"Patagónia Express" de Luis Sepúlveda

22:12


Autor: Luis Sepúlveda
P.V.P.: 14,54 €
Data 1ª Edição: 2010
Nº de Edição:
ISBN: -
Nº de Páginas: 160
Dimensões: - x - mm
Colecção: -
Editora: Porto Editora

Patagónia Express – um livro «inesquecível»

A Porto Editora informa que um dos mais importantes livros de Luis Sepúlveda vai regressar às livrarias no dia 13 de Janeiro. Patagónia Express é uma viagem sem fronteiras pelo extremo sul do continente americano.
Escrito de uma forma exaltante, Luis Sepúlveda apresenta-nos a Patagónia e relembra momentos importantes da sua vida, desde os passeios de infância com o avô até às viagens decisivas da sua vida, num livro que Miguel Sousa Tavares considerou «inesquecível».


Sobre a obra:
Homenagem a um comboio que já não existe, mas que continua a viajar na memória dos homens e mulheres da Patagónia, estes “apontamentos de viagem” – como lhes chamou Luis Sepúlveda – tornaram-se num dos livros de referência do grande autor chileno.
Desde os seus primeiros passos na militância política, que o levaram à prisão e depois ao exílio em diferentes países da América do Sul, até ao
reencontro feliz, anos depois, com a Patagónia e a Terra do Fogo, é uma longa viagem (e uma longa memória) aquela que Luis Sepúlveda nos propõe neste seu livro.
Ao longo dele, confrontamo-nos com uma extensa galeria de personagens inesquecíveis e com um conjunto de histórias magníficas, daquelas que só um grande escritor é capaz de arrancar aos labirintos da vida.

Sobre autor:
Luis Sepúlveda nasceu em Ovalle, no Chile, em 1949. Da sua vasta obra (toda ela traduzida em Portugal), destacam-se os romances O Velho que Lia Romances de Amor e História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar. Mas Mundo do Fim do Mundo, Nome de Toureiro, Patagónia Express, Encontros de Amor num País em Guerra, Diário de um Killer Sentimental ou A Sombra do Fomos (Prémio Primavera de Romance em 2009), por exemplo, conquistaram também, em todo o mundo, a admiração de milhões de leitores.
No catálogo da Porto Editora (que publicará toda a sua obra) figuram já A Lâmpada de Aladino, O Velho que Lia Romances de Amor, A Sombra do que Fomos, História de uma Gaivota e do Gato que a Ensinou a Voar e Histórias daqui e dali.

Crítica
«A escrita de Luís Sepúlveda não tem fronteiras. Viaja por territórios distintos, inspira-se em pequenos acontecimentos, descobre conexões com todo o sentido […]»
Jornal de Negócios

«Sepúlveda é um contador de histórias nato. Eficaz e sabedor do ofício.»
Ipsílon, Público

«Uma escrita sem grandes adornos para contar histórias cuja simplicidade é inversamente proporcional à emoção que lá vem dentro.»
Visão

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter