Novidades

"HHhH – Operação Antropóide" de Laurent Binet

21:43


Autor: Laurent Binet
P.V.P.: 16,60 €
Data 1ª Edição: 2011
Nº de Edição:
ISBN: -
Nº de Páginas: 303
Dimensões: - x - mm
Colecção: -
Editora: Sextante Editora
Prémio Goncourt 2010 para 1.º romance, HHhH, de Laurent Binet, tem como tema o assassinato de Heydrich

Laurent Binet, autor revelação francês, assina HHhH – Operação Antropóide, vencedor do Prémio Goncourt 2010 para 1.º romance e que a Sextante Editora publica a 14 de abril.
Fascinado pela Segunda Guerra Mundial, Laurent Binet escreve um magnífico romance sobre o assassinato de Reinhard Heydrich, o chefe dos Serviços Secretos nazis e braço-direito de Himmler, comandante das Schutzstaffel (SS) e uma figura-chave na preparação do Holocausto.
O autor estará em Portugal para o lançamento do seu romance, primeiro no evento LeV – Literatura em Viagem, em Matosinhos, e depois no Instituto Franco-Português, em Lisboa, cuja apresentação estará a cargo de Manuel Alegre.
Sobre a obra:
Praga, Primavera de 1942, Operação Antropóide: dois paraquedistas checoslovacos são encarregados de assassinar Reinhard Heydrich, o chefe dos Serviços Secretos nazis e da Gestapo, «o homem mais perigoso do Terceiro Reich». Heydrich era o braço-direito de Himmler e o chefe de Eichmann, e os nazis brincavam com o acrónimo HHhH: Himmlers Hirn heißt Heydrich, o cérebro de Himmler chama-se Heydrich.
Todos os personagens deste livro existiram ou existem ainda. Todas as factos relatados são autênticos. Mas por detrás dos preparativos do atentado, uma outra batalha tem lugar, a que a ficção romanesca trava com a verdade histórica. E é necessário levar a história até ao fim.

Sobre autor:
Laurent Binet tem 38 anos. Cumpriu o serviço militar na Eslováquia e viveu em Praga. É professor de língua francesa em Seine-Saint-Denis e encarregado de curso na universidade. Com HHhH venceu o Prémio Goncourt para 1.º romance.

Sobre a obra:
As cem últimas páginas são extraordinárias. Primeiro romance, golpe de mestre.
Le Figaro

Formidável, magnífico!
Claude Lanzmann, realizador de Shoah

Binet sabe que a escrita é uma aposta ambígua, que exige uma ética da linguagem e uma moral da forma. O seu primeiro romance demonstra-o magnificamente.
Le Monde des Livres

Notável primeiro romance.
Nouvel Observateur

Laurent Binet presta uma magnífica homenagem aos dois autores do atentado, Kubiš e Gabčík, sempre no seu estilo desconcertante.
L’Express

------------

A Segunda Guerra fascina-me porque condensa tudo o que há de pior e de melhor na humanidade. É a tragédia das tragédias, a maior epopeia da História, o romance infinito, um reservatório de histórias terríveis, patéticas, esplêndidas, heróicas, que parece não se esgotar nunca. É mais forte que a Ilíada, mais forte que Ésquilo, mais forte que tudo. É o terror e a piedade, e para mais é tudo verdade.
Laurent Binet

Seria bom que muita gente lesse este livro. Provar-se-ia que um primeiro romance pode obter de imediato um êxito inteiramente merecido. Provar-se-ia também que Laurent Binet consegue, desde o início, impor o seu estilo, a sua escrita, a sua maneira muito original de contar um episódio trágico da Segunda Grande Guerra.
Bernard Pivot, da Academia Goncourt

Ler mais »

Passatempo

Passatempo - "A História das Coisas / The Story of Stuff" de Annie Leonard

00:31

Olá a todos!
O Clube dos Livros tem um novo passatempo, com o apoio das Editorial Presença.

Temos para oferta 1 exemplar do livro

"A História das Coisas / The Story of Stuff" de Annie Leonar

O passatempo terminará no Sábado dia 9 às 23:59h (daí só serão aceites as participações feitas até essa hora/data), o vencedor será anunciado aqui no blogue e contactado via e-mail após realização de sorteio e publicação do resultado.

O vencedor será sorteado aleatoriamente, na mesma aplicação (com suporte do random.org) que se realizaram anteriores sorteios de passatempos aqui do blogue, entre os que responderem a tudo acertadamente e que preencham todos os dados pedidos do formulário abaixo.

Importante:
_ Só será aceite uma participação por pessoa e e-mail;

_ Só serão aceites participações de pessoas residentes em Portugal (Continente e Ilhas);

_O envio do prémio ficará a carga da editora, não sendo responsável por quaisquer dano, extravio ou não recepção dos mesmos.

_ O vencedor terá um período de 7 dias de calendário, com início de contagem a partir do dia em que recebe o e-mail de confirmação de minha parte a solicitar os dados para envio.

_ Em caso de não concordar com algum dos pontos referidos, deverá abster-se de participar.
Só me resta desejar boa sorte!

As respostas encontram-se no post aqui

Passatempo Terminou
Ler mais »

Novidades

"A História das Coisas / The Story of Stuff" de Annie Leonard

00:06

Disponível a 5 de Abril


Autor: Annie Leonard
P.V.P.: 24,90 €
Data 1ª Edição: 2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-972-23-4512-5
Nº de Páginas: 472
Dimensões: - x - mm
Colecção: Sociedade Global Nº 46
Editora: Editorial Presença
A História das Coisas – Como a nossa obsessão pelo consumo excessivo está a destruir o planeta – O que fazer para reverter esta tendência

Os efeitos do Lixo Humano no Ambiente

Sobre a obra:
Após ter produzido um vídeo, de extrema simplicidade gráfica e de grande impacto mundial, sobre a cadeia dos processos de extracção, produção, distribuição, consumo e eliminação das «coisas», Annie Leonard escreveu este livro, cujos principais capítulos são aqueles pontos-chave. A sua obra, fruto de 20 anos de pesquisa no terreno, demonstra como, sem ceder ao pessimismo, é urgente que reinventemos uma economia cuja sustentabilidade se adapte aos recursos finitos do sistema principal – a biosfera terrestre da qual fazemos parte.

Sobre autor:
Annie Leonard nasceu em Seattle, EUA, em 1964. É mundialmente conhecida pelo seu activismo e ousadia na defesa de uma sociedade mais sustentável e menos consumista. Os direitos deste livro foram já adquiridos por 15 países.

Outras informações:
Link para o vídeo do youtube legendado em português: http://www.youtube.com/watch?v=3c88_Z0FF4k

De acordo com o Los Angeles Times, o vídeo The Story of Stuff terá sido visto por mais de 12 milhões de pessoas.

Traduzido para 15 línguas e visto em 228 países.


Ler mais »

Novidades

"Uma mulher diferente" de Penny Vincenzi

23:56


Autor: Penny Vincenzi
P.V.P.: 17,60 €
Data 1ª Edição: 2011
Nº de Edição:
ISBN:-
Nº de Páginas: 544
Dimensões: - x - mm
Colecção: -
Editora: Porto Editora

Novo romance da escritora de sucesso britânica combina glamour e mistério


A Porto Editora publica, no dia 4 de abril, Uma mulher diferente, de Penny Vincenzi.
Da mesma autora de Cruel Abandono e O Jogo do Acaso, Uma mulher diferente é um romance surpreendente e repleto de momentos inesperados.

Sobre a obra:
O casamento de Cressida Forrest ia ser perfeito. Com o seu aspeto esbelto e inocente, Cressida daria a mais bela das noivas, e Oliver Bergin, um jovem médico em ascensão, o noivo ideal. Com tudo preparado para o seu dia de sonho, Cressida deitou-se serena e feliz. Mas, na manhã seguinte, tinha fugido – sem causa aparente e sem deixar rasto. E o pesadelo começou…
Chocadas, preocupadas e atónitas, as duas famílias enfrentam um longo e doloroso dia de revelações, à medida que uma complexa e frágil
teia de segredos sexuais, conjugais e financeiros vão sendo conhecidos como consequência do desaparecimento de Cressida.
Por que razão abandonou ela tudo e todos? Para onde foi e o que teria a esconder? E se não era a pessoa perfeita que todos julgavam, então quem era verdadeiramente?


Ler Excerto

Sobre autor:
Penny Vincenzi é uma das mais populares e estimadas escritoras britânicas. Foi jornalista, colaborando em publicações como The Daily Mirror, The Times, Vogue e Cosmopolitan, entre outras, antes de iniciar uma carreira literária de sucesso – os seus livros já venderam em todo o mundo mais de quatro milhões de exemplares. O seu primeiro romance, Old Sins, foi publicado em 1989, tendo escrito depois muitos outros, dos quais se destacam Cruel Abandono e O Jogo do Acaso, já publicados pela Porto Editora.
Página pessoal
:
www.pennyvincenzi.com

Crítica:

Escolha um local confortável para estar durante horas… assim que começar a ler, não vai querer sair do lugar… verdadeiramente empolgante.
Heat

Apesar da competição renhida entre a nova vanguarda de autores mais jovens, há uma escritora que continua a ser senhora absoluta - Penny Vincenzi.
Glamour

Um livro com todos os ingredientes para se tornar um campeão de vendas.
Choice

Um romance habilmente construído sobre amizades, relacionamentos e dilemas morais.
Candis

Ninguém combina glamour e mistério de forma tão brilhante quanto Penny Vincenzi.
F Magazine

Ler mais »

Novidades

[Leya / ASA] ASA LANÇA O PRINCIPEZINHO EM MIRANDÊS

23:43

L PRINCEPICO é o título do clássico O Principezinho, de Antoine de Saint-Exupéry, que a ASA vai lançar em língua mirandesa. O livro estará disponível no início da próxima semana e terá apresentação pública no dia 15 de Abril, no Instituto Franco-Português, em Lisboa.

A ASA vai publicar no dia 4 de Abril o clássico O Principezinho em língua mirandesa. Com o título L Princepico, a conhecida obra de Antoine de Saint-Exupéry foi traduzida para mirandês por Ana Afonso e Domingos Raposo, dois conceituados estudiosos da Língua Mirandesa.

Tendo a ASA sido pioneira nas publicações em Mirandês de grandes personagens da cultura franco-belga, aceitou mais este desafio e, em colaboração com o Instituto Franco-Português, apresenta agora esta edição.

Sobejamente conhecida em todo o mundo, a história é conduzida por um narrador, um piloto que tenta desesperadamente reparar os danos causados no seu avião avariado em pleno deserto do Sahara. Um belo dia os seus esforços são interrompidos com a aparição de um pequeno príncipe, que lhe pede que desenhe uma ovelha. O piloto não se atreveu a desobedecer e, por muito absurdo que pareça, pegou num pedaço de papel e numa caneta e fez o que o principezinho tinha pedido. E assim tem início um diálogo que expande a imaginação do narrador…

Com a sua história assente numa mensagem de amor, amizade e fraternidade entre os homens, o livro O Principezinho foi escrito em 1943 e até hoje foi traduzido em mais de 200 línguas, incluindo dialectos europeus, africanos e asiáticos, sendo hoje o livro mais traduzido depois da Bíblia.

Evento de lançamento:
O lançamento oficial de L Princepico realiza-se no próximo dia 15 de Abril, às 19h, no Instituto Franco-Português, em Lisboa (Av. Luís Bívar, 91). O livro será apresentado por Domingos Raposo, tradutor desta obra para mirandês. Na mesma ocasião será apresentada uma exposição de livros e objectos associados ao universo de O Principezinho pertencentes ao actor e apresentador Pedro Granger, coleccionador e fã deste clássico da literatura francesa.

Sobre o autor:
Antoine de Saint-Exupéry nasceu em França em 1900. Faz o serviço militar em Estrasburgo, onde obtém um brevet de aviação. O seu primeiro conto, L'Aviateur é publicado em 1926. Dois anos depois escreve Courrier Sud, depois adaptado ao cinema (dobrou ele próprio o actor principal nas cenas de voo). Em 1931 publica o romance Vol de Nuit (Voo Nocturno), ao qual é atribuído o prémio Femina. Nesse mesmo ano casa-se com Consuelo Saucin. É repórter na Guerra Civil Espanhola em 1937, e mobilizado como capitão em 1939, ano em que esboça O Principezinho e publica Terra dos Homens. Desmobilizado no ano seguinte, passa um mês em Lisboa, de onde parte para Nova Iorque. Em 1942 sai Piloto de Guerra, que rapidamente se torna um best-seller. Em 1943 escreve e publica Lettre à un Otage e Le Petit Prince (O Principezinho). É promovido a comandante mas restringem-lhe os voos devido à idade. Em 1944, com a 2.ª Guerra Mundial quase a terminar, é dado como desaparecido no dia 31 de Julho. Depois de ter descolado nessa manhã, desapareceu numa derradeira missão sem regresso. Não se sabe ao certo o local da queda do avião que pilotava.

Ficha do Livro:
Título: L Princepico (livro em língua mirandesa)
Autor: Antoine de Saint-Exupéry
Tradução: Ana Afonso e Domingos Raposo
Editora: ASA
Data de chegada às livrarias: 4 de Abril
Evento de lançamento: 15 de Abril, no Instituto Franco-Português, em Lisboa.
PVP 9,95€
Ler mais »

Passatempo

Passatempo - "Oscar Wilde e os Crimes do Vampiro" de Gyles Brandreth

23:26

Olá a todos!
O Clube dos Livros tem um novo passatempo, com o apoio das Publicações Europa-América.

Temos para oferta 2 exemplares do livro

"Oscar Wilde e os Crimes do Vampiro" de Gyles Brandreth

O passatempo terminará no Quarta-feira dia 6 às 23:59h (daí só serão aceites as participações feitas até essa hora/data), os vencedores serão anunciado aqui no blogue e contactados via e-mail após realização de sorteio e publicação do resultado.

Os vencedores serão sorteados aleatoriamente, na mesma aplicação (com suporte do random.org) que se realizaram anteriores sorteios de passatempos aqui do blogue, entre os que responderem a tudo acertadamente e que preencham todos os dados pedidos do formulário abaixo.

Importante:
_ Só será aceite uma participação por pessoa e e-mail;

_ Só serão aceites participações de pessoas residentes em Portugal (Continente e Ilhas);

_O envio do prémio ficará a meu cargo, não sendo responsável por quaisquer dano, extravio ou não recepção dos mesmos.

_ O vencedor terá um período de 7 dias de calendário, com início de contagem a partir do dia em que recebe o e-mail de confirmação de minha parte a solicitar os dados para envio.

_ Em caso de não concordar com algum dos pontos referidos, deverá abster-se de participar.
Só me resta desejar boa sorte!

As respostas encontram-se aqui

Passatempo Terminou
Ler mais »

Opinião

Opinião: "Oscar Wilde e os Crimes do Vampiro" de Gyles Brandreth

23:02



mais informação acerca do livro neste
link

Opinião:
“O que começa numa diversão, acaba numa tragédia” – Será que o livro também causa este impacto após a leitura?

Gyles Brandreth, apresenta-se neste livro, mais uma vez com um mistério para resolver, para mim o primeiro, pois é a minha primeira leitura desta série. Estamos numa época que nos faz viajar no tempo e recriar os casos mais conhecidos do nosso inspector Holmes, aqui é Oscar Wilde e Arthur Conan Doyle, no ano de 1980, em Londres, envolto de todo aquele cenário sombrio e escuro, típico do Londres de ainda hoje, vai tentar resolver um homicídio misterioso. O autor transporta-nos para uma festa da corte, dada por a Duquesa de Albemarle onde estão presentes os membros de elite social Londrina, mas porém é também nesta festa, que a diversão acaba em tragédia, quando a duquesa é encontrada morta com marcas no pescoço, que nos faz pensar num suposto vampiro. Contudo durante a festa um dos presentes que chama a atenção a Oscar Wilde, de nome Rex LaSalle, alega ser um vampiro…
Bom no decorrer do livro, vamos sendo envolvidos página após página pelas anotações, e cortes e recortes de notícias, cartas de vampiros, cartazes de teatro, e claro a própria investigação que estes levam a cabo, mas é mesmo assim o livro e a estrutura que deste podem esperar, o que torna engraçada a sua apresentação, como se nós fossemos parte dessa investigação. As personagens são interessantes e conseguimos ao longo do progresso que o livro apresenta, conhece-las melhor e vamos ficando satisfeitos com a leitura. De salientar, que o autor no final nos brinda com uma pequena nota que nos complementa a leitura e nos dá um desfecho ou biografia de cada um dos intervenientes no livro.
Os textos são simples e bastante acessíveis, a história cativa e é de facto uma diversão, pegando no início deste post, e não uma desilusão. Um bom livro, um policial que me abre portas e me acabou de dar as boas vindas aos restantes volumes que irão tão breve quanto possível, saltar da livraria para as minhas estantes! Recomendado!

Ler mais »

Opinião

Opinião: "Metro 2033" de Dmitry Glukhovsky

22:27



mais informação acerca do livro neste
link

Opinião:
Um livro envolto em mistério e escuridão! Num fim do mundo brutal, é em Moscovo que nos encontramos, presos numa estação de metro, acompanhamos Artyom, um jovem que vai em missão através dos seus túneis! Uma missão que a partida seria simples poderá tornar-se impossível! A personagem de Artyom está bem conseguida, com bastante acção em sua volta, com situações empolgantes e outras de criar stress, são pontos que nos fazem querer ainda mais continuar a ler a obra.
O autor consegue-nos passar através de um texto simples e acessível, o seu mundo criado cheio de tensão, um mundo dominado por escuridão, claustrofóbico e assustador. Todos estes sentimentos são notáveis e possíveis de imaginar, através das descrições do autor, e dos detalhes que este nos faculta. A acção é boa, tem bom ritmo e não se perde ao longo do livro, que é um pouco extenso (não, não é como “O Nome do Vento”, sosseguem-se) mas como digo, a história é cativante e viciante. O tema não é tão usual como o que tem sido lançado no mercado, talvez seja mais um motivo para ser tão cativante.

Tudo isto poderia ser real, quanto ao facto de viver em submundos escuros, e quem sabe num futuro se os confrontos e guerras, e tudo o que podem causar na sociedade. Uma extinção da raça humana, quiçá! Segundo o que vi pela Web, existe à venda uma segunda parte, o Metro 2034, mas de momento ainda não em Portugal.
Para quando? Boa pergunta, mas ainda não sei resposta!

Altamente recomendado a todos os fãs do fantástico, ou melhor, diria obrigatório, pois pensem nisto "foi um êxito esmagador em toda a Europa"!
Ler mais »

Passatempo

Resultado Passatempo - "O Eco da Vida" de Maria Esteves

21:35

Olá a todos! :-)

Tínhamos para oferta 2 livros, peço desculpa pelo lapso de ter anunciado 3, mas este teve de passar a 2 unidades já depois de terminar, daí a demora do resultado.


Este fantástico passatempo só foi possível graças ao apoio da Papiro Editora, muito obrigado pelo apoio!

Neste passatempo contamos com mais um sucesso, muito obrigado a todos os 368 participações.

Como sempre algumas participações foram válidas outras não, sendo que o passatempo era exclusivo para seguidores, que no seu total foram 10 não apuradas para sorteio.

O vencedor deste passatempo foi:



* 48 - Mariana Moreira - Vila Nova de Gaia
* 251 - Ana Carriço - Póvoa de Santa Iria


Muitos Parabéns! Aos vencedores, enviei um e-mail de confirmação a pedir a morada para envio do prémio.
Quem não ganhou desta vez, não desanime e continuem a participar.
Novidades em breve!

Cumprimentos a todos e boas leituras!
Clube dos Livros
Ler mais »

Passatempo

Passatempo - "O Indesejado" de Sarah Waters

00:34

Olá a todos!
O Clube dos Livros tem um novo passatempo, com o apoio da Editorial Bizâncio.

Temos para oferta 1 exemplar deste livro:

"O Indesejado" de Sarah Waters

O passatempo terminará no Quarta-feira dia 6 às 23:59h (daí só serão aceites as participações feitas até essa hora/data), o vencedor será anunciado aqui no blogue e contactado via e-mail após realização de sorteio e publicação do resultado.

O vencedor será sorteados aleatoriamente, na mesma aplicação (com suporte do random.org) que se realizaram anteriores sorteios de passatempos aqui do blogue, entre os que responderem acertadamente e que preencham todos os dados pedidos do formulário abaixo.

Importante:
_ Só será aceite uma participação por pessoa e e-mail;

_ Só serão aceites participações de pessoas residentes em Portugal (Continente e Ilhas);

_O envio do prémio ficará a cargo da editora, não sendo responsável por quaisquer dano, extravio ou não recepção dos mesmos.

_ O vencedor terá um período de 7 dias de calendário, com início de contagem a partir do dia em que recebe o e-mail de confirmação de minha parte a solicitar os dados para envio.

_ Em caso de não concordar com algum dos pontos referidos, deverá abster-se de participar.
Só me resta desejar boa sorte!

Podem consultar aqui

Passatempo Terminou
Ler mais »

Opinião

Opinião: "O Indesejado" de Sarah Waters

00:07



mais informação acerca do livro neste
link

Opinião:
Uma sinopse que me despertou uma curiosidade tremenda em descobrir o que no interior se escondia!

A propriedade Hundreds Hall, pertencente à família Ayres há mais de dois séculos, passa de geração em geração. Foi lá que a mãe do médico que entra desde cedo na história, trabalhou como empregada doméstica, e é nas suas memórias enquanto criança, onde compara a casa de outrora com o que encontrara agora na sua visita, que vamos entrando na história, quando este vai socorrer a actual empregada da família Ayres, Betty, que se queixa a este que naquela casa existe algo de mau, de muito ruim, tal como Roderick. Contudo o fascínio que aquela casa causara no Dr. Faraday, fizera com que ele passasse a ser uma visita constante… Ao longo do livro, este mal presente na casa vai afectando cada um dos seus elementos! Mas o que será que ali acontece ou provoca este mal?
A autora, apresenta-nos a família, como fora de época, com descrições envolventes e sinistras. Passagens que nos deixam a pensar nas palavras, e que por vezes ignoramos mas que no fundo repensamos na sua veracidade de ser possível ou não.
O livro é de leitura fluída, com linguagem simples, a sinopse cativa e o “recheio” não desilude. Não conhecia a autora, mas fiquei fascinado, tem um toque de sombrio ou poder psicológico. Muito bom, como seria de esperar, mais um título da colecção "Montanha Mágica" sempre cheia de qualidade!

Ler mais »

Opinião

Opinião: "O Meu Testemunho perante o Mundo" de Jan Karski

23:34



mais informação acerca do livro neste
link

Opinião:
Um relato único e forte!

Jan Karski
através deste livro, mostrou aquilo que viveu e se recordou, transpondo no papel a sua história e incentivando alguém que queira seguir e partilhar tudo aquilo que viu e o atormentou.
Escreve no livro aquilo que viu, presenciou e de que foi vítima, o que fez para parar o que seria o fim. Escreve expressões e frases nos diálogos presentes que acredito que sejam de facto reais, como por exemplo "os judeus já estão quentes" e mais à frente na continuação do diálogo aparece "está já outra fornada", são frases que entre muitas nos fazem arrepiar e sentir a crueldade que existira nos passado e que nunca será esquecida.
O livro é muito bem estruturado, muito bem escrito e de uma qualidade fantástica. Este, de um homem que fez história! Tal como o livro que li, o fará para mim.
De referir que o livro tem imensas referências e textos, nas notas.
Um livro muito bom, emocionante e forte!
Ler mais »

Opinião

Opinião: "Exílio" de R.A. Salvatore

19:29



mais informação acerca do livro neste
link

Opinião:
Continuo a olhar para esta história, e para todas as capas deste autor e vejo-o como um criador de um Zelda, um Final Fantasy, um Legendo of Lagaya, que quem jogou sabe o que digo, e parece-me um real RPG onde nós criamos o cenário ao nosso gosto, mediante as suas descrições e detalhes ao longo dos livros.
Em Exílio, Drizzt aparece acompanhado da fiel pantera, Guenhwyvar, que aparece sempre que este a invoca, nos mundos subterrâneos, em consequência de ter renegado a sua família e a sociedade de Menzoberranzan, por não conseguir identificar-se com o seu povo, os drows, e a crueldade que neste existe, mas nem tudo o que ele pensara que seria a solução, o é, pois a sua família pode andar a preparar algo, mas... Nesta sociedade o autor, presumo que pela sua crueldade, representa a divindade pela forma de uma aranha de nome Loth.
Passados 10 anos, Drizzt, continua a percorrer os corredores e túneis labirínticos, sem fim na solidão, mas ao mesmo tempo acompanhado da fiel amiga.
Aqui vemos como é a vida fora da sociedade a que pertencemos e a forma como isso nos pode condicionar. Ainda assim, com Drizzt fora da sua casa, o autor não nos deixa morrer aquele ponto da história e dá-nos a possibilidade de continuar a conhecer o que lá se passa.
Drizzt com o seu orgulho a tomar controlo de si, vive momentos de loucura dada a solidão que enfrenta, mas o que o impede de voltar para o seu lar ou mesmo ponderar essa situação. Do outro lado existe sempre um povo cruel e insensível que o autor nos transmite pelas palavras.
O autor mantém o nível de escrita simples que nos torna uma leitura fluida, o enredo continua cativante e interessante. Um saga a seguir.

Ler mais »

Opinião

Opinião: "Especiais" de Scott Westerfeld

18:41



mais informação acerca do livro neste
link

Opinião:
Mais um volume, e agora cada vez mais perto do fim!

Tally, que agora se vê do lado daqueles que sempre achou que não passavam de histórias, os Especiais, tem agora a missão de tentar juntamente com os restantes Cortadores, de acabar com o Novo Fumo, mas nada será fácil, pois nem tudo é tão óbvio e certo como Tally pensara, tudo o que a rodeia está em constante mudança. Por curioso que se torne, mesmo ela própria, o que lhe fará pensar novamente na sua situação... Tally começa a conhecer o mundo tal como nunca o conhecera,
À semelhança do anterior livro, Tally é submetida a alterações, mais uma vez as suas recordações são alteradas; como personagem apresenta-se agora mais matura e crescida, tal como os restantes personagens, contudo a sua perfeição apresenta alguns pontos menos perfeitos.
A intensidade do livro aumenta tal como a acção, a sua complexidade também à semelhança das nossas dúvidas ao longo da leitura, e isto torna-nos o livro apetecível, envolvente e viciante, com vontade de avançar na descoberta.
Espera-nos um final que nos deixa um parto aberta para um conclusão que espero que supere as expectativas.

Ler mais »

Passatempo

Resultado Passatempo - "Contra a Literatice e Afins" de João Gonçalves

15:25

Olá a todos! :-)

Tínhamos para oferta de 1 livro,


Este fantástico passatempo só foi possível graças ao apoio da Editora Guerra & Paz, muito obrigado pelo vosso apoio!

Neste passatempo contamos com mais um sucesso, muito obrigado a todos os 238 participações.

Como sempre algumas participações foram válidas outras não, sendo que o passatempo era exclusivo para seguidores, que no seu total foram 16 não apuradas para sorteio.

O vencedor deste passatempo foi:



* 61 - Patrícia Madeira - Santarém


Muitos Parabéns! Ao vencedor, enviei um e-mail de confirmação a pedir a morada para envio do prémio.
Quem não ganhou desta vez, não desanime e continuem a participar.
Novidades em breve!

Cumprimentos a todos e boas leituras!
Clube dos Livros
Ler mais »

Novidades

"A Mentira Sagrada" de Luís Miguel Rocha

18:43


Autor: Luís Miguel Rocha
P.V.P.: 17,50 €
Data 1ª Edição: 2011
Nº de Edição:
ISBN:-
Nº de Páginas: 406
Dimensões: - x - mm
Colecção: -
Editora: Porto Editora

O primeiro escritor português no top do New York Times
Luís Miguel Rocha, caso ímpar de sucesso internacional, lança novo livro


Chegaram a chamar-lhe «o Dan Brown português», mas o percurso de Luís Miguel Rocha já dispensa comparações. Foi o primeiro escritor português a atingir um lugar no mítico top do The New York Times, já vendeu mais de meio milhão de livros e está editado em mais de trinta países. A 4 de abril chega um novo livro: A Mentira Sagrada.

O sucesso internacional de Luís Miguel Rocha começou com O Último Papa, uma obra que em Portugal atingiu a respeitável marca de 50 mil exemplares vendidos, e que nos Estados Unidos alcançou a categoria de best-seller, ao entrar para o top do The New York Times. Mais de meio milhão de livros depois, as qualidades do escritor português são reconhecidas em todo o mundo. Está ligado a algumas das mais prestigiadas editoras – como a Penguin, nos EUA – e publicado em países como Inglaterra, Itália, Espanha, Turquia, Roménia, Canadá, Brasil, China, Japão, Austrália, Nova Zelândia, Ilha Formosa ou Líbano.

A Mentira Sagrada, à venda em Portugal e nos EUA no início de abril, chega às livrarias portuguesas com uma tiragem inicial de 25 mil exemplares.


Sobre a obra:
Será que Jesus foi mesmo crucificado? Terá tudo acontecido como a Bíblia descreve?
Na noite da sua eleição para o Trono de São Pedro, o Papa Bento XVI, como todos os seus antecessores, tem de ler um documento antigo que esconde o segredo mais bem guardado da História – a Mentira Sagrada.
Em Londres, um Evangelho misterioso na posse de um milionário israelita contém informações sobre esse segredo. Se cair nas mãos erradas pode revelar ao mundo uma verdade chocante.
Rafael, um agente do Vaticano, é enviado para investigar o Evangelho… e descobre algo que pode abalar não só a sua fé mas também os pilares da Igreja Católica.
Que segredos guardará o Papa? E que verdade esconde o misterioso Evangelho?


Ler Excerto

Sobre autor:
Luís Miguel Rocha nasceu na cidade do Porto em 1976, onde mora atualmente, depois de passar dois anos em Londres.
Foi repórter de imagem, tradutor e guionista; hoje em dia dedica-se em exclusivo à escrita.
A Mentira Sagrada é o seu quinto livro, depois de Um País Encantado (2005), O Último Papa (2006), Bala Santa (2007) e A Virgem (2009).
As suas obras estão publicadas em mais de 30 países e foi o primeiro autor português a entrar para o top do New York Times. O Último Papa, best-seller internacional, vendeu mais de meio milhão de exemplares em todo o mundo.

Mais informações em:
www.luismiguelrocha.com e www.facebook.com/luismrocha

Crítica:

Ele cometeu o pecado de escrever de forma interessante e vigorosa criando no leitor a vontade, diria até o desejo, de ler até ao fim.
Nuno Santos, RTP

Aviso: não comece sequer a ler... se não tiver pela frente umas horas livres. Vai ser muito difícil parar sem ser no fim... Não recomendável aos fracos de coração... ou débeis na fé.
João Paulo Sacadura, TVI

Depois de Luís Miguel Rocha, o Vaticano ficou mais próximo de Portugal e do Mundo, da nossa compreensão e da nossa incompreensão – só tenho a agradecer-lhe.
Rita Ferro, escritora

O Vaticano que se cuide! Este livro é imperdível.
Eric Frattini, escritor
Ler mais »

Novidades

[Casa das Letras] Novidade para Abril

16:40

Ficam aqui as principais novidades literárias da Casa das Letras, para o mês de Abril:

Título: Contagem Decrescente
Autor: Ken Follett

Sinopse: 1958: a Guerra Fria está no auge, os Soviéticos ultrapassam os Americanos nos primeiros passos da corrida para a conquista do espaço. Claude Lucas acorda, uma manhã, na Union State de Washington. Vestido com roupas de vagabundo, está afectado por uma amnésia que o impede de se recordar, entre outras coisas, do seu estatuto profissional. Acontece que ele é uma personagem central do próximo lançamento do Explorer I, um foguetão do exército dos EUA. Anthony Carroll, agente da CIA e velho amigo de Lucas, anda a seguir o caso. E convém-lhe que a amnésia não passe tão depressa…


Título: Raposas de Fogo
Autor: Joyce Carol Oates

Sinopse: América, anos 50. As famílias começam a dissolver-se e surgem gangues de adolescen¬tes. Os membros das Raposas de Fogo, um gan¬gue feminino liderado pela carismática «Legs» Sadovsky, têm entre treze e dezasseis anos, defendem os fracos e os pobres, e visam con-quistar os direitos que lhes são negados por uma sociedade hipócrita. Possuem armas e, acima de tudo, um segredo que nunca pode¬rão contar, porque isso significaria o fim do seu desejo de justiça.
Raposas de Fogo, a história secreta de uma irmandade de sangue marcada por uma fúria libertadora que arde com demasiada força para poder durar, é o ro¬mance mais forte e mais impiedoso até agora escrito por Joyce Carol Oates.


Título: Generosidade
Autor: Richard Powers

Sinopse: Quando Russell Stone, um autor frustrado de não ficção, se encontra a leccionar a cadeira de Escrita Criativa, conhece uma jovem argelina com uma presença perturbadoramente lumino¬sa. A exuberância feliz de Thassadit Amzwar atrai e intriga Russell. Como pode irradiar tanta felicidade aquela refugiada do terror perpétuo?
Único, contagiante e mágico, Generosidade cele¬bra simultaneamente a ciência e a imaginação libertada. No seu livro mais exuberante até ao momento, Richard Powers pede-nos para con-siderar as grandes questões que a humanidade enfrenta, enquanto começamos a reescrever a nossa própria existência.


Título: No Rasto dos Desaparecidos
Autor: Susannah Charleson

Sinopse: Depois do atentado na cidade de Oklahoma, Susannah Charleson recortou uma fotografia do jornal: um tratador de cães exausto, com a cara enterrada no pêlo da sua cadela de busca e salvamento. Susannah, que adorava cães e tinha experiência de buscas enquanto piloto de aviões, ficou tão comovida com esta imagem que decidiu trabalhar como voluntá¬ria numa equipa cinotécnica local e depres¬sa ficou a conhecer pessoalmente as longas horas de trabalho, o pagamento inexistente e os resultados, muitas vezes angustiantes, que obtinham.
No Rasto dos Desaparecidos é a história das aventuras de Susannah e Puzzle e da rela¬ção forte que se estabeleceu entre ambas enquanto procuram os que se perderam — um adolescente desaparecido, uma doente com Alzheimer que vagueia perdida, no frio, vestígios da tripulação entre os destroços do vaivém espacial Columbia.


Título: A Pior das Guerras
Autor: Daniel Jonah Goldhagen

Sinopse: Da Europa ao sul de África, da Guatemala à Indonésia, do Camboja ao Darfur, o genocídio tem sido mais mortífero que a própria guerra, sendo utilizado pelos seus perpetradores como estratégia política deliberada para acabar com milhões e milhões de vidas humanas.
Daniel Jonah Goldhagen põe em causa aquilo que julgamos saber sobre o genocídio, começando por questionar como o deveríamos definir: como apenas uma parte de um problema maior chamado «eliminacionismo».
Ler mais »

Novidades

"O Homem que Gostava de Cães" de Leonardo Padura

16:21


Autor: Leonardo Padura
P.V.P.: 19,00 €
Data 1ª Edição: 2011
Nº de Edição:
ISBN: -
Nº de Páginas: 617
Dimensões: - x - mm
Colecção: -
Editora: Porto Editora

O Homem que Gostava de Cães, o novo livro de Leonardo Padura, está centrado no assassinato de Trótski


A Porto Editora publica O Homem que Gostava de Cães, de Leonardo Padura, que chega às livrarias no dia 4 de abril, O Homem que Gostava de Cães é considerado um dos melhores romances do autor cubano. Nele é contado o longo caminho que levou Ramón Mercader ao assassinato de Trótski.
Leonardo Padura vai estar em Portugal para apresentar o seu livro e participar no evento Literatura em Viagem, que começa a 16 de abril, em Matosinhos.


Sobre a obra:
Um romance que nos dá um retrato impiedoso da utopia mais importante do século XXI.
Em 2004, com a morte da mulher, Iván, um aspirante a escritor, relembra um episódio que lhe aconteceu em 1977, quando conheceu um homem enigmático que passeava pela praia acompanhado de dois galgos russos. Após vários encontros, «o homem que gostava de cães» começou a confidenciar-lhe relatos singulares sobre o assassino de Trótski, Ramón Mercader, de quem conhecia pormenores muito íntimos.
Graças a essas confidências, Iván irá reconstituir a trajetória de Liev Davídovitch Bronstein, mais conhecido por Trótski, e de Ramón Mercader, e de como se tornaram em vítima e verdugo de um dos crimes mais reveladores do séc. XX.
Através de uma escrita poderosa sobre duas testemunhas ambíguas e convincentes, Leonardo Padura traça um retrato histórico das consequências da mentira ideológica e do seu poder destrutivo sobre a utopia mais importante do século XX.


Ler Excerto

Sobre autor:
Leonardo Padura nasceu em Havana, em 1955. Licenciado em Filologia, trabalhou como guionista, jornalista e crítico, tornando-se sobretudo conhecido pela série de romances policiais protagonizados pelo detetive Mario Conde, traduzidos para inúmeras línguas e vencedores de prestigiosos prémios literários, como o Prémio Café Gijón 1995, o Prémio Hammett em 1997, 1998 e 2005, o Prémio do Livro Insular 2000, em França, ou o Brigada 21 para o melhor romance do ano, além de vários prémios da crítica em Cuba e do Prémio Nacional de Romance em 1993.

Impresa:
Um grande romance, o mais poderoso do autor, crítico sem fanatismo, de grande densidade humana e de uma intensa dinâmica narrativa.
La Vanguardia

Um romance magnífico, habilmente construído sobre uma base histórica muito rigorosa.
Livres Hebdo

Uma leitura excelente, rica em propostas e insinuações acerca da condição humana e do nosso mundo que se estende muito para além da história narrada.
El Mundo

Um grande romance, um hino às ilusões perdidas e um requisitório contra o comunismo, a utopia mais destruidora do século passado.
Livres Hebdo

Tratando-se sobretudo de um relato pormenorizado sobre o assassinato de Trótski, contado com um grande arrebatamento narrativo, O Homem que gostava de cães não deixa de se tornar um romance apaixonante de lealdades e obediências.
El País
Ler mais »

Novidades

"Claridade" de Alyson Noel

16:12


Autor: Alyson Noel
P.V.P.: 12,90 €
Data 1ª Edição: 2011
Nº de Edição:
ISBN: 978-989-557-782-8
Nº de Páginas: 152
Dimensões: - x - mm
Colecção: 1001 Mundos
Editora: Edições Gailivro
Da mesma autora da série Best-seller «Os Imortais»

Sobre a obra:
Bem-vindos ao Aqui & Agora
Riley Bloom deixou a irmã, Ever, no mundo dos vivos e atravessou a ponte que conduz à vida depois da morte - um local chamado Aqui, onde o tempo é sempre Agora.
Acompanhada pelo seu cão, Botão de Ouro, Riley juntou-se aos seus pais e está prestes a instalar-se numa morte agradável e descontraída quando a chamam para comparecer perante o Conselho. Aí, revelam-lhe um segredo - a vida depois da morte não é só uma eternidade de boa vida e Riley tem de trabalhar. Confiam-lhe, nessa altura, uma tarefa, a de ser uma Apanhadora de Almas, e um professor, Bodhi, um rapaz estranho que ela não consegue compreender bem.

Sobre autor:
Alyson Noël é a autora de Saving Zoë e Art Geeks and Prom Queens. Vive em Laguna Beach, na Califórnia, onde já se encontra a trabalhar no seu próximo livro.
Ler mais »

Novidades

[BIS] Novidades para Abril

15:52

A Leya anuncia a publicação de quatro novos volumes da BIS, a colecção de livros de pequeno formato que integra os grandes títulos clássicos e contemporâneos da literatura nacional e mundial, livros de leitura recomendada e best-sellers de autores portugueses e estrangeiros, disponíveis em edições acessíveis a todas as bolsas.
Da nova série de títulos da colecção BIS, que chegarão aos pontos de venda na próxima segunda-feira, dia 28 de Março, fazem parte Desgraça, de J.M. Coetzee, O Carteiro de Pablo Neruda, de Antonio Skármeta, O Cego de Sevilha, de Robert Wilson e A Voz dos Deuses, de João Aguiar.
Estes quatro novos livros da colecção encontram-se amplamente distribuídos em livrarias, supermercados, aeroportos e estações de caminho de ferro de todo o país, disponíveis ao preço de 7,50 Euros (Desgraça, O Cego de Sevilha e A Voz dos Deuses) e 5, 95 Euros (O Carteiro de Pablo Neruda).
Portabilidade, preço, design e apelo ao coleccionismo são os principais atributos da BIS, colecção que, ao fim de dois anos, lançou um total de 87 títulos, tendo terminado o ano de 2010 como líder de mercado no respectivo segmento.
Todas as informações sobre a BIS podem ser encontradas em bisleya.blogs.sapo.pt.


Ficam aqui as principais novidades literárias da BIS, à venda a partir de dia 28 de Março:

Título: O Carteiro de Pablo Neruda
Autor: Antonio Skármeta
Género: Romance
Páginas: 144
Formato: 125 mm x 190 mm
PVP: 5,95 €

Sinopse: “Mario Jiménez, jovem pescador, decide abandonar o seu ofício para se converter em carteiro da Ilha Negra, onde a única pessoa que recebe e enviar correspondência é o poeta Pablo Neruda. Mario admira Neruda e espera pacientemente que algum dia o poeta lhe dedique um livro ou aconteça algo mais do que uma brevíssima troca de palavras ou o gesto ritual da gorjeta.
O seu desejo ver-se-á finalmente realizado e entre os dois vai estabelecer-se uma relação muito peculiar. No entanto, a conturbada atmosfera que se vive no Chile daquela época precipitará um dramático desenlace…”

Sobre autor: Antonio Skármeta nasceu em Antofagasta (Chile). Viveu largas temporadas em vários países, foi embaixador do Chile na Alemanha e vive hoje no Chile, onde se dedica exclusivamente à sua actividade de escritor. Tem os seus romances traduzidos em trinta e cinco línguas. Recebeu alguns dos mais prestigiados prémio internacionais. O romance O Carteiro de Pablo Neruda é já uma lenda mundial: são incontáveis as edições deste livro quase no mundo inteiro, e o filme dirigido por Michael Radford foi nomeado para cinco Óscares. Antonio Skármeta foi distinguido pelo Governo de França como Cavaleiro das Artes e das Letras e pelo de Itália como Comendador das Artes. Em Portugal, O Carteiro de Pablo Neruda foi considerado pelo Diário de Notícias como o melhor livro de autor estrangeiro de 1996.”



Título: Desgraça
Autor: J. M. Coetzee
Género: Romance
Páginas: 240
Formato: 125 mm x 190 mm
PVP: 7,50€

Sinopse: “Desgraça é muito mais do que um relato social: é um relato de sobrevivência pessoal numa sociedade decadente. Passado na África do Sul pós-apartheid, este romance sincero e despudorado centra-se em David Lurie, professor universitário na Cidade do Cabo, de meia-idade, divorciado, que divide o seu tempo entre o desânimo das aulas e as satisfações momentâneas que encontra numa prostituta. Quando este o deixa de atender, David desvia as atenções para uma jovem aluna, começando uma aventura sexual que, quando tornada pública, o leva ao despedimento e à humilhação."

Sobre autor: J.M. Coetzee nasceu em 1940 na Cidade do Cabo e estudou na África do Sul e nos Estados Unidos. As suas obras compreendem onze romances, bem como memórias, traduções e críticas literárias. Residindo na Austrália desde 2002, foi em 2003 galardoado com o Prémio Nobel de Literatura. As Publicações Dom Quixote editaram em Portugal os seus livros No Coração Desta Terra, À Espera dos Bárbaros, (James Tait Black Memorial Prize, 1982), A Vida e o Tempo de Michael K. (Booker Prize, 1983), A Ilha, A Idade do Ferro, O Mestre de Petersburgo, Desgraça (Booker Prize, 1999), Elizabeth Costello, O Homem Lento, Diário de Um Mau Ano e Verão.


Título: O Cego de Sevilha
Autor: Robert Wilson
Género: Romance
Páginas: 544
Formato: 125 mm x 190 mm
PVP: 5,95€

Sinopse: É semana santa em Sevilha. Um empresário de renome é encontrado atado, amordaçado e morto em frente do seu televisor. As feridas auto-infligidas deixam perceber a luta que travou para evitar o horror das imagens que foi forçado a ver. Quando confrontado com esta macabra cena, o habitualmente desapaixonado detective de homicídios Javier Fálcon sente um medo inexplicável.

Sobre autor: Robert Wilson nasceu em 1957. Doutorado pela Universidade de Oxford, trabalhou em navegação, publicidade e comércio em África, e viveu na Grécia e na África Ocidental. Divide o seu tempo entre Inglaterra (Oxford) e Portugal, sendo proprietário de uma pequena quinta no Alentejo.
É autor de 10 romances de sucesso, entre eles, para além do presente livro, os seguintes: A Companhia de Estranhos (2009); As Mãos Desaparecidas (2004); Assassinos Escondidos (2007); A Ignorância do Sangue (2009), obras que revelaram e celebrizaram o inspector jefe Javier Fálcon


Título: A Voz dos Deuses
Autor: João Aguiar
Género: Romance
Páginas: 336
Formato: 125 mm x 190 mm
PVP: 7,50€

Sinopse: Em 147 a.C., alguns milhares de guerreiros lusitanos encontram-se cercados pelas tropas do pretor Caio Vetílio. Em princípio, trata-se apenas de mais um episódio da guerra que a República Romana trava há longos anos para se apoderar da Península Ibérica. Mas os Lusitanos, acossados pelo inimigo, elegem um dos seus e entregam-lhe o comando supremo. Esse homem, que durante sete anos vai ser o pesadelo de Roma, chama-se Viriato. Entre 147 e 139, ano em que foi assassinado, Viriato derrotou sucessivos exércitos romanos, levou à revolta grande parte dos povos ibéricos e foi o responsável pelo início da célebre Guerra de Numância.
Viriato foi um verdadeiro génio militar, político e diplomático. Mas, sobretudo, foi o defensor de um mundo que morria asfixiado pelo poderio romano: o mundo em que mergulham as raízes mais profundas de Portugal e de Espanha. É esse mundo, já então em declínio, que este livro tenta evocar.

Sobre autor: João Aguiar (1943-2010). Licenciado em Jornalismo pela Universidade Livre de Bruxelas, iniciou a sua carreira literária em 1984, com a publicação deste A Voz dos Deuses, um dos seus romances mais emblemáticos.
Da sua obra fazem parte quinze romances, o livro de contos O Canto dos Fantasmas e a série juvenil O Bando dos Quatro, todos publicados na ASA.
Parte da sua obra está publicada em Espanha, Itália, Alemanha e Bulgária.

Ler mais »

Follow on Facebook