental que, com um ritmo que não dá tréguas ao leitor, nos aproxima de uma personagem que deverá enfrentar múltiplos demónios, os alheios e os seus próprios, para salvar a única coisa que parece escapar a este contexto atroz: o amor de uma mulher.

Sobre autor:
Ignacio del Valle faz parte da nova e talentosa geração de escritores espanhóis. Natural de Oviedo (1971), actualmente reside em Madrid. Além do Os Demónios de Berlim (Alfaguara 2009; Prémio da
Crítica de Asturias 2010), já publicou outros cinco romances, todos galardoados com importantes prémios e traduzidos em italiano, francês, polaco e português.
Também conta com mais de quarenta prémios de relato a nível nacional. Colabora regularmente com os jornais diários El Comercio e Panamá América, bem como nos suplementos Culturas, ABC.es, Culturamas, El Viajero (do jornal diário El País).
Em Portugal já tem duas obras publicadas, ambas pela Porto Editora: O Tempo dos Imperadores Estranhos (Alfaguara. 2006; Prémio de la Crítica de Asturias 2007, menção especial Premio Dashiell Hammett 2007, Prémio Libros con Huella 2006), em vias de ser adaptado ao cinema, e A Arte de Matar Dragões (Algaida. 2003; Prémio Felipe Trigo).

Imprensa:
Excelente «thriller», de escrita fluente e sedutora.
Vítor Quelhas, Expresso

A Arte de Matar Dragões
A Porto Editora oferece mais um livro de del Valle, que volta a brindar-nos com um romance cuja escrita eficaz prende o leitor do princípio ao fim. Aposta segura para quem gosta de um bom romance de contornos policiais.
Paula Macedo, Focus

Com uma escrita fluente e por vezes pontuada pelo humor, del Valle consegue criar um romance intenso e misterioso que prende a atenção do leitor.

José Riço Direitinho, LER

Se a primeira obra foi uma aposta ganha, esta promete exceder as expectativas.
Fernanda Pinto, Os Meus Livros

Os Demónios de Berlim
Uma apaixonante combinação de relato bélico e thriller policial.
El País

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook