Relógio D'Água | "O Santinho" de Georges Simenon

09:30

14,40 € | 192 pág


Sobre autor:
O Santinho é um marco na obra de Simenon. O livro é um ponto de viragem para o autor, pois é a primeira vez que retrata a vida como algo que se desenvolve serenamente sem ameaças de desintegração. O pequeno Louis é o filho ilegítimo de uma vendedora ambulante de fruta e legumes que deambula pela Rue Mouffetard, num dos bairros mais sinistros de Paris. É pequeno e delicado, uma exceção num mundo rude e violento. A mãe, a quem Louis é particularmente ligado, apesar de promíscua, é calorosa e enérgica.

Simenon dá-nos a sensação do isolamento da criança de modo discreto. Recriando de forma meticulosa todas as mudanças na vida, moda e conforto que se viviam em Paris antes da Primeira Guerra Mundial, este romance é um elogio aos tempos de Lautrec, Picasso, Braque e Matisse.

Sobre autor:
Escritor belga de expressão francesa (Liège, 1903 ­ Lausana, 1989), deve a sua celebridade a romances (na sua grande maioria policiais) de foro psicossociológico. De entre as cerca de duas centenas de obras editadas, é de destacar o ciclo das investigações do Comissário Maigret (iniciado em 1932), os romances Les Fiançailles de M. Hire (1933), La Marie du port (1938), Les Inconnus dans la maison (1940), Le Voyageur de la Toussaint (1941), Trois Chambres à Manhattan (1946), La neige était sale (1948) e a autobiografia Mémoires intimes (1981).

Imprensa:
-

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook