Opinião: Chocky, O Amigo Invisível de John Wyndham

00:57



mais informação acerca do livro neste link

Opinião:


Desde que a Editorial Presença lançou este livro, sempre tive curiosidade em o ler pelo tema em si que por acaso me agrade bastante.

Matthew é o rapaz de 11 anos para onde o foco ao longo do livro está apontado, mesmo conhecendo problemas na sua família o autor consegue manter sempre em paralelo o problema de Mathew. O jovem na sua família, tem os problemas acrescidos devido a ciumes que a sua irmã mais nova tem de Chocky; os pais, após descobrirem e realmente se aperceberem do que se passa, continuam ainda assim a acreditar num amigo imaginário, contudo o pai encara de uma diferente forma esta situação e tenta arranjar apoio para o ajudar a encontrar uma solução para o seu filho. De louco, de herói, de caso interessante, é assim considerado Mathew... perante os olhos dos outros, que não escutam as mesmas vozes que ele escuta, é considerado um génio/sobre-dotado pois coloca questões ou pontos de vista que intimidam os professores a dar respostas, ou mesmo os seus pais. A forma como o autor constrói a relação familiar e a amizade existente, é bastante consistente e real, consegue expor de forma clara o que quer e sem grande confusões na sua escrita.
Agora para saberem mais aconselho a lerem, senão acabo-vos com a curiosidade...

Numa versão futurista o autor insere uma personagem fictícia que vem do exterior do planeta e considera como básico aquilo que aqui se faz, uma vez que este ser do exterior que provém de uma povo sobre-dotado e inteligente considera como suas as grandes invenções da nossa humanidade. 

Sou sincero, como gosto de cinema, enquanto li o livro pensei imensas vezes no filme "The Last Mimzy" (Mimzy, A Chave do Futuro) onde a pequena menina que tem a coelhinha de peluche a escuta e segue as suas indicações, etc etc... Aqui consegui essa ligação, não sei se quem já leu e viu o filme, partilha da mesma opinião, mas assemelhei várias vezes a história.

Este trata-se de um livro mais antigo para o tema, pois foi escrito na década de 60, mas sem dúvida criado com um tema actual! Assim é este pequeno livro rico de ficção que me conseguiu prender pela sua magia, por pouco tempo dada a sua curta extensão, pelo seu conteúdo, pela forma como o autor o escreveu e pela sua originalidade para aquela data. A cronologia e estrutura do livro, a escrita simplificada (neste caso a tradução, é claro) e motivadora, dá-nos algum entusiasmo para proceder na leitura.

O autor transcreve bem os sentimentos presentes na acção assim como o seu redor, tem momentos de humor, vergonha, medo, raiva, ódio, revolta... O autor é sóbrio naquilo que transmite!

Certamente este não é um tipo de livro que seja do agrado de todos, mas partilho a minha opinião e recomendo-o. As vezes faz bem ler algo diferente. Não é que este seja tão diferente, mas é bom variar. 

You Might Also Like

0 comentários

Follow on Facebook

Site Meter